Vírus brasileiro BRata permite a espionagem da tela do smartphone em tempo real

Vírus brasileiro BRata permite a espionagem da tela do smartphone em tempo real

Em junho, mais de 10 mil usuário baixaram o vírus como uma atualização do Whatsapp

Em uma conferência na Argentina, pesquisadores de segurança da empresa Kaspersky informaram que foi descoberto um novo tipo de vírus de smartphones que pode espionar em tempo real a tela do usuário. Trata-se do Trojan (popularmente conhecido como Cavalo de Tróia) apelidado de BRata. O nome do vírus significa Brazilian RAT (Remote Access Tool) ou Ferramenta de Acesso Remoto brasileira.

12/08/2019 às 10:06
Notícia

Até câmeras DSLR são vulneráveis ao vírus ransonware

Hackers podem ter acesso a fotos e vídeos utilizando o WiFi da câmera

O malware foi criado no Brasil e, por consequência, está em português - o que torna bem mais fácil persuadir vítimas brasileiras a instalá-lo. O vírus foi detectado pela Kaspersky em janeiro desse ano, mas conseguiu se infiltrar em massa nos smartphones no mês de junho ao se passar por uma atualização do Whatsapp. O BRata foi detectado na Google Play e em lojas de aplicativos Android não-oficiais. 

Para conseguir infectar dispositivos com o BRata, os cibercriminosos utilizam notificações Push em sites não seguros ou mensagens na plataforma WhatsApp e SMS. Mas a grande jogada para espalhar o malware em massa aconteceu após o Whatsapp identificar uma vulnerabilidade em seu sistema e avisar aos usuários que uma atualização era estritamente necessária. Aproveitando disso, os criadores do vírus disfarçaram o BRata de atualização do Whatsapp, e foi assim que mais de 10 mil usuários baixaram o Trojan por engano. 


O BRata pode monitorar tudo o que o usuário faz no aparelho, como se houvesse um compartilhamento de tela entre a vítima e o criminoso. Assim, os bandidos conseguem ver o que está sendo digitado no teclado, e isso inclui informações sigilosas como contas e senhas de bancos. Além disso, o vírus também permite que o celular seja controlado remotamente, então os criminosos utilizam dessas informações para fazerem transações bancárias pelo próprio smartphone da vítima. Após o golpe, o vírus é desinstalado sozinho e o usuário nem percebe que foi vítima de um ciber crime.

31/08/2019 às 11:43
Notícia

CEO do Twitter tem sua própria conta na plataforma hackeada

Hackers chegaram a postar tweets ofensivos, mas controle não durou muito

Como se prevenir:
Segundo a empresa de segurança Kaspersky, já foram identificadas 20 versões do malware “HEUR:Backdoor.AndroidOS.Brata”. É necessário estar ciente de que nem todo link clicável é confiável, mesmo que algum parente ou amigo tenha lhe enviado sem más intenções no Whatsapp.

É preciso ler com atenção as permissões de aplicativos, muitos deles acessar seus contatos e câmera sem você saber. Sempre duvide e cheque se o aplicativo que você está baixando é seguro, preste atenção no nome do desenvolvedor do app antes de baixar. Caso seja suspeito, não baixe.

Fonte: Tech Tudo
146 vulnerabilidades são encontradas em apps pré-instalados no Android

146 vulnerabilidades são encontradas em apps pré-instalados no Android

Estudo mostra que aparelhos de 29 marcas já chegam com falhas de segurança no momento que são ligados


Uber sobrevive mesmo com prejuízo de U$1,2 bilhão, mas como?

Uber sobrevive mesmo com prejuízo de U$1,2 bilhão, mas como?

Para especialistas, os problemas só devem aumentar e a solução não parece simples


Xiaomi anuncia 1ª atualização OTA para o Mi Watch

Xiaomi anuncia 1ª atualização OTA para o Mi Watch

Update chega no dia 3 de dezembro junto de aplicativo para iOS


Spotfiy começa a testar exibição de letras de música em tempo real

Spotfiy começa a testar exibição de letras de música em tempo real

Recurso foi adicionado recentemente ao rival Apple Music e funciona em sincronia com o áudio


Huawei P30 e Huawei P30 Pro na Europa começam a receber a atualização EMUI 10

Huawei P30 e Huawei P30 Pro na Europa começam a receber a atualização EMUI 10

A atualização deve ser começar a ser disponibilizada em breve no Brasil