Xiaomi Mi Watch: smartwatch é apresentado como
Créditos: Xiaomi

Xiaomi Mi Watch: smartwatch é apresentado como "pequeno smartphone de pulso"

Vestível tem 1GB de memória RAM, 8GB de armazenamento e sistema operacional baseado em WearOS

Apesar de o smartphone Mi CC9 Pro ter conseguido ganhar um grande destaque no recente evento de lançamento da Xiaomi por sua câmera de 108MP, não podemos esquecer do Mi Watch, também revelado em detalhes e que deve posicionar a empresa melhor no mercado de relógios inteligentes. Segundo a Xiaomi, este pode ser considerado um pequeno smartphone no seu pulso, devido ao seu poder de processamento combinado com um sistema operacional intuitivo.

O relógio suporta Bluetooth, NFC e eSIM, traz uma tela AMOLED de 1,78 polegadas e o recurso always-on, que mantém a tela sempre ativada. Ele tem um alto-falante e microfone na lateral esquerda e um botão multifuncional com um segundo de girar para a navegação.

A Xiaomi personalizou o sistema operacional da Google Wear OS para entregar uma experiência aprimorada, sendo assim o aparelho traz uma versão da MIUI modificada para relógios. Para aumentar o suporte ao dispositivo, a empresa também criou 40 aplicativos (já integrados) para o sistema e criou uma loja de apps para que interessados possam desenvolver e disponibilizar suas criações.

Xiaomi Mi CC9 Pro Premium empata
com Huawei Mate 30 Pro no DxO Mark

Como destaque de um vestível de pulso, e já algo tradicional, o relógio inteligente da Xiaomi traz as funcionalidades que ajudam a gerar dados sobre a condição física do usuário, permitindo uma análise de desempenho com direito à medição da frequência cardíaca.

O processador do gadget é um Snapdragon Wear 3100 4G, ele tem 1GB de memória RAM e 8GB de armazenamento, configurações que lembram smartphones não tão antigos assim. Segundo a fabricante, é possível utilizá-lo por até 36 horas continuamente e com o 4G ligado até que a bateria de 570mAh acabe.

Exclusivo da China no início, ele chega ao mercado no dia 11 de novembro por U$185 (~R$741). Há ainda uma versão Premium do vestível, que traz aço inoxidável como um dos materias, chega por U$285 (~R$1140).

Via: GSMArena
Google quer unificar Android com Linux e mostra kernel rodando no PocoPhone F1

Google quer unificar Android com Linux e mostra kernel rodando no PocoPhone F1

Processo está em fases iniciais, mas pode trazer grandes benefícios


Redmi Note 7S explode mas Xiaomi rebate dizendo que usuário forjou situação

Redmi Note 7S explode mas Xiaomi rebate dizendo que usuário forjou situação

Fato ocorreu com um cliente indiano que comprou o dispositivo na loja Flipkart


Xiaomi está construindo fábrica capaz de fazer 60 smartphones 5G por minuto

Xiaomi está construindo fábrica capaz de fazer 60 smartphones 5G por minuto

Empresa pretende lançar ao menos 10 smartphones com a tecnologia 5G em 2020


Super Charge Turbo de 100W da Xiaomi chega aos smartphones em 2020

Super Charge Turbo de 100W da Xiaomi chega aos smartphones em 2020

Tecnologia promete recarregar uma bateria de 4000mAh em apenas 17 minutos


Huawei Mate X: Conserto da tela dobrável custará o valor de um iPhone 11 Pro

Huawei Mate X: Conserto da tela dobrável custará o valor de um iPhone 11 Pro

Novo smartphone dobrável da Huawei começou a ser vendido no dia 16/11 na China