EUA quer proibir suas empresas de telecom de usarem equipamento da Huawei e ZTE

EUA quer proibir suas empresas de telecom de usarem equipamento da Huawei e ZTE

Novas regras da FCC podem fazer companhias removerem até o que já foi instalado

A FCC, o órgão regulatório de telecomunicações dos EUA (como a Anatel deles), decidiu apertar o cerco contra companhias chinesas participando do estabelecimento de infraestrutura na terra do Tio Sam. A Comissão decidiu mover duas propostas que vão proibir as empresas de telecom do país a negociarem com Huawei e ZTE, tanto na aquisição de novos equipamentos, bem como no banimento de equipamentos já instalados.

A proposta de regulação vem em duas partes. A primeira proíbe empresas de usarem subsídios recebidos do governo para comprar equipamentos vindos das empresas chinesas. Esses subsídios são oferecidos para incentivar as empresas de telecom a oferecerem serviço para regiões mais remotas e residências de baixo orçamento.

A segunda parte da proposta é pela remoção de equipamentos banidos que possam já estar instalados. Em troca, as empresas entrariam num programa de reembolso pelo governo para ajudar na transição. 

E o motivo para isso tudo seria o mesmo de sempre, de que essas companhias estariam oferecendo um risco contra a segurança nacional, segundo a FCC.

"Nós precisamos nos assegurar que nossas redes não vão prejudicar nossa segurança nacional, ameaçar nossa segurança econômica ou sabotar nossos valores. O governo chinês mostrou repetidas vezes que está disposto a chegar em níveis extraordinários para fazer justamente isso."
Ajit Pai, diretor da FCC

O movimento para diminuir o avanço do alcance de tecnologias chinesas já acontece há um bom tempo, e vem acompanhado da guerra fiscal que os EUA vêm travando contra a China. Isso levantou críticas contra as medidas, afirmando que elas poderiam estar vindo de um protecionismo comercial, não de uma real preocupação contra a segurança nacional.

12/09/2019 às 15:23
Notícia

Huawei está pensando em vender o acesso ao seu setor de negóc...

O interesse maior seria vender os negócios para uma organização fora da Ásia

As autoridades, no entanto, têm sustentado que suas medidas vêm de uma preocupação de ter empresas sujeitas à lei chinesa operando tecnologias sensíveis em território norte-americano. Elas alegam que tanto Huawei como ZTE poderiam ser intimadas secretamente pelo governo chinês a entregar informações privadas e pessoais para eles.

As novas propostas da FCC devem ser votadas em 19 de novembro.

Fonte: TechCrunch
User img

João Gabriel Nogueira

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Motorola Razr agora tem uma nova data de lançamento: dia 6 de fevereiro

Motorola Razr agora tem uma nova data de lançamento: dia 6 de fevereiro

Depois de ser adiado, celular dobrável chega às prateleiras pela Verizon no mês que vem


Crowdfunding para o MNT Reform, notebook 100% open-source, deve começar em fevereiro

Crowdfunding para o MNT Reform, notebook 100% open-source, deve começar em fevereiro

O computador é fabricado completamente através de materiais de código aberto


FBI precisou de quase dois meses para desbloquear um iPhone 11

FBI precisou de quase dois meses para desbloquear um iPhone 11

É o segundo aparelho desbloqueado legalmente, mas a Apple não está ajudando no processo


Huawei Watch GT2 e FreeBuds 3 são lançados no Brasil

Huawei Watch GT2 e FreeBuds 3 são lançados no Brasil

Ambos estarão disponíveis a partir de 23 de janeiro através de revendedores autorizados


Pocophone F2 é confirmado oficialmente pelo Twitter da Poco

Pocophone F2 é confirmado oficialmente pelo Twitter da Poco

Lançado há quase dois anos, Pocophone F1 foi um dos primeiros a desafiar a OnePlus