Aitken é o mais novo supercomputador da NASA que ajudará na missão Artemis
Créditos: NASA/Divulgação

Aitken é o mais novo supercomputador da NASA que ajudará na missão Artemis

Mais poderoso e menos poluente, a máquina ajudará astronautas a pisar de volta na Lua

A NASA apresentou recentemente o seu mais novo supercomputador, o Aitken. A máquina será responsável por auxiliar mais de 1500 cientistas dos Estados Unidos e desempenhar um papel fundamental nos cálculos necessários para levar o homem de volta à Lua.

26/08/2019 às 20:37
Notícia

Astronautas liberam vaga na ISS para nave com robô russo huma...

Tripulação ficará com o Skybot F-850 até o dia 7 de setembro, quando a máquina deve retornar

O supercomputador foi montado no centro de pesquisas Ames, no Vale do Silício. Ele tem 46080 núcleos com o poder de processamento (teórico) de 3,69 petaflops. Para se manter ativo, ele utiliza o sistema HPE SGI 8600 e é capaz de armazenar até 221 TB. Para processar uma quantia alta de dados, a instalação utiliza processadores Intel Xeon.

O grande destaque do computador, além do seu poder de processamento, está na forma como foi construído. Ele utiliza um sistema modular, o que permite que os 3,69 petaflops teóricos possam ser ultrapassados caso seja necessário. Além disso, a instalação do sistema dessa forma também ajudou a melhorar sua eficiência energética e diminuir o consumo de água e energia elétrica.

Em 2016 a NASA construiu um computador modular e, até o ano de 2018, conseguiu economizar dois milhões de Kwh de energia e 11 milhões de litros de água. Assim ficou claro que o design modular funcionaria, dando origem ao Aitken.

Por hora, ele será utilizado para desenvolver projetos diversos, incluindo o de melhorar a aerodinâmica de quadricópteros para aprimorar o voo. Aqui é possível ver as imagens de simulações de cálculos complexos gerados e que precisam de um poder bruto de processamento altíssimo.

Com os planos da NASA de levar o homem de volta à Lua, o supercomputador é apontado como o responsável por fazer os cálculos para a nave que levará a tripulação. A missão, chamada de Artemis, será dividia em três etapas principais.

Em 2020 será enviada uma cápsula não tripulada à Lua. Já no ano de 2022 a viagem será repetida, mas desta vez com a tripulação presente, mas é só em 2024 que a jornada será concluída.

Artemis é o principal projeto atual da NASA, que conta que levará a primeira mulher ao satélite da Terra. Os planos são de explorar o polo sul da lua, região ainda não estudada de perto.

Via: Engadget Fonte: NASA

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Astronautas da NASA dão dicas de como ser mais feliz e produtivo na quarentena

Astronautas da NASA dão dicas de como ser mais feliz e produtivo na quarentena

Experientes cosmonautas usam os meses que passaram no espaço para ensinar o que fazer


Supercomputador da IBM aponta 77 drogas que podem virar remédio contra o coronavírus

Supercomputador da IBM aponta 77 drogas que podem virar remédio contra o coronavírus

Summit ajuda cientistas a encontrarem uma resposta mais eficaz contra o COVID-19


Superlua vai poder ser observada a partir das 14h no Brasil

Superlua vai poder ser observada a partir das 14h no Brasil

O fenômeno acontece quando a Lua está mais próxima da Terra


Rover que vai para Marte em 2020 agora tem um nome: Perseverance

Rover que vai para Marte em 2020 agora tem um nome: Perseverance

Nome é resultado de um concurso onde crianças tiveram a chance de escolher


Medidas da China para conter coronavírus reduzem poluição drasticamente

Medidas da China para conter coronavírus reduzem poluição drasticamente

Imagens de satélite compartilhadas pela NASA mostram diminuição significativa na emissão de dióxido de nitrogênio