Pesquisa indica que 78% dos brasileiros confiam mais em robôs no trabalho
Créditos: Mercado Binário

Pesquisa indica que 78% dos brasileiros confiam mais em robôs no trabalho

De acordo com o estudo, a inteligência artificial está mudando o relacionamento entre pessoas e tecnologia

Uma pesquisa envolvendo 450 profissionais brasieliros, sendo 150 funcionários e 300 líderes e gerentes de RH, indicou uma série de curiosidades sobre como as pessoas enxergam robôs e inteligência artificial. Segundo a Oracle e a Future Workplace, que realizaram os estudos, cerca de 78% das pessoas no Brasil confiariam mais em um robô do que em seu gerente. E esse é apenas um dos números, a pesquisa foi feita em 10 países com 8.370 empregados, gerentes e líderes de RH.

A conclusão é de que a IA (inteligência artificial) tem mudado o relacionamento entre pessoas e tecnologia no trabalho, reformulando o papel que as equipes de Recursos Humanos precisam desempenhar na atração, retenção e desenvolvimento de talentos. E os números variam de país pra país, na Índia, 89% das pessoas confia mais em robôs do que em seus gerentes, algo próximo dos 88% da China. Ainda assim, o Brasil não se demonstra tão assustado com a adesão da tecnologia, segundo o estudo, o Brasil aparece mais otimista em relação à IA do que o resto do mundo - 72% estão entusiasmados com a IA em comparação com 43% globalmente.

O mercado de trabalho também reage às mudanças, 84% das empresas no Brasil procuram empregar pessoas com habilidades de IA. Também os brasileiros são mais dispostos a abrir mão da privacidade pelos benefícios da IA - 68% estão “às vezes dispostos” ou “sempre dispostos”. Cerca de 38% dos brasileiros acham que os robôs substituirão os gerentes no futuro. Outro indício de que as máquinas podem acabar mandando nos trabalhadores em breve, ou pelo menos auxiliar em boa parte diversos setores, é que 82% dos entrevistados pensam que os robôs podem fazer as coisas melhor do que seus gerentes.

Quando perguntados sobre o que os robôs podem fazer melhor do que seus gerentes, os entrevistados disseram que os robôs são melhores em fornecer informações imparciais (26%), manter horários de trabalho (34%), resolver problemas (29%) e gerenciar um orçamento (26%). Ainda sobre isso, quando perguntados sobre o que os gerentes podem fazer melhor do que os robôs, os trabalhadores disseram que as três principais tarefas eram entender seus sentimentos (45%), treiná-los (33%) e criar uma cultura de trabalho (29%).

Segundo o estudo, na América do Norte, as organizações maiores geralmente são mais lentas para adotar tecnologias emergentes.

User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama. Neri também fala bastante em terceira pessoa, gosta de descontrair e está sempre nas redes sociais.

TUDO que o NVIDIA BROADCAST consegue fazer!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.