Ministério da Justiça investiga Tim por vazamento de dados de clientes
Créditos: Tim

Ministério da Justiça investiga Tim por vazamento de dados de clientes

Operadora pode ser multada em até R$ 10 milhões por causa do incidente

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), órgão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, anunciou que está investigando a operadora de telefonia móvel Tim por causa do vazamento de dados de clientes da empresa. Entre as informações que foram publicadas estão nome, CPF, data de nascimento e número de telefone dos consumidores da companhia.

10/09/2019 às 09:08
Notícia

Uber vai investir US$ 200 milhões no sistema de fretes Uber F...

A empresa aposta alto no crescimento das receitas de seu sistema de fretes

De acordo com o site Justiça.gov.br, o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor) encontrou indícios de que a Tim feriu as normas de proteção do consumidor. Caso isso seja comprovado com a investigação administrativa, a operadora será multada num valor de até R$ 10 milhões.

A primeira vez que a falha de segurança foi relatada ocorreu em abril de 2019, quando o site TecMundo publicou uma notícia sobre o ocorrido. Já naquela época, foi explicado que a vulnerabilidade estava na plataforma Tim Negocia — que serve para o usuário verificar se tem dívida com a Tim e lidar com essas pendências financeiras.


Fonte: Tim

Um hacker conhecido como Krypt0nsh3ll alega ter conseguido acessar dados pessoais de clientes usando uma API exposta da plataforma. Ainda de acordo com ele, a brecha permitia que pessoas mal-intencionadas lesse o histórico dos atendimentos via chat.

A equipe do site ainda obteve acesso aos dados de 48 mil clientes a partir do hacker. Naquela época, a Tim chegou a publicar um comunicado oficial dizendo que apenas 29 mil consumidores foram impactados. Além disso, eles se defenderam dizendo que a plataforma usada como base para o Tim negocia não é de exclusividade da operadora.

"Existe indícios de ofensa aos princípios da vulnerabilidade, transparência, confiança, educação, informação, harmonização de interesse e da boa-fé, além dos direitos de liberdade de escolha, informação adequada, proteção contra práticas abusivas e efetiva prevenção e reparação de danos. A possível situação, pode ter sido em decorrência de brecha na plataforma Tim Negocia, que permite cibercriminosos de acompanhar dados pessoais".
Comunicado oficial do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor

Via: justiça.gov.br, Tecnoblog, Tecmundo
iPhones 11 de ouro temáticos para o Natal conseguem ser mais caros que o Mac Pro

iPhones 11 de ouro temáticos para o Natal conseguem ser mais caros que o Mac Pro

Estética é um conceito subjetivo, mas dinheiro não


LG apresenta linha Gram 2020, notebooks com até 20h de autonomia

LG apresenta linha Gram 2020, notebooks com até 20h de autonomia

A empresa divulgou quatro modelos do dispositivo, com telas entre 14 e 17 polegadas


Huawei P40 pode ter 5 câmeras, mas sem sensor de 108 MP [Rumor]

Huawei P40 pode ter 5 câmeras, mas sem sensor de 108 MP [Rumor]

Empresa deve adotar solução da Sony, além das tradicionais lentes Leica


Possíveis modos de vídeo do Galaxy 11 aparecem em vazamento, inclusive um modo PRO

Possíveis modos de vídeo do Galaxy 11 aparecem em vazamento, inclusive um modo PRO

Rumores indicam para o lançamento da nova geração no dia 18 de fevereiro


DxOMark: Câmera principal do Motorola One Zoom é boa, secundárias deixam a desejar

DxOMark: Câmera principal do Motorola One Zoom é boa, secundárias deixam a desejar

Aparelho se saiu bem nos testes para o seu segmento, mas não tem qualidade surpreendente