General Motors vai utilizar sistema Android Automotive a partir de 2021
Créditos: Bill Pugliano/Getty Images

General Motors vai utilizar sistema Android Automotive a partir de 2021

Assistente de voz, Maps e outros aplicativos Google serão integrados nos veículos

General Motors, a multinacional fabricante de carros, passará a utilizar o sistema operacional Android Automotive seus veículos após acordo com a Google. Os primeiros carros com o sistema começam a chegar a partir de 2021. O anúncio foi feito nesta terça-feira (10) e basicamente significa que agora os carros da GM passam a contar com a Assistente de Voz da Google, o Maps e outros aplicativos aprovados para veículos através da Play Store.

A ideia é desenvolver a aplicação em cima do Android 10 e rodar em carros fora da China. Segundo o que conta a GM ao The Verge, os carros equipados com o Android Automotive OS ainda permitirão que os motoristas ou passageiros utilizem o CarPlay da Apple e a versão do Android Auto.

Segundo Patrick Brady, vice-presidente de engenharia da Google, a equipe da empresa está empolgada em reunir e oferecer os serviços digitais. Já Santigado Chamorro, representante da GM, diz que a empresa ouve seus clientes e está atendendo ao pedido de integrar essas funcionalidades de uma maneira segura nos veículos. Para ele, a Google é uma das melhores a oferecer um serviço completo de voz, navegação e aplicativos.

Google possui funcionários que ouvem
áudios de usuários e "traduzem" para Assistente

Se para a General Motors pode ser interessante para melhorar a experiência de seus clientes, para a Google a vantagem está também em ter mais pessoas utilizando seu ecossistema Android. Isso inclui um de seus serviços de maior aposta, a assistente de voz. Além, é claro, de atrair mais clientes para Google Play Store.

Com tantas polêmicas da utilização de dados de usuários com assistentes de voz, a parceria preocupa algumas pessoas, afinal, isso pode significar mais informações pessoais nas mãos do Google. Em uma tentativa de amenizar essa preocupação, a Multinacional de carros conta à CNBC que as informações serão utilizadas de modo anônimo e com transparência. Os dados dos usuários poderão ser utilizados pelas duas empresas e não foram revelados números do acordo financeiro.

Fonte: CNBC, The Verge

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.