Brasil fica em 52º em ranking de qualidade de vida digital
Créditos: Surfshark

Brasil fica em 52º em ranking de qualidade de vida digital

Ranking é baseado em velocidade da internet e o quão acessível é contratar serviços

A empresa de tecnologia digital com foco em privacidade, Surfshark, apresentou seu primeiro ranking mundial de qualidade de vida digital, que foi divulgado após um estudo conduzido em 65 países. O Brasil ficou na parte inferior da lista, apenas na 52ª posição da tabela (com 0,5002 pontos), que leva em conta fatores como velocidade das internets fixa e móvel e o quão acessíveis esses serviços são para a população em geral.

Além disso, os pesquisadores da Surfshark também colocaram na conta do índice fatores como leis de proteção aos dados, o estado atual de presença online dos governos, a variedade e disponibilidade de entretenimento virtual e o avanço a cibersegurança.

Site oficial: Surfshark Digital Quality of Life 2019

"Hoje, nossas vidas são profundamente afetadas pelo nosso bem-estar digital e mais da metade de toda a população do mundo está usando a internet. Queríamos entender o que importa mais para as pessoas na esfera digital e comparar experiências digitais ao redor do mundo. Esta é a primeira tentativa de estimar a qualidade de nossas vidas digitais, o que, esperamos, irá proporcionar uma base para discussões dentro dos países indexados".
Goddy Ray, chefe de pesquisa da DQL na Surfshark

De acordo com a pesquisa, o Brasil fica devendo na velocidade da internet móvel, no preço do plano mais barato de 1GB de dados móveis e na falta de leis mais robustas de proteção aos dados. O país faz bonito na presença online do seu governo e na disponibilidade de conteúdos de entretenimento digital. De resto, ficamos mais ou menos na média dos demais quesitos.

"A pesquisa concluiu que nenhum dos país indexados cruzou a marca de 0,800 (de 1,000), destacando que ainda há espaço para melhorias em várias áreas digitais ao redor do mundo. O valor mediano do índice DQL é de 0,611. A equipe de pesquisas analisou dados de código-aberto coletados das bases de dados das Nações Unidas, do Banco Mundial, da Freedom House, da União de Comunicações Internacionais e de outras fontes".
Comunicado oficial da Surfshark

Quem lidera a lista é a Austrália, com 0,7992 pontos, seguida pela França (0,7985) e por Singapura (0,7854). O país com a melhor internet móvel do mundo é a Islândia, enquanto a melhor banda larga fica em Singapura.

No lado negativo fica a Argélia, o pior país do ranking com apenas 0,1865 pontos. Logo atrás vêm Etiópia (0,2328) e Iraque (0,2915). Os fatos que mais pesaram contra esses país foram os planos de internet (tanto fixa quanto móvel) e a falta de leis de proteção aos dados.

Para mais informações, clique aqui e confira o relatório completo (em inglês).

Google Stadia é lançado como primeira plataforma de streaming de games da Google

Google Stadia é lançado como primeira plataforma de streaming de games da Google

O serviço já está disponível para os primeiros 14 países com suporte a tecnologia


Confira o filme vencedor do Drone Film Festival da DJI e Peugeot

Confira o filme vencedor do Drone Film Festival da DJI e Peugeot

O português Bernardo Bacalhau foi o vencedor entre 800 participantes da amostra


Navegador Opera 65 traz proteção contra rastreamento na Web melhorada

Navegador Opera 65 traz proteção contra rastreamento na Web melhorada

Versão 65 também introduz uma barra de endereços redesenhada e outras novidades


Cade aprova compra bilionária da Red Hat pela IBM sem restrições

Cade aprova compra bilionária da Red Hat pela IBM sem restrições

Órgão brasileiro temia com problemas de competição no setor


Novo Macbook Pro 16

Novo Macbook Pro 16" chegará ao Brasil com preços entre R$ 21.299 e R$ 50.999

Modelo mais barato tem Intel Core i5, SSD de 128GB, Touch Bar e Touch ID