Youtube pode acabar com anúncios direcionados no seu conteúdo infantil em breve
Créditos: Justdial

Youtube pode acabar com anúncios direcionados no seu conteúdo infantil em breve

O impacto potencial da decisão pode chegar na casa dos US$50 milhões

O Youtube pode acabar com os anúncios direcionados que aparecem em conteúdos de público majoritariamente infantil em breve. A informação vem de fontes da Bloomberg que dizer estar "próximas das discussões" e, segundo elas, essa possível decisão ainda pode mudar.

Anúncios direcionados ou comportamentais são aqueles que aparecem a partir da coleta de dados do usuário, como cookies de navegação e outros. A  Lei de Privacidade Online Infantil (sigla COPPA em inglês) proíbe que eles sejam exibidos para crianças menores de 13 anos sem autorização dos pais. A Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC) está investigando se o Youtube violou a lei de privacidade, e a agência já chegou a um acordo com a empresa, apesar de não sabermos os termos definidos. Não está claro se a exclusão dos anúncios é uma consequência direta desse acordo.

30/07/2019 às 10:07
Notícia

YouTubers europeus estão se sindicalizando para reivindicar m...

Um grupo de criadores de conteúdos formaram o FairTube em conjunto com a IG Metall

Até então, o Youtube vende dois tipos de anúncio - um que emparelha o contexto do vídeo com um comercial, e outro que usa uma matriz de sinais digitais. Ou seja, as empresas interessadas podem alcançar nichos de público com base nos dados do Google. Além disso, faz tempo que o Youtube diz que seu site principal não é apropriado para crianças. Ele incentiva que esse seja utilizado o aplicativo Youtube Kids, que não tem anúncios direcionados. 

De acordo com a empresa de pesquisa Loup Ventures, a estimativa de receita absorvida pelo Youtube através de conteúdo infantil está entre US$500 milhões e US$750 milhões. O analista Doug Clinton acredita que o impacto potencial do banimento dos anúncios chegue a 10% da participação geral nesse segmento de conteúdo, o que representa cerca de US$50 milhões. Outra questão pendente é como o Youtube vai definir o que são ou não vídeos "direcionados para crianças".

Até o momento, o Youtube e a FTC não comentaram sobre o assunto oficialmente.

Fonte: Bloomberg
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.