ANAC: Mavic Mini tem mesma legislação que drones acima de 250g no Brasil - ENTENDA
Créditos: DJI

ANAC: Mavic Mini tem mesma legislação que drones acima de 250g no Brasil - ENTENDA

A "regra" que vale por aqui é o Peso Máximo de Decolagem que ele suporta

O lançamento do drone Mavic Mini da DJI não pegou de surpresa apenas você leitor por tudo que ele tem de diferenciais, especialmente seu peso abaixo de 250 gramas, surpreendeu também as autoridades brasileiras responsáveis por assuntos relacionadas a aeronaves não tripuladas.

O canal Dronemodelismo, especializado em conteúdos sobre drones, entrou em contato com o Coronel Jorge Vargas, do Departamento de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro, a fim de esclarecer alguns pontos referente a legislação Brasileira. Ele descobriu um detalhe que muda completamente o cenário de um dos maiores diferenciais do Mavic Mini, o enquadramento do drone pelo seu peso abaixo de 250 gramas.

No Brasil a legislação considera o Peso Máximo de Decolagem

A legislação brasileira considera o Peso Máximo de Decolagem (PMD) que a aeronave não tripulada possui. Vou tentar explicar como é o entendimento da forma mais clara e direta possível. O Mavic Mini quando pronto para voar, leia-se o drone ligado esperando o comando de decolagem, tem 249 gramas(O peso de decolagem da aeronave inclui a bateria, as hélices e o cartão microSD), mas ele consegue voar com uma carga superior a esse peso, isso porque suporta outros acessórios, como protetores de hélices por exemplo. Isso faz com que o peso seja naturalmente superior a 250 gramas, e é esse o valor considerado pela nossa legislação. Esse é um ponto que vai gerar muitas discussões.

Destaco que as empresas sequer informam o "PMD" nas páginas de especificações de seus produtos, apenas o "Peso de decolagem". Mesmo que o lançamento no Brasil considerasse uma versão sem nenhum acessório e consequentemente não passe de 249 gramas, o drone tem capacidade de voar com peso superior e é isso que vale em nossas leis, logo não faria diferença.

Diante desse novo fato, que na verdade não se trata de uma novidade, já que é o que consta em nossa legislação para aeronaves não tripuladas, o cenário muda em um ponto bem importante, diretamente em um dos maiores diferencias de marketing para a DJI. Não apenas pelo aspecto de tornar o Mini um drone mais popular  do que outros por não precisar de passar pelo mesmo processo burocrático que modelos mais pesados, mas porque naturalmente o preço final será impactado, já que maiores regulamentações implicam em mais taxas. Tanto é, que já existia um valor em reais "pré-anunciado" pela empresa na casa dos R$2.000 e ele deixou de existir minutos depois do lançamento. Um possível motivo é por ele estar associado no enquadramento "normal" dos demais drones, que tem um peso maior.

Estamos esperando um posicionamento da DJI, atualizaremos a notícia assim que disponível

 

Já entramos em contato com a assessoria da DJI e estamos esperando uma posição da empresa sobre esse cenário, apesar de não tirar em nada todos os pontos muitos atrativos do drone, pode influenciar em questões burocráticas e naturalmente no preço que ele terá por aqui.

Agora é esperar o anúncio oficial do preço no Brasil que vai acontecer no dia 13 de novembro para tirarmos uma conclusão melhor sobre o quão atrativo o Mavic Mini vai ser para o nosso mercado. Porém, volto a dizer que mesmo com situações como essa, ele continua sendo um drone com um potencial de sucesso muito grande, mesmo aqui no Brasil. A DJI conseguiu desenvolver um produto muito compacto que pode ser levado de maneira fácil em qualquer viagem, sem abrir mão de boas especificações para um drone, com destaque para o tempo de voo de 30 minutos e a boa câmera.

Não será uma surpresa acontecer mudanças na legislação de vários países após o lançamento do Mavic Mini

 

Ontem mesmo fiz um vídeo com minhas impressões sobre o Mavic Mini e destaquei bastante que o peso é ponto chave para o drone, mas que não é um atrativo válido para nossa legislação, mas como falei acima, continua sendo um produto incrível e que deverá ser o maior sucesso da DJI em âmbito mundial. Também acho que outros países tendem a gerar restrições ou mudança de legislação pelo potencial de popularização que ele tem.

Preços

Preço no lançamentoU$ 399,00 30/10/2019
Preço atualizadoR$ 4.049,00 06/12/2019

Ficha Técnica

PlataformaDrone
Link oficialLink

Características

Autonomia de voo30 Minutos
Distância de controle4000 metros
Resolução de transmissão720p
Velocidade máxima46,8 Km/h
Resolução de vídeo2.7K 30FPS, 1080p 60FPS, 40 Mbps, 100-3200
Sensor da câmera1/2.3" CMOS, f/2.8, 100-1600 (auto) 100-3200 (manual), 12 MP
EstabilizaçãoGimbal de 3 eixos (pitch, roll, yaw)
Armazenamento de dadosMicro SD de até 256GB
Sensores de detecçãoEmbaixo
Controle por gestosNÃO
Live StreamSIM
GPSSIM
Tamanho guardado140 x 82 x 57 mm
Peso montado249 gramas
ExtrasNovo app DJI Fly

User img

Fabio Feyh

Fábio Feyh é sócio-fundador do Adrenaline e Mundo Conectado, e entre outras atribuições, analisa e escreve sobre hardwares e gadgets. No Mundo Conectado escreve artigos e análises de gadgets relacionados a fotos e vídeo, como drones e action cams.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Entregas com drones nos Estados Unidos são aceleradas por conta do COVID-19

Entregas com drones nos Estados Unidos são aceleradas por conta do COVID-19

Transporte de medicamentos e alimentos são as principais preocupações no momento


Drone mostra mais de US$ 3,5 milhões em maconha apreendida na Austrália

Drone mostra mais de US$ 3,5 milhões em maconha apreendida na Austrália

Plantação foi descoberta em uma propriedade de 20.000 acres


Novo drone FIMI X8 SE (2020) tem 35 min de autonomia, voa até 8KM e custa US$399 [+CUPOM]

Novo drone FIMI X8 SE (2020) tem 35 min de autonomia, voa até 8KM e custa US$399 [+CUPOM]

Drone sofreu otimizações em cima da primeira versão, mas tem exatamente o mesmo visual


Xiaomi FIMI X8 SE (2020)

Xiaomi FIMI X8 SE (2020)

Confira a ficha técnica


Austrália introduzirá o registro e credenciamento de drones

Austrália introduzirá o registro e credenciamento de drones

O registro precisará ser renovado a cada 12 meses