DJI AirSense, entenda tecnologia que traz para drones detectores de aviões e helicópteros

DJI AirSense, entenda tecnologia que traz para drones detectores de aviões e helicópteros

Sistema visa evitar acidentes, um passo gigante para segurança de voos com drones

É inegável que a DJI está entre as empresas que mais investem em segurança quando se trata de drones, nenhuma outra empresa com produtos de qualidade semelhante investe tanto nessa característica de seus produtos, isso fica claro na evolução de seus drones, desde o sistema de gps aos sensores hoje presentes em maior número, possibilitando o drone "olhar" em todas as direções.

O recente anúncio da tecnologia AirSense, que consiste basicamente em utilizar receptores para detectar e evitar uma colisão entre o drone e aeronaves como aviões e helicóptero, mostra o quanto a empresa está na frente das demais na busca de tornar seus produtos mais seguros na medida que eles também se tornam mais populares.

Site oficial do DJI AirSense

Esse artigo visa esclarecer mais sobre a tecnologia AirSense e seus benefícios, como já colocado, que receberá sinais de receptores ADS-B de aviões e helicópteros próximos a drones da DJI com 250 gramas ou mais a partir de modelos lançados em 2020.

Todo drone DJI com mais de 250 gramas lançado a partir de 1º de janeiro de 2020 trará suporte ao AirSense

De acordo com a DJI, o AirSense conseguirá detectar aviões e helicópteros a quilômetros de distância, bem mais distante do que o piloto do drone pode ouvir ou ver, oferecendo opções de qual ação tomar.

A tecnologia não é uma novidade em drones da DJI, mas até então estava presente apenas em alguns modelos para uso profissional (série Matrice 200 e o Mavic 2 Enterprise), e agora fará parte de modelos de consumo, definindo um novo padrão de segurança para esse tipo de produto, um passo gigante na evolução desse segmento, que naturalmente forçará todo o mercado adotar tecnologias semelhantes, o porém é que as principais concorrentes em drones de consumo não conseguem popularizar seus produtos para competir com a DJI, sendo bem mais difícil correr atrás.

No vídeo abaixo representantes da DJI e de órgãos de segurança americanos falam do quão importante será esse sistema para o mercado de drones, e também como o sistema funciona, que tem como conceito um sensor instalado no drone capaz de captar sinais de aviões e helicópteros, que trazem instalado por padrão sistemas de localização ADS-B.

A DJI também foi pioneira em tecnologias como "return to home", que faz o drone voltar para seu local de decolagem, hoje presente não apenas em modelo dela, mas que já virou padrão de mercado e está presente em uma série de modelos, praticamente todos que trazem gps integrado. Outra tecnologia que ela implementou e também está relacionada a segurança é o Geofencing, informando ao "drone" onde ele pode voar ou não, ou mesmo quais atitudes ele pode atingir em determinada região, já falamos dessa tecnologia aqui no artigo sobre NFZ (No Fly Zone).

Geofencing é o sistema que cria restrições para drones voarem apenas em áreas autorizadas

Como compromisso do que a empresa chama de "Elevating Safety", na tradução direta, "elevando a segurança", ela colocou 10 pontos iniciando pelo AirSense para que fabricantes de drones e oficiais do governo ao redor do mundo devem seguir a fim de tornar os voos com drones mais seguros.

Confira em detalhes os 10 passos sugeridos pela DJI

Os 10 pontos são:

  1. A DJI vai instalar receptores ADS-B em todos os novos drones acima de 250g
  2. A DJI vai desenvolver um novo aviso automático para pilotos de drones voando em longas distâncias
  3. A DJI vai estabelecer um Grupo de Padrões de Segurança para cumprir expectativas de reguladores e consumidores
  4. Grupos de indústria da aviação devem desenvolver padrões para relatar incidentes de drones
  5. Todos os fabricantes de drones devem instalar geofencing e identificação remota
  6. Governos devem solicitar identificação remota
  7. Governos devem solicitar teste de conhecimento amigável para usuários para novos pilotos de drone
  8. Governos devem claramente designar áreas sensíveis de restrição de serviço
  9. Autoridades locais devem poder responder a ameaças de drones que são claras e sérias
  10. Governos devem aumentar as repostas de forças da lei contra operações inseguras de drone

Vários dos pontos tornam o processo de quem quer voar um drone mais "complexo", desde a questão do aumento no valor do produto final, já que é um sistema novo e teoricamente será mais caro, como também a sugestão de um teste de pilotagem básica, uma espécie de certificado, além das áreas de restrição de voo, mostrando que a DJI é uma empresa diferenciada nesse aspecto, teoricamente até jogando contra já que vários pontos dificultam a popularização desse tipo de produto.

25/05/2019 às 17:10
Artigo

Veja o que é necessário por lei ao decolar um drone no Brasil

Muitos não sabem que para decolar grande parte dos drones é necessário alguns procedimentos

Agora como já colocamos algumas vezes, a DJI é a única empresa que consegue fazer esse tipo de investimento em massa no cenário atual, isso porque de acordo com um relatório do ano de 2018 ela tem 74% do mercado mundial de drones, sendo assim tem um poder de investimento muito maior do que as demais empresas, tanto em em caixa como em prospecção de futuros negócios. É natural que para a evolução do mercado de drones a empresa deve estar envolvida, já que as ações que ela participar tendem a ter um resultado prático muito maior.

Também não podemos deixar de destacar que a DJI é uma empresa Chinesa, porém tem uma atuação muito forte no mercado Americano, de consumo e também corporativo, sendo assim existem muitas dúvidas sobre os impactos de eventuais ações do governo Americano sobre ela, especialmente porque já aconteceu do governo Americano informar sobre suspeitas da empresa compartilhar dados de voos dos drones de seus clientes com o governo Chinês, o que a empresa nega veemente.

 


Abaixo um vídeo do João Viana, que já nos ajudou em um artigo sobre o que é necessário para ficar dentro da lei quando se trata de pilotar um drone no Brasil. O João coloca os principais pontos dessa do AirSense em um vídeo bem interessante.

Drone da DJI ajuda no combate da Malária na África

Drone da DJI ajuda no combate da Malária na África

Experimento utiliza a tecnologia para facilitar o combate aos mosquitos que transmitem doença


QooCam 8K é a primeira câmera de bolso 360 a filmar em 8K

QooCam 8K é a primeira câmera de bolso 360 a filmar em 8K

Gadget também tem gravações em slow-motion em 4K120fps


DJI se posiciona sobre enquadramento do drone Mavic Mini no Brasil

DJI se posiciona sobre enquadramento do drone Mavic Mini no Brasil

No Brasil, o que vale é o "peso de decolagem máximo" e não "peso de decolagem"


TerraView lança drone empresarial com mais de 70 minutos de tempo de voo

TerraView lança drone empresarial com mais de 70 minutos de tempo de voo

O RangePro X8 é destinado para diferentes setores da industria


DJI explica por que está fazendo investimentos em robótica

DJI explica por que está fazendo investimentos em robótica

Para a empresa, o entendimento da área está se tornando cada vez mais essencial para o dia a dia