Chuva de meteoros poderá ser vista hoje de madrugada de todo o Brasil
Créditos: Jason Weingart/Barcroft Images/Getty Images

Chuva de meteoros poderá ser vista hoje de madrugada de todo o Brasil

O fenômeno acontece todo ano e atinge o seu pico entre o dia 12 e 13 de agosto

A chuva de meteoros Perseidas acontece todo ano entre 23 de julho a 22 de agosto e pode ser vista de todo o globo. O seu pico, o momento em que é mais visível, com um número maior de meteoros podendo ser observados, é entre os dias 12 e 13 de agosto. Aqui no Brasil, as regiões norte e nordeste são privilegiadas, mas o país inteiro pode observar o evento a olho nu.

10/08/2019 às 18:23
Notícia

NASA está na parte mais complexa da construção do foguete par...

A construção do núcleo do foguete vai instalar os tanques de propelente e os motores RS-25

Esse fenômeno recebe o nome de Perseidas por vir da constelação de Perseu. Os meteoros vistos são originários do Cometa Swift-Tuttle, que a cada 133 anos cruza o sistema solar e deixa um rastro de poeira e detritos. Quando a terra passa por essa região todo ano, os fragmentos entram em nossa atmosfera e aceleram em direção ao chão.

Cada meteoro atinge a velocidade aproximada de 225.000 Km/h e acabam se desintegrando no caminho. Essa é uma das chuvas de meteoros mais visíveis durante todo o ano, com uma média de 80 meteoros por hora. No entanto, tal quantidade será possível ser vista apenas por pessoas que fizerem a observação em uma posição próxima da linha do equador.

Especialistas contam com a possibilidade de um outburst, que é o aumento repentino na quantidade de meteoros na atmosfera, algo que pode deixar a vista ainda mais interessante para os espectadores. Entretanto, a visibilidade na madrugada de segunda pode ser atrapalhada pelo brilho da lua, que estará em sua fase cheia até o dia 15. Mas, de todo modo, isso não deve impedir que um bom número de meteoros sejam avistados.

Para visualizar o evento não é difícil, mas algumas práticas ajudam. O primeiro passo é se afastar ao máximo de locais com muita iluminação, quanto mais longe da luz da cidade, melhor. Em local reservado, vale lembrar que a visão também leva um tempo para se acostumar a escuridão, então é bom chegar com tempo de folga no ponto de observação. Além disso, olhando para o céu e achando ao menos um meteoro, basta traçar o caminho inverso dele que é possível encontrar onde estará o maior número deles.

Abaixo um vídeo que explica em detalhes a origem desse evento e como ficar de olho nele.

Fonte: TimeAndDate
Mancha vermelha de Júpiter é um furacão de centenas de anos, que está encolhendo

Mancha vermelha de Júpiter é um furacão de centenas de anos, que está encolhendo

Imensa mancha do tamanho da Terra apareceu com grande destaque em foto recente


Nasa usa campo de lava na Islândia para fazer simulação do solo de Marte

Nasa usa campo de lava na Islândia para fazer simulação do solo de Marte

Cientistas tiveram treinamento com Rover em Lambahraun, na base da segunda maior geleira do país


Especialista avalia que a Terra será acertada por asteroide, mas não fala quando

Especialista avalia que a Terra será acertada por asteroide, mas não fala quando

Executiva da B612 Foundation estima chance de 100% de sermos atingidos por corpo celeste


Um buraco negro do tamanho do nosso sistema solar acaba de ser descoberto

Um buraco negro do tamanho do nosso sistema solar acaba de ser descoberto

O corpo celeste tem 40 bilhões de vezes a massa do nosso sol


NASA está na parte mais complexa da construção do foguete para a missão Ártemis

NASA está na parte mais complexa da construção do foguete para a missão Ártemis

A construção do núcleo do foguete vai instalar os tanques de propelente e os motores RS-25