NewPost está implementando sistema de envios e entregas por lockers inteligentes
Créditos: NewPost

NewPost está implementando sistema de envios e entregas por lockers inteligentes

Startup brasileira planeja aumentar ainda mais os pontos de coleta no próximo ano

Os lockers estão cada vez mais famosos nos países europeus e na América do Norte. A startup NewPost está começando a implementar o serviço para o Brasil colocando os "armários" em espaços de grande circulação de pessoas. O objetivo é facilitar a a retirada e postagem de produtos, e também, fazer com que as entregas possam ser feitas de forma mais rápida e menos burocrática.

NewPost

O serviço de lockers funciona tanto para receber encomendas, como para enviar e é mais uma alternativa para facilitar retirada de compras. Eles são feitos de forma totalmente independente, com autoatendimento, evitando filas e podendo ser retirados em diferentes horários. Os espaços em que ficam disponíveis podem ser variados, em diferentes partes da cidade que possuem grande movimentação de pessoas, como por exemplo shoppings, lojas comerciais, etc. 

"Trouxemos um serviço que já é tendência na Europa e nos Estados Unidos e que espalha lockers pela cidade para revolucionar o mercado de logística. É uma solução prática e econômica, que visa facilitar o dia a dia agitado de pessoas que não têm disponibilidade de buscarem suas compras em um lugar específico ou em horário comercial, das 8h às 18h, por exemplo" - Olegas Orlovas, sócio-fundador e estrategista da NewPost

A NewPost começou a operar em 2018 e é uma empresa totalmente brasileira. O objetivo da iniciativa é suprir um serviço de entregas de forma mais rápida possível e confortável para o usuário. Para isso, ela firmou parcerias com diversas marcas, que já postam os produtos encomendados em poucos minutos, como a Leroy Merlin, Best Center e Cobasi. Se o cliente faz uma compra em uma dessas empresas, o delivery pode ser feito diretamente para os lockers que o usuário escolher.

12/08/2019 às 11:28
Notícia

Campinas pode ser a primeira cidade do Brasil a usar drones p...

Parceria entre iFood e empresa de drones SMX Systems negocia o serviço com a Anac

A empresa afirma que quem utiliza o serviço não precisa fazer cadastro prévio ou pagar mensalidade. Isso porque o sistema de pagamento é baseado no modelo pay-per-use, ou pague pelo uso, em tradução livre. A pessoa faz todo o cadastro no próprio locker, pela tela disponível na parte da frente e não precisa de caixas ou etiquetas para embalar o produto.

A empresa procura parceiros para instalar os seus lockers em diferentes espaços, para que o serviço seja expandido para ainda mais regiões do Brasil. Não há custos para a implementação do serviço nos lugares e o contato pode ser feito pelo site da NewPost. A proposta é que até 2020 seja expandido ainda mais os pontos de distribuição. 

User img

Ana Luiza Pedroso

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Mate Xs: próximo celular dobrável da Huawei será mais barato [rumor]

Mate Xs: próximo celular dobrável da Huawei será mais barato [rumor]

Também teria a tela menor e viria com o processador Kirin 990 5G


Primeiros benchmarks do Galaxy S20 confirmam 12GB de memória RAM

Primeiros benchmarks do Galaxy S20 confirmam 12GB de memória RAM

Aparelho foi listado no Geekbench com Android 10, Snapdragon 865 e outras especificações


Cybertruck: Tesla lança camiseta que lembra falha na apresentação

Cybertruck: Tesla lança camiseta que lembra falha na apresentação

Peça foi divulgada por Elon Musk no Twitter, garante ser 100% à prova de balas e faz você parecer fortinho


Funciona mesmo?! Pessoas estão colocando a placa-mãe de TVs com problema no FORNO!

Funciona mesmo?! Pessoas estão colocando a placa-mãe de TVs com problema no FORNO!

A "receita", na teoria, renova a solda dos componentes dispostos na mainboard do aparelho


Lojas de aplicativos mobile crescem 17% e movimentam US$83,5 bilhões em 2019

Lojas de aplicativos mobile crescem 17% e movimentam US$83,5 bilhões em 2019

Apenas os games foram responsáveis por arrecadar US$61,7 bilhões