Especialista avalia que a Terra será acertada por asteroide, mas não fala quando
Créditos: marcelo6366/Pixabay

Especialista avalia que a Terra será acertada por asteroide, mas não fala quando

Executiva da B612 Foundation estima chance de 100% de sermos atingidos por corpo celeste

A diretora executiva da B612 Foundation, Danica Remy, avaliou que a chance de um asteroide atingir a Terra é de 100%, mesmo que ninguém possa afirmar hoje quando isso irá acontecer. A B612 Foundation é uma fundação privada da Califórnia sem fins lucrativos, onde Remy trabalha junto de cientistas na busca de asteroides que possam colidir com nosso planeta — e maneira de nos protegermos contra isso.

10/07/2019 às 14:34
Notícia

Sporton se junta à Qualcomm para obter certificação do Wi-Fi ...

O novo protocolo promete capacidade aprimorada, latência reduzida e mais velocidade

Mesmo que CEO da fundação esteja certa de que a colisão irá acontecer, no momento não é possível estimar uma data para isso. Além disso, a equipe de cientistas da fundação ainda acredita que a Terra não corre risco de ser atingida por um asteroide de grandes proporções, com mais de um quilômetro de diâmetro.

Esse tipo de corpo celeste costuma ser mais fácil de se detectar, por causa de seu tamanho, facilitando o seu monitoramento por agências especiais. Até o momento, não há qualquer risco do nosso planeta ser atingido por um asteroide gigante — classe conhecida como "matadores de planetas".

"É 100% certo que nós seremos atingidos, mas não é 100% certo quando".
Danica Remy, em entrevista à NBC News

O perigo, portanto, está nos asteroides e meteoros menores, que possuem maior chance de se colidirem com a Terra. Como eles são relativamente pequenos, acabam ficando mais suscetíveis aos campos gravitacionais dos planetas. Ou seja, eles possuem maior chance de sofrer uma alteração repentina de rota e acabarem colidindo com a Terra.

Conforme explica o site International Business Times, as consequências causadas por um meteoro do tipo seriam bem mais localizadas. Mesmo assim, uma colisão do tipo poderia resultar em efeitos secundários bastante adversos para o resto do planeta.

"O tipo de devastação para o qual estaríamos olhando é mais num nível regional do que planetário. Mas ainda haveria um impacto global, no transporte, nas redes, no tempo e no clima".
Danica Remy, em entrevista à NBC News

Via: International Business Times, NBC News
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Chuva vai se tornar uma fonte altamente eficaz de energia em breve

Chuva vai se tornar uma fonte altamente eficaz de energia em breve

Uma única gota de água poderá acender 100 lâmpadas de LED


Medicamento criado por Inteligência Artificial será testado em humanos pela primeira vez

Medicamento criado por Inteligência Artificial será testado em humanos pela primeira vez

A molécula DSP-1181 será usada no tratamento de transtornos obsessivo-compulsivos (TOC)


Produção de carbono do mercado gamer equivale a 85 milhões de geladeiras funcionando

Produção de carbono do mercado gamer equivale a 85 milhões de geladeiras funcionando

Cada Xbox One X, por exemplo, produz mais de uma tonelada do poluente em oito anos


Google ajuda Janelia Research Campus em novo marco no mapeamento de neurônios

Google ajuda Janelia Research Campus em novo marco no mapeamento de neurônios

Modelo com 25.000 neurônios de uma mosca é o maior e mais completo já feito