A Rússia tem drones para guerra e faz suas primeiras demonstrações

A Rússia tem drones para guerra e faz suas primeiras demonstrações

Altius-U é sua aeronave mais recente e é uma versão modificada de modelos norte americanos

A Rússia está trabalhando em drones para uso militar, no ano passado o Ministério da Defesa do país compartilhou um vídeo de uma dessas aeronaves sobrevoando uma cidade em local não revelado. O teste de voo feito em agosto de 2019 mostra que o desenvolvimento estava apenas começando, hoje temos mais detalhes sobre o Altius-U, uma versão modificada do RQ-4, dos Estados Unidos.

O drone parece ter atingido as fases finais de aperfeiçoamento e está quase pronto para batalha. Recentemente, foi feito um novo voo de 32 minutos, bem-sucedido, segundo o Ministro da Defesa.

20/08/2019 às 22:55
Notícia

Sistema de transporte Air Drones promete diminuir em até 25% ...

Indra criou software de gestão de tráfego aéreo não tripulado em baixas altitudes

O protótipo tem equipamentos de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR) e receberá armas para ataques de precisão em breve, além de conseguir carregar até uma tonelada, disse o pesquisador da CNA Corporation Samuel Bendett ao Business Insider.

Mas até conseguir fazer com que o drone armado obtivesse sucesso em seus voos, a Rússia teve que percorrer um longo caminho. O principal design do Altius-U acabou sendo preso nessa caminhada. No dia 16 de abril de 2019, Alexander Gomzin, diretor geral e chefe de design, foi preso por abuso de autoridade, apropriação indébita de recursos orçamentários e fraude. Isso acabou atrasando a Rússia nos seus investimentos tecnológicos em drones para a guerra. Na época, o país trabalhava no Altius-U, no Zenitsa e ainda um terceiro sem nome.

De toda forma, hoje o Altius-U é capaz de voar até 24 horas, o suficiente para conseguir ir muito além da fronteira da Rússia. Também é capaz de sobrevoar cidades na altitude de 800 metros, com o time de engenheiros trabalhando para que seja possível atingir altitudes ainda maiores com o drone.

De acordo com Bendett, apesar de estar em fase avançada, ainda tem muito a ser ajeitado até que o Altius seja implementado no arsenal da Rússia. Ao que tudo indica, a aeronave apenas está nas fases de testes aerodinâmicos e de performance de voo, como é feita para carregar armas de destruição, muito deve ser implementado nela até a estreia de seus serviços ao exército do país.

Via: defenseone

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.