NASA e ESA trabalham em projeto para proteger a Terra contra asteróides
Créditos: Divulgação/ NASA JHUAPL

NASA e ESA trabalham em projeto para proteger a Terra contra asteróides

O experimento, apelidado de DART, vai mudar a trajetória do asteróide Didymos B em 2022

Faz quase dois meses que o asteroide NN3 2019 passou raspando pelo nosso planeta, cerca de 320 mil quilômetros. Já que não temos mais um grupo de perfuradores de óleo comandado por Bruce Willis, a Agência Europeia Espacial (ESA) e a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA) estão trabalhando em experimentos do programa de Avaliação de Deflexão e Impactos de Asteroides (AIDA), para o lançamento de pequenas espaçonaves capazes de mudar a trajetória das ameaças e impedir impactos contra o nosso planeta.

O experimento, apelidado de Teste de Redirecionamento de Asteroides Duplos (DART) está sendo desenvolvido por cientistas do Laboratório de Física Aplicada Jhon Hopkins, e não pretende explodir as "pedrinhas" no estilo Armagedom, mas redirecioná-las, alterando a órbita através de impactos cinéticos. A técnica já se provou eficiente e foi testada em pequena escala durante uma missão em 2005. Contudo, quanto maior o corpo sendo desviado, mais força é necessária. Se estiver curioso, a imagem de thumbnail deste texto é uma renderização do protótipo.

26/08/2019 às 17:08
Notícia

A NASA está fazendo a atualização de seu ISS para até 600 meg...

A a taxa máxima de recebimento e envio de dados foi duplicada, o que vai melhorar a rapidez

O primeiro objetivo de DART será o sistema de asteroides gêmeos Didymos em 2022. Didymos A tem 780 metros de comprimento, enquanto seu "amiguinho", Didymos B, possui 160 metros. O plano é atirar em Didymos B com um DART, enviado por um foguete da SpaceX, à seis quilômetros por segundo. Enquanto isso, a ESA vai acompanhar os resultados em vídeo através do LICIACube, e enviará a nave espacial Hera para observar a colisão em 2027.

29/08/2019 às 12:18
Notícia

NASA se prepara para enviar seu primeiro drone a Marte

Aeronave terá um companheiro terrestre e deve chegar ao planeta em 2021

Apesar de Didymos B não apresentar riscos imediatos à Terra, os asteroides gêmeos são classificados como objetos "potencialmente perigosos". Tomas Statler, membro do Escritório de Coordenação de Defesa Planetária da NASA (PDCO), afirmou que o sistema binário de asteroides é o ambiente perfeito para testes. "O fato de Didymos B estar na órbita de Didymos A torna mais fácil de observar os resultados do impacto, e teremos certeza de que não vai alterar a órbita do conjunto ao redor do Sol", concluiu Statler.

Fonte: ZDNET
User img

Tadeu Mattos

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

SpaceX lança quinto lote de satélites Starlink

SpaceX lança quinto lote de satélites Starlink

Os 60 satélites foram colocados em órbita pelo foguete Falcon 9


Veja como o Tesla Model X salvou a vida do motorista em acidente

Veja como o Tesla Model X salvou a vida do motorista em acidente

Veículo não capotou mesmo após o usuário se perder em uma curva


Construtora de Elon Musk avança no sistema de transporte via subsolo em Las Vegas

Construtora de Elon Musk avança no sistema de transporte via subsolo em Las Vegas

Projeto tem o objetivo de criar uma nova via de tráfego na cidade


O carro dos sonhos de 2020 nos EUA não é um Tesla, mas sim o Ford Bronco

O carro dos sonhos de 2020 nos EUA não é um Tesla, mas sim o Ford Bronco

Google Trends mostra que Corvette Stingray e Land Rover Defender também cativam usuários


Elon Musk responde Sacha Baron Cohen com #DeleteFacebook no Twitter

Elon Musk responde Sacha Baron Cohen com #DeleteFacebook no Twitter

Fundador da SpaceX usou a hashtag em resposta a uma thread do comediante