Samsung confirma fim do desenvolvimento de CPUs próprias
Créditos: Computer Base

Samsung confirma fim do desenvolvimento de CPUs próprias

Próximos Exynos serão equipados com CPUs desenvolvidos pela ARM

Samsung confirmou que está encerrando sua divisão que desenvolvia núcleos de processamento próprios, fechando o departamento de desenvolvimento em Austin, Texas. Essa decisão resultou na demissão de quase 300 funcionários e confirma o fim do investimento da sul-coreana em tecnologias de núcleos de processamento, como o Mongoose M4 que equipa os processadores Exynos 9825. A medida está sendo implementada aos poucos, mas a fabricante deseja encerrar os serviços até o dia 31 de dezembro de 2019.

Os executivos informaram que a decisão visa tornar os chipsets Exynos mais competitivos no mercado. Assim, a empresa fará o desenvolvimento de forma parecida com que a Huawei já faz com os processadores Kirin, próprios dos seus aparelhos. Michele Glaze, que é porta-voz da Samsung Austin, informou que a unidade de fabricação da empresa, que tem quase 3.000 funcionários, não será afetada pelas demissões.

Glaze também fala que todos os colaboradores que estão sendo, ou serão demitidos, foram tratados com respeito e tiveram o devido aviso prévio sobre as decisões da empresa. Ela também lamentou que essas pessoas estejam perdendo os seus empregos, mas que a Samsung se preocupou em fazer a transição da melhor forma. 

Os chips Exynos geralmente possuem um desempenho inferior, comparado com os dispositivos que são equipados com a tecnologia Snapdragon da Qualcomm. Geralmente a Samsung lança dois tipos de especificações em seus aparelhos: para a China, Japão e EUA há versões com o Snapdragon, mas para os demais países a empresa entrega smartphones com Exynos. Para entender melhor sobre as diferenças sobre esses dois tipos de processadores, veja o vídeo abaixo:

Uma das principais diferenças que devem ser levadas em consideração, que não é mencionada no vídeo, é a tecnologia 5G. A Qualcomm está a frente no desenvolvimento dessa conexão e a Samsung está optando por fazer modelos separados para os seus smartphones. Um exemplo é o Galaxy S10 e S10+, há uma versão "separada" com 5G, o Galaxy S10 5G e S10+ 5G, que tem melhor desempenho em diversos aspectos, até mesmo na qualidade das fotos. Em setembro a Samsung anunciou o Exynos 980, seu primeiro chip com conectividade 5G integrada.

24/10/2019 às 08:47
Notícia

Exynos 990: Samsung divulga especificações de seu novo proces...

Chip precisa trabalhar com o modem Exynos 5123 para oferecer tecnologia de rede 5G

Vale lembrar que a Samsung estar encerrando o desenvolvimento de CPUs personalizadas, não significa que a empresa está parando de desenvolver seus chips Exynos. A diferença é que a empresa irá utilizar os núcleos da CPU que são desenvolvidos pela ARM. Isso pode indicar que o próximo Exynos 9830 pode ser composto por quatro núcleos de alto desempenho Cortex-A77, em conjunto com quatro núcleos de alta eficiência.

Via: TechPowerUp, GizmoChina
User img

Ana Luiza Pedroso

Samsung Galaxy S11 aparece em órgão de certificação com 5G e carregamento de 25W

Samsung Galaxy S11 aparece em órgão de certificação com 5G e carregamento de 25W

Celular também deve chegar com câmera de 108MP e tela de 120Hz


Galaxy Note 10+ Star Wars Special Edition será lançado em dezembro

Galaxy Note 10+ Star Wars Special Edition será lançado em dezembro

Aparelho estará disponível em quantidades limitadas nos Estados Unidos e em outras regiões


Microsoft trabalha no suporte para emulação de 64 bits no Windows on ARM

Microsoft trabalha no suporte para emulação de 64 bits no Windows on ARM

Em 2016 a Qualcomm havia dito que isso não seria possível


Samsung Galaxy S11 pode ter suporte para captura de vídeo em 8K

Samsung Galaxy S11 pode ter suporte para captura de vídeo em 8K

Aparelho também deve vir com novos modos de câmera


Relatório fiscal do terceiro trimestre da HTC continua registrando perdas

Relatório fiscal do terceiro trimestre da HTC continua registrando perdas

Apesar das quedas nas receitas, o trimestre tem sétimo crescimento consecutivo na margem bruta