Tencent demonstra aplicativo que copia impressão digital deixada em copos
Créditos: Android Autorithy

Tencent demonstra aplicativo que copia impressão digital deixada em copos

Hackers podem criar uma versão física de digitais com um "kit de desbloqueio" de aproximadamente U$140

O grupo de pesquisa X-Lab, da multinacional chinesa Tencent, demonstrou como é possível invadir um smartphone partindo de uma impressão digital deixada em um copo de vidro. Em um evento na China, os pesquisadores convidaram membros da plateia a tocar um copo como parte do experimento, em seguida, tiraram fotos para serem processadas em um aplicativo de celular criado por eles. Com isso, eles foram capazes de gerar uma versão física das impressões digitais em 20 minutos, o que levou ao desbloqueio dos celulares dos participantes.

Segundo conta Chen Yu, líder da equipe, o equipamento necessário para executar essa tarefa custa apenas U$140 (~R$558), fora isso, a pessoa só precisa de um celular e o aplicativo desenvolvido por eles. Vale ressaltar que o app não foi feito para uso comercial, a empresa também não revelou detalhes de como é feito o processo.

Whatsapp lança recurso de bloqueio via
impressão digital para aparelhos Android

A Tencent tem sete grupos de pesquisa focados em segurança e tenta descobrir falhas em diferentes modelos de leitores de digitais, incluindo o ultrassônico. Apesar de a empresa comentar que é a primeira a quebrar esse tipo de tecnologia, já relatamos aqui de casos em que conseguiram driblar o bloqueio.

Além disso, uma mulher no Reino Unido, conforme apontado pelo The Sun, afirma que conseguiu burlar o sensor ultrassônico colocando uma proteção de tela de £2.70 (~R$ 12,00). Após a instalação da proteção, qualquer digital de polegar podia ser utilizada para o desbloqueio. A Samsung chegou a anunciar um patch de correção para o problema, mas não antes de empresas grandes da China, WeChat Pay e Alipay, cancelarem o pagamento via leitor de digitais.

Mas não é apenas com copo que é possível fazer a cópia, os pesquisadores da X-Lab comentam que é até mais fácil pegar a marca de digital deixada no próprio celular. A empresa diz que o mais importante é lembrar de limpar a impressão dos objetos tocados para não correr o risco.

Via: Threatpost Fonte: The Sun

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.