Apple Card é acusado de oferecer limites de crédito menores para mulheres
Créditos: Apple

Apple Card é acusado de oferecer limites de crédito menores para mulheres

Cartão de crédito da Apple foi lançado em agosto deste ano

O Apple Card, novo cartão de crédito da Apple, está sendo investigado por órgãos reguladores após reclamações de clientes dizendo que os algoritmos que definem os limites de crédito estão oferecendo limites menores para mulheres.

O incidente começou quando o desenvolvedor de software David Heinemeier Hansson reclamou no Twitter que a linha de crédito oferecida por seu Apple Card foi 20 vezes maior do que a oferecida para sua esposa. Hansson disse que o serviço de suporte ao cliente da Apple respondeu rapidamente às suas queixas e, eventualmente, interveio para aumentar o limite de crédito de sua esposa como uma resposta única, mas esses mesmos representantes supostamente lhe disseram que não poderiam fazer nada para mudar a decisão geral do algoritmo.

Depois que as reclamações de Hansson se tornaram virais, outros clientes do Apple Card relataram incidentes semelhantes. O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, estava entre eles, dizendo que ele recebeu dez vezes o limite de crédito oferecido a sua esposa. Wozniak pediu ao governo para investigar o funcionamento de tais algoritmos, que os especialistas dizem que muitas vezes são discriminatórios.

Em resposta às queixas, o Departamento de Serviços Financeiros do Estado de Nova York (DFS) disse que iria investigar o cartão, que é emitido pelo gigante bancário Goldman Sachs.

Um representante do DFS disse ao jornal The New York times que "qualquer algoritmo que intencionalmente ou não resulta em tratamento discriminatório de mulheres ou qualquer outra classe protegida viola a lei de Nova York" e que o departamento está preocupado com o tratamento discriminatório em relação às decisões de limite de crédito supostamente tomadas pelo algoritmo do Apple Card. O DFS iniciará uma investigação para determinar se a lei do estado foi violada e para garantir que todos os clientes sejam tratados de forma igual.

Em um comunicado, o Goldman Sachs negou que seus algoritmos discriminariam desta forma e disse que "não toma e não tomará decisões com base em fatores como gênero”.

Fonte: The Verge
User img

Fabio Rosolen

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Apple contrata especialista para fazer lobby por drones em Washington

Apple contrata especialista para fazer lobby por drones em Washington

Empresa usou aeronaves não tripuladas no passado para coletar dados para mapas


Em investigação, FBI desbloqueia iPhone 11 Pro Max sem auxílio da Apple

Em investigação, FBI desbloqueia iPhone 11 Pro Max sem auxílio da Apple

Governo americano solicitou ajuda da empresa no passado, mas foi negada


Lojas de aplicativos mobile crescem 17% e movimentam US$83,5 bilhões em 2019

Lojas de aplicativos mobile crescem 17% e movimentam US$83,5 bilhões em 2019

Apenas os games foram responsáveis por arrecadar US$61,7 bilhões


Europa debate padronização dos carregadores de celular e Apple defende Lightning

Europa debate padronização dos carregadores de celular e Apple defende Lightning

Medida pode ser ignorada por fabricantes caso elas se recusem ao padrão


iPhone SE 2: suposto design do celular da Apple aparece em vazamento

iPhone SE 2: suposto design do celular da Apple aparece em vazamento

Rumores apontam que o smartphone pode se chamar iPhone 9