China está exportando drones com metralhadoras para o Oriente Médio

China está exportando drones com metralhadoras para o Oriente Médio

O veículo autônomo comercializado é o Blowfish A2 e se caracteriza como um drone militar letal

A China está exportando para o Oriente Médio drones que se caracterizam como militares e letais, de acordo com o recente pronunciamento do secretário de Defesa dos Estados Unidos Mark Esper. Os drones em questão são autônomos e possuem a capacidade de direcionar ataques a humanos com suas metralhadoras embutidas. Pela primeira vez o secretário do Departamento de Defesa dos Estados Unidos veio a público com a informação de que a China está, reconhecidamente, vendendo esse tipo de arma capaz de tirar vidas humanas.

O drone é chamado de Blowfish A2, comercializado pela empresa chinesa Ziyan. O VANT (veículo aéreo não tripulado) é como se fosse um mini helicóptero equipado com uma metralhadora. De acordo com a descrição da fabricante, o drone "realiza de maneira autônoma missões de combate mais complexas, incluindo detecção de ponto fixo, reconhecimento de alcance fixo e ataques de precisão direcionados". 

"Enquanto conversamos, o governo chinês já está exportando alguns de seus drones aéreos militares mais avançados para o Oriente Médio, enquanto se prepara para exportar seus VANTs furtivos de próxima geração quando eles entrarem em operação", declarou Mark Esper durante a Conferência de Inteligência Artificial na Comissão de Segurança Nacional nos Estados Unidos. "Além disso, os fabricantes chineses de armas estão vendendo drones capazes de total autonomia, incluindo a capacidade de realizar ataques direcionados letais."

A "nova era" dos drones com capacidade letal já é uma preocupação para os governos, principalmente se considerarmos o atrito entre China e Estados Unidos com relação ao uso de drones. No mês passado, os EUA adotaram medidas para retirar drones chineses de circulação no país para evitar espionagem e ataques cibernéticos. Obviamente, agora há uma nova preocupação com a militarização dos drones e até onde o uso de VANTs pode influenciar em guerras e conflitos armados.

06/11/2019 às 15:17
Notícia

Anac vai rever regras para uso de drones no Brasil

A agência abriu processo de tomada de subsídios para pessoas contribuírem com a revisão

Ainda de acordo com Mark Esper, o Departamento de Defesa vai "aproveitar o potencial da IA para criar uma força adequada ao nosso tempo", além de aprimorar os recursos de defesa. Ainda não sabemos se os Estados Unidos irá interferir na venda dos drones chineses. De qualquer maneira, o secretário afirmou que eles irão explorar a IA em drones, fazendo isso enquanto os EUA forem "reconhecidos como líderes mundiais em ética militar, desenvolvendo princípios para o uso da IA de maneira legal e ética".

Via: Futurism, Flight global
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.