Relatório indica que MSS usou IPs roubados de empresas para construir Comac C919
Créditos: Airway

Relatório indica que MSS usou IPs roubados de empresas para construir Comac C919

China estava usando hackers para invadir o sistema das empresas e roubar seus dados

Um dos planos de Pequim para impulsionar a economia da China foi a produção de um avião a jato de passageiros, Comac C919. Esse avião iria competir diretamente com aeronaves da Boeing e Airbus, sendo uma proposta de desenvolvimento totalmente chinesa. Apesar da promessa, um novo relatório divulgado pela CrowdStrike afirma que muitos dos principais componentes da aeronave são baseados em IP (Intellectual property, ou Propriedade Intelectual) roubado, que foram hackeados de empresas estadunidenses e europeias.

Relatório original: CrowdStrike

O relatório afirma que o Ministério da Segurança do Estado da China (MSS) foi responsável por coordenar os ataques a empresas que estavam fornecendo componentes para os aviões. Enquanto as empresas vendiam alguns de seus serviços, hackers contratados invadiam o seu sistema levando mais do que realmente foi pago, anexando a tecnologia na aeronave. 

Os ataques, segundo a CrowdStrike, era feito por diversos malwares que eram colocados no sistema por funcionários internos, que também estavam alinhados a proposta do governo de roubo de dados. O site diz também que a campanha de espionagem cibernética ocorreu entre 2010 e 2015 e violou os principais fornecedores de aviação, como: Ametek, Honeywell, Safran, Capstone Turbine e GE.

Todos os fornecedores que estavam fazendo negócios com o projeto do Comac 2019 eram invadidos e todos os dados sobre seus outros produtos eram repassados para os interessados chineses. Um dos exemplos, segundo o relatório, é a empresa CFM International, que foi contratada para produzir uma variante de seu motor Leap-X para o C919 (o Leap-1C), a Crowdstrike afirma que a sua rede foi invadida e todos os dados sobre o mecanismo foram baixados para uso na produção de uma versão fabricada na China, o que acelerou o desenvolvimento do avião final e economizou muito dinheiro de investimento.

06/08/2019 às 14:06
Notícia

China desvaloriza a sua moeda e faz com que o mercado de açõe...

A ação foi uma "resposta" a medida dos EUA que aumenta os impostos para importação de produtos chineses

O relatório diz também que o crime passou despercebido, até que o MSS tentou invadir o provedor de serviços de saúde Anthem e o Escritório de Gerenciamento de Pessoas dos EUA. Esse sistema possui muitas camadas de segurança, por ser algo de grande importância. Isso fez com que o OPM dos EUA colocasse todas as atenções para o MSS, seguindo uma investigação rigorosa para o sistema.

Os EUA já prenderam diversos hackers freelancers contratados pelo MSS, que participaram do ataque. Segundo o site Yanjun Xu, um oficial importante, que participou da articulação de roubo e dirigiu ataques contra várias empresas de aviação dos EUA, foi preso na Bélgica e extraditado para os EUA.

Continua após a publicidade
Via: WCCFTech Fonte: CrowdStrike
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.