Créditos: ODN/Reprodução

Furacão Dorian: imagens de drones mostram os destroços nas Bahamas

Tempestade deixou ao menos 50 mortos, segundo recentes levantamentos

Um vídeo foi divulgado mostrando os destroços causados pelo furacão Dorian nas Bahamas nesta semana. Algumas imagens foram feitas com drones, o que possibilitam maior compreensão do impacto da tempestade. Vale alertar que algumas imagens são chocantes, sem exagero.

O furacão atingiu ventos de até 297km/h, ou 185mp/h e deixou pelo menos 50 mortos. As buscas por sobreviventes continua, mas vale lembrar que não foram apenas humanos que foram atingidos na região, animais, não só de estimação, também acabaram vítimas.

Furacão Dorian é assustador visto
da estação espacial internacional

Drones estão sendo cada vez mais utilizados para nos ajudar a ficar de olho na sociedade e no meio ambiente. Recentemente, contamos aqui o seu uso na Floresta Amazônica para o estudo e proteção do local e agora estamos vendo sua atuação no monitoramento e quem sabe ajuda em resgate nas Bahamas. A (AOPA), Aircraft Owners and PIlots Association em inglês, está utilizando as aeronaves para ajudar as pessoas no local. Estão utilizando drones para enviar medicamentos e alimentos para as regiões de difícil acesso.

Outro grupo que está ajudando não só nas Bahamas, mas também na Florida, por onde o furacão também teve força, é o Airbone International Response Team (AIRT). Eles estão mais focados nas missões de busca e resgate, ajudando também a fazer a análise de danos, captando imagens dos lugares atingidos.

Mas não é qualquer pessoa que pode levantar um drone para investigar os destroços, para evitar curiosos e oportunistas, a FAA está multando em até U$20000 quem resolve sobrevoar a área sem autorização prévia.

O furacão Dorian enfraqueceu ao passar pela Florida e agora está em categoria 2 indo na direção da Carolina do Norte com ventos de 176km/h.

Continua após a publicidade

Via: DroneDj

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.