Cientistas criam novo protocolo para avanço da internet quântica
Créditos: Tweak Town

Cientistas criam novo protocolo para avanço da internet quântica

Físicos da UAB desenvolveram método para melhorar a internet quântica

Cada vez mais as tecnologias estão avançando no desenvolvimento de computadores quânticos, que superam a capacidade dos supercomputadores clássicos. Com isso, há também a preocupação para que a conexão de rede também seja elevada. Recentemente o primeiro protocolo de internet quântica foi apresentado e agora, físicos da UAB (Autonomous University of Barcelona) testaram um novo sistema.

Essas tecnologias de comunicação e computação, que são baseadas em quantum, prometem comunicações mais seguras, sensores ultra-precisos e computadores mais capazes. Os cientistas deram mais um passo para a sua consolidação, conseguindo criar um novo protocolo para a transmissão de dados, que promete ser ainda mais eficiente.

21/08/2019 às 16:51
Notícia

Equipe de cientistas cria primeira rede de internet quântica ...

Pesquisadores usaram protocolo completamente inédito para possibilitar a inovação

Um dos principais desafios que os pesquisadores estão enfrentando está em estabelecer protocolos automatizados de tratamento de informações otimizados, para que elas consigam trabalhar com dados quânticos. As informações enviadas precisam ter a mesma eficiência que as redes de comunicação atuais, que conseguem fazer o gerenciamento automático das informações.

Para solucionar esse problema, os pesquisadores da UAB desenvolveram um protocolo capaz de fazer uma conexão natural. Para realizar os testes, os cientistas usaram um caso de aprendizado de máquina clássico, que consiste em: agrupar amostras de dados de acordo com o compartilhamento de informações de probabilidade em comum.

"O problema é semelhante ao modo como um computador clássico discerne a origem de diferentes sons capturados simultaneamente por um microfone colocado na rua. O computador pode reconhecer padrões e discernir uma conversa, tráfego e um músico de rua. No entanto, diferentemente das ondas sonoras, identificar padrões em dados quânticos é muito mais desafiador, pois uma mera observação fornece apenas informações parciais e degrada irremediavelmente os dados no processo." - Publicação oficial da UAB

A experimentação permitiu que os físicos da UAB conseguissem comparar os desempenhos dos protocolos clássico e quântico. Segundo os resultados obtidos pelos cientistas, o protocolo quântico segue as expectativas e supera muito a computação clássica, principalmente na transmissão de grandes dados dimensionais.

Com esse novo avanço, a informação quântica passa por mais um passo para a sua consolidação. Os responsáveis pela pesquisa integram o Departamento de Física da UAB, e contam com os cientistas Gael Sentís, Àlex Monràs, Ramon Muñoz-Tàpia, Jon Calsamiglia e Emilio Bagan.

Via: Tweak Town Fonte: UAB
User img

Ana Luiza Pedroso

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Microsoft expõe registros de suporte de 250 milhões de clientes por acidente

Microsoft expõe registros de suporte de 250 milhões de clientes por acidente

Erros de base de dados deixaram dados expostos a qualquer um com um navegador


Engenheiro cria super câmera que pode tirar fotos até de neurônios funcionando

Engenheiro cria super câmera que pode tirar fotos até de neurônios funcionando

Dispositivo também consegue capturar imagem de objetos transparentes


Garena lança grupo musical T.R.A.P. com personagens de Free Fire

Garena lança grupo musical T.R.A.P. com personagens de Free Fire

Primeiro single lançado se chama "I'm on Fire" e já tem até clipe oficial


Garmin lança Tactix Delta, smartwatch feito seguindo padrões militares

Garmin lança Tactix Delta, smartwatch feito seguindo padrões militares

Relógio inteligente também traz diversas funcionalidades táticas


Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

Microsoft está tentando resolver problema de alto consumo de RAM e bateria do Chrome

A preocupação da companhia pode ter bastante relação com o seu próprio navegador Edge