Cientistas criam câmera para plantas que utiliza energia da fotossíntese
Créditos: CNN

Cientistas criam câmera para plantas que utiliza energia da fotossíntese

Câmera vai registrar vida das plantas e ajudar nas pesquisas ambientais

Cientistas do Jardim Zoológico de Londres (ZSL London Zoo) desenvolveram o primeiro sistema de câmeras do mundo que têm suas baterias alimentadas por plantas. Basicamente, a câmera é acoplada na planta e, com a própria energia dela, é acionada para tirar fotos. Essa é, então, a primeira câmera feita para selfies de plantas.

O Zoológico é gerenciado pela Zoological Society of London e é o mais antigo zoo científico do mundo. Nele, cientistas cuidam das espécies e do meio ambiente enquanto conduzem pesquisas na área. Foi assim que uma samambaia sortuda chamada "Pete" recebeu a sua primeira câmera para selfies, e ela consegue tirar sua própria foto!

“As plantas depositam naturalmente o biomaterial à medida que crescem, que por sua vez alimenta as bactérias naturais presentes no solo, criando energia que pode ser aproveitada pelas células de combustível e usada para alimentar remotamente uma ampla gama de ferramentas vitais de conservação (da câmera), incluindo sensores, plataformas de monitoramento e câmeras.”

Basicamente, a câmera usa a energia proveniente da planta, como explicado pelos cientistas em um vídeo feito pela BBC. O biomaterial armazenado nas raízes, que é o que sobra da fotossíntese, é utilizado pelo módulo da câmera para acionar as selfies. A câmera é bem pequena, mas pode tirar uma foto a cada 20 segundos. Assim, cientistas conseguem criam um time-lapse para acompanhar o desenvolvimento ambiental do Zoo.

"Pete (a samambaia) superou nossas expectativas", disse Al Davies, especialista em tecnologia de conservação da ZSL. "Ela está trabalhando tão bem que até tiramos acidentalmente algumas fotos dela!"

A câmera pode ser uma ótima solução para o monitoramento da natureza, já que a duração da bateria é um dos grandes desafios. Até mesmo câmeras que utilizam painéis solares têm suas limitações. O cientista Al Davies explica que "as plantas podem sobreviver na sombra, movendo-se naturalmente para a posição ideal para maximizar o potencial de absorção da luz solar". Ou seja, no caso do módulo de "selfie de plantas", a duração da bateria não seria limitada nem por energia elétrica, nem por energia solar.

Via: Diyphotography
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.