China consegue desenvolver a primeira planta no lado escuro da Lua
Créditos: HM Jardins | Chongqing University

China consegue desenvolver a primeira planta no lado escuro da Lua

O broto sobreviveu apenas duas semanas devido às baixas temperaturas

Em janeiro deste ano, a China chamou bastante atenção ao pousar sua espaçonave Chang'e-4 no lado escuro da Lua. A missão dessa nave foi a primeira a levar uma mini-biosfera para o nosso satélite natural e tentar cultivar plantas em solo lunar - e parece que teve um breve sucesso.

13/09/2019 às 14:05
Notícia

NASA divulga experimentos científicos que serão enviados nas ...

Os projetos são para identificar propriedades da água de lua, campos magnéticos e sinais de rádio

A biosfera cilíndrica levada pela nave, chamada de Microecossistema Lunar ou LME, imitava as condições da Terra (alem da microgravidade e radiação cósmica) e continha: sementes (de batata, algodão e colza), ovos de mosca da fruta, fermento e uma espécie de erva daninha chamada Arabidopsis thaliana. Tudo isso morreu rapidamente, com exceção do algodão.

O ponto principal aqui, no entanto, é que uma reconstrução 3D mostrou um broto de algodoeiro desenvolvido com duas folhas, o que já é algo a se comemorar. Só que a plantinha não durou muito tempo - ela morreu em duas semanas devido às baixas temperaturas.

O líder desse experimento, Xie Gengxin do Instituto de Pesquisa Tecnológica da Universidade de Chongqing, diz que não planeja publicar trabalhos científicos baseados nessa pesquisa. Porém, ele deve continuar estudando o comportamento de várias formas de vida da Lua e como elas sobrevivem - ou não.

Esse pequeno-grande passo da China também é de interesse da Nasa e outras agências espaciais que tem planos para missões de longo prazo no espaço.

"Simplesmente embalar algumas vitaminas não será suficiente para manter os astronautas saudáveis enquanto exploram o espaço profundo. Eles precisarão de produtos frescos." - Nasa

Existem vários motivos logísticos para que o desenvolvimento de plantas em missões espaciais seja benéfico. Os nutrientes dos suplementos e refeições embaladas, por exemplo, quebram com o tempo e a radiação acelera isso. Além disso, não seria necessário levar tanta comida preparada a bordo das naves.

E fora isso, também poderíamos levar em consideração os pontos positivos em termos psicológicos.

26/09/2019 às 23:20
Notícia

Elon Musk posta novas fotos e novos detalhes da SpaceX Starship

Segundo o CEO da firma, modelo Mk1 do foguete terá 50 metros e 1.400 toneladas

"Já sabemos através dos nossos astronautas pioneiros que flores e jardins frescos da Estação Espacial Internacional criam uma atmosfera bonita, e vamos levar um pedacinho de Terra conosco em nossas jornadas. Eles são bons para o nosso bem-estar psicológico na Terra e no espaço." - Nasa

Via: BigThink
Pesquisadores criam integração entre smartphone e pele humana artificial

Pesquisadores criam integração entre smartphone e pele humana artificial

É a coisa mais bizarra que você verá hoje


Nova tecnologia de implantes auditivos pode recuperar danos internos do ouvido

Nova tecnologia de implantes auditivos pode recuperar danos internos do ouvido

Implante usa platina revestida de silicone para aderir ao tronco cerebral auditivo


Xiaomi planeja lançar cerca de 10 smartphones 5G em 2020

Xiaomi planeja lançar cerca de 10 smartphones 5G em 2020

Empresa acredita no potencial de venda dos celulares com a tecnologia


Repelentes de mosquitos funcionam como capas de invisibilidade para humanos

Repelentes de mosquitos funcionam como capas de invisibilidade para humanos

Pesquisadores estudaram como o mosquito transmissor da malária reage aos compostos químicos


Relatório indica que MSS usou IPs roubados de empresas para construir Comac C919

Relatório indica que MSS usou IPs roubados de empresas para construir Comac C919

China estava usando hackers para invadir o sistema das empresas e roubar seus dados