Oi volta a se reunir com Anatel para discutir sobre seu plano contra a falência
Créditos: Marcos Serra Lima / G1

Oi volta a se reunir com Anatel para discutir sobre seu plano contra a falência

Empresa foi convocada pelo órgão para se comprometer a entregar seus serviços em 2020

A operadora de telefonia Oi foi convocada pela Anatel para novas discussões a respeito do seu plano interno contra a falência. A empresa está em crise há anos, com risco de suspender diversos serviços ofertados até o ano que vem, 2020, por não ter dinheiro para manter eles ativos. O principal problema enfrentado para a negociação da dívida e decretação de falência é que atualmente ela é a principal empresa de telefonia fixa do país e a quarta em telefonia móvel, o que faria com que seus 70 milhões de clientes ficassem desamparados.

A operadora vem há anos tentando se recuperar dos baixos índices de lucros causado pela crise que vem enfrentando. Em 2017 a Oi teve o maior pedido de recuperação judicial da história do Brasil, com dívidas acumuladas em R$64 bilhões a serem negociadas. O que a Anatel está propondo é que a empresa apresente a sua proposta para que saia do risco da falência e consiga manter os seus clientes com os seus serviços ativos.

09/09/2019 às 12:08
Notícia

Agora é possível pagar faturas da Claro, Tim, Vivo e Oi com c...

Electroneum pode ser usada para quitar faturas das principais operadoras do Brasil

A reunião com a Oi e a Anatel debateu os problemas financeiros enfrentado pela empresa e definiu uma perspectiva de organização. A empresa mostrou interesse na adesão aos novos segmentos tecnológicos previstos para 2020, como por exemplo a formalização do 4G na faixa de 700 MHz e o suporte para receber as novas frequências da tecnologia 5G. Além disso, foi adotando uma posição de cautela relativa sobre a possível venda da companhia.

“Nosso plano é maximizar a captura de mercado com desempenho, mas a coisa boa do plano é que ele preserva múltiplas opções indo em diante. Se tiver uma combinação não orgânica para dar valor, sem dúvida será considerada” - Rodrigo Abreu, integrante do conselho e coordenador do comitê de transformação

Uma das principais empresas telecomunicações do mundo, a AT&T já demonstrou que tem interesse em adquirir a Oi e anexar a companhia a mais uma de suas subsidiárias. Atualmente a empresa conta com uma lista de cerca de 13 empresas que são suas no mundo todo, inclusive no Brasil, sendo elas: Vrio, Sky Brasil (93%), AT&T Corporation, AT&T Digital Life, AT&T Mexico, AT&T Mobility, AT&T U-verse, BellSouth, Cricket Wireless, DirecTV, Quickplay Media, Southwestern Bell, Vyatta.

Via: Arena 4G
User img

Ana Luiza Pedroso

Unboxing do iPhone 11 Pro e 11 Pro Max: o que muda nos novos topo de linha da Apple!

Unboxing do iPhone 11 Pro e 11 Pro Max: o que muda nos novos topo de linha da Apple!

Tiramos da caixa os dois melhores smartphones da Apple e mostramos seu design


Google anuncia Android 10 (versão Go) com plataforma Adiantum de criptografia

Google anuncia Android 10 (versão Go) com plataforma Adiantum de criptografia

Essa variação do Android é feita especialmente para dispositivos com até 1.5GB de RAM


Após rumor, Huawei afirma que não tem interesse em comprar operadora brasileira Oi

Após rumor, Huawei afirma que não tem interesse em comprar operadora brasileira Oi

Empresa esclareceu sua posição em nota à imprensa


Xiaomi Redmi Note 8 Pro será lançado nesta semana por preço mais acessível

Xiaomi Redmi Note 8 Pro será lançado nesta semana por preço mais acessível

Durante o primeiro dia de lançamento, preço do smartphone será de 229 euros


É OFICIAL! Zenfone 6 será lançado dia 21 de outubro no Brasil

É OFICIAL! Zenfone 6 será lançado dia 21 de outubro no Brasil

Asus confirma evento de lançamento do smartphone para o mercado brasileiro