PROCON-SP aplica multa de mais de R$7 milhões para Apple e Google por infrações do FaceApp
Créditos: Uol

PROCON-SP aplica multa de mais de R$7 milhões para Apple e Google por infrações do FaceApp

O órgão diz que as lojas dos apps estavam permitindo o compartilhamento de dados com terceiros

O aplicativo FaceApp, que viralizou há algum tempo por ter filtros que mostravam as pessoas idosas, se envolveu em diversas polêmicas por coletar muitos dados dos smartphones dos usuários. O PROCON-SP aplicou medidas contra as ações do app, multando ao Google e a Apple. A justificativa é que as lojas dos sistemas operacionais permitem que os termos de uso não estivessem totalmente claros para os usuários, já que tinham muitas informações em inglês e também estavam infringindo os termos de segurança. 

Os valores estipulados pelo órgão foi de R$9.964.615,77 para a Google e R$7.744.320,00 para a Apple. O app não foi multado. A App Store, que a loja de aplicativos da Apple, mostrava todos os termos de uso em inglês, sem nenhuma tradução e a Play Store fornecia a maior parte em português, mas ainda assim, muitas partes não tinham a tradução devida. 

17/07/2019 às 09:25
Notícia

FaceApp, aplicativo que te deixa idoso, coleta muitos dados d...

O termo de uso diz que as informações podem ser compartilhadas com "parceiros de negócio"

Além dos termos de uso do aplicativo não terem tradução, também há problemas na privacidade dos usuários, que não se adequam as leis brasileiras. Não estar na língua falada pelos usuários do país dificulta a compreensão do que está sendo avisado para os usuários e vai contra o Artigo 31 do Código de Defesa do Consumidor. 

Os termos de privacidade violam o Marco Civil da Internet, que é uma lei brasileira que protege os usuários de possíveis ataques online. As lojas que estavam distribuindo o FaceApp estavam, segundo o PROCON, permitindo o compartilhamento de dados coletados de pessoas com outras empresas do grupo. Isso infringe diretamente o Marco. 

18/07/2019 às 17:57
Notícia

FBI pode investigar FaceApp para ver se Rússia tem dados de c...

App famoso por mostrar como pessoas ficariam velhas diz que deleta a maioria dos dados coletados

Continua após a publicidade

A Google informou que apenas fornece a plataforma para a distribuição do App e que não é responsável pelo seu desenvolvimento. Reforça ainda que possui políticas próprias para proteger os dados dos usuário e que "A Google não controla ou pré-aprova os aplicativos antes de serem disponibilizados no Google Play". Diz ainda que tanto o Marco Civil quanto o Código de Defesa do Consumidor afirmam que as lojas virtuais não devem ser responsabilizadas e que a empresa está tomando as medidas legais para contestar a multa imposta pelo PROCON. Já a Apple preferiu não se manifestar sobre a situação no momento.

Via: Uol
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.