Ataques de drones em petrolíferas sauditas causam disparo no preço global do petróleo
Créditos: O Globo | Head Topics

Ataques de drones em petrolíferas sauditas causam disparo no preço global do petróleo

O barril do tipo Brent chegou a quase US$72, maior alta desde 1991

No último sábado, dia 14, duas instalações petrolíferas da Arábia Saudita sofreram um ataque executado por drones que diminuiu a produção de petróleo do país em 5,7 milhões de barris por dia (equivalente a 6% do abastecimento mundial). O resultado disso foi o corte de 50% dessa produção e, mais recentemente, o disparo do preço do petróleo no mercado global.

12/09/2019 às 17:46
Notícia

Casal australiano é preso no Irã após voo ilegal com drone

Blogueiros filmavam viagem da Austrália a Londres quando foram presos

No domingo, o barril do tipo Brent sofreu um aumento de 19,5%, chegando a US$71,95 no mercado futuro* (cerca de R$294 em conversão direta) - a maior alta registrada desde 1991. O WIT (petróleo leve americano) também subiu 15%, alcançando US$63,34. Para dar um pouco mais de contexto, o Brent é referência internacional para os preços do petróleo. Tratando-se de Brasil, ele é bem importante para os contratos da Petrobras.

*Mercado futuro se refere a negociações de contratos de ativos que serão liquidados em uma data posterior. No caso do Brent, o contrato vence em novembro. 

O presidente  da petrolífera saudita Aramco, Amin Naser, disse que "obras" já estão sendo realizadas para voltar com a produção normal de petróleo bruto do país. Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, também autorizou o uso de petróleo da Reserva Estratégica dos EUA e declarou que seu governo acredita saber "quem é o culpado [pelos ataques]” e que “estão prontos para reagir, dependendo da confirmação”.

Os ataques foram reivindicados por rebeldes houthi do Iêmen. O governo da Arábia Saudita atribui a responsabilidade de ataques anteriores aos xiitas iranianos e acusa o Irã de armar esses rebeldes iemenitas. O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo culpou exclusivamente o Irã pelo acontecido.

"Teerã fez um ataque sem precedentes contra o fornecimento mundial de energia." - Mike Pompeo.

Teerã, capital e principal cidade da República Islâmica do Irã , rejeitou as acusações de que estariam por trás dos ataques. 

Por fim, é válido lembrar que esse tipo de ataque não é realizado por drones comuns de uso doméstico.

Via: Folha de S. Paulo (1), (2), O Globo (1), (2)
DroneDeploy usa drones para monitorar a Grande Barreira de Coral na Austrália

DroneDeploy usa drones para monitorar a Grande Barreira de Coral na Austrália

Startup levantou US$ 35 milhões em investimentos da AirTree Ventures e da Bessemer Venture


DJI Mavic 2 bate Skydio 2 em comparativo de rastreamento de movimento

DJI Mavic 2 bate Skydio 2 em comparativo de rastreamento de movimento

Tecnologia Active Track da fabricante chinesa se saiu melhor que a concorrente dos EUA


Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Aeronave tem bateria de 3800mAh e pode ficar até 6km de distância sem perder conexão


Update de firmware v.5.41.77 do Skydio 2 avisa se o cartão SD é suficiente para gravar

Update de firmware v.5.41.77 do Skydio 2 avisa se o cartão SD é suficiente para gravar

O update foca em desempenho de vôo, atualizações de rastreamento e correção de bugs


Fabricante de câmeras para celular alerta para escassez de módulos intermediários e de entrada

Fabricante de câmeras para celular alerta para escassez de módulos intermediários e de entrada

Indústria está tendo dificuldade para suprir a alta da demanda no segmento mais acessível