Conheça a história da Asus! Gigante da tecnologia que começou fabricando placas-mãe

Conheça a história da Asus! Gigante da tecnologia que começou fabricando placas-mãe

A marca ganhou ainda mais popularidade no Brasil após o lançamento da linha Zenfone de smartphones

A Asus é hoje uma das gigantes da tecnologia e é muito conhecida não só no segmento de peças para computadores mas também no de smartphones. Neste artigo vou citar os pontos altos da história da empresa, dos seus primeiros lançamentos até os mais atuais.


1989 - O início em Taiwan

Foi nesse ano que a empresa começou, em Taiwan, ilha com passado histórico igualmente interessante e que surpreende pelo rápido crescimento econômico, sobretudo na área de tecnologia, nas últimas décadas. E lá, quatro ex-engenheiros da Acer fundaram a sede da Asus, na cidade de Taipé. 

Uma peça chave da Asus, e atual presidente da empresa, Jonney Shih, contou ao Engadget que um dia, em uma cafeteria, os fundadores idealizaram uma empresa, que seria pequena porém bonita. Assim, resolveram criar essa tal firma, ou o que seria conhecido hoje como startup. Apesar das dificuldades no começo, a Asus conseguiu crescer e passar os primeiros anos de existência com investimentos em mão de obra muito qualificada e persistência.

Entre os fundadores estavam, T. H. Thung, Ted Hsu, Wayne Tsiah e M. T. Liao, eles começaram a companhia em abril de 1989. E mesmo que Jonney Shih, nome importante para a história da Asus, não tenha participado da fundação, ele estava presente desde o início ajudando de outras formas. Shih era engenheiro chefe da Acer na época, assumiu cargos de liderança por 12 anos nela. Mas seus companheiros continuavam pedindo sua ajuda e o queriam como líder da Asus.

Mesmo com seus amigos procurando por conselhos e demonstrando que queriam eles como chefe, Jonney foi convencido a ficar na Acer, que passava por dificuldades financeiras e pediu para que ele ficasse.

O nome Asus vem de Pegasus, cavalo alado da mitologia grega

O que significa o nome Asus?

Asus é uma parte do nome de Pegasus, o cavalo alado da mitologia grega. Ele é o símbolo da imortalidade, também tem relação com sabedoria e conhecimento.

O nome escolhido pelos fundadores no início foi Pegasus, mas não demorou muito para passar a se chamar Asus. O motivo da mudança? Aparecer na frente em listas e catálogos empresariais, já que o A aparece antes do P alfabeticamente.

Continua depois da publicidade


1991 - Crise nos primeiros anos

Já no início ela se mostrou promissora, em 1991 lançaram uma placa-mãe para o processador Intel 486 em uma data muito próxima da IBM, a primeira fabricante de placa-mãe. O mais surpreendente é que a Asus fez isso sem ter uma prévia da peça da Intel, fez apenas se baseando em informações da empresa. Isso surpreendeu tanto a Intel que ela passou a enviar as CPUs antecipadamente para fabricações futuras. Essa parceria foi oficializada em 1992, pouco depois a Asus começou a fabricar placas para a Dell, HP e Sony.

O lançamento da placa EISA 486 surpreendeu e fez com que a placa se tornasse a mais popular do mundo na época. Um marco muito importante para uma empresa com pouquíssimo tempo de mercado.


1992 - Jonney Shih lidera a Asus

Jonney Shih entra para o time de quatro engenheiros e encontra um cenário pouco agradável. Ele conta que chegou um dia às 17:30 na sede e não encontrou ninguém trabalhando, uma situação que julgou muito preocupante para uma startup supostamente ambiciosa.

Para resolver a situação, ele correu atrás de talentos capazes de fazer com que a empresa crescesse. Conseguiu uma lista de graduados na universidade em que cursou e ligou para eles, um por um, tentando convencê-los de que aprenderiam muito entrando para a Asus. Muitos dos que atenderam a ligação de Shih acabaram ingressando.

É possível perceber a importância dele na empresa ainda hoje, ele é um executivo que demonstra muito vigor ao falar da multinacional e faz isso com muita naturalidade. Abaixo uma conferência em que aparece cheio de energia apresentando produtos, o vídeo foi editado pelo Trusted Reviews.

Continua depois da publicidade


1995 - 1997 - Líder em placas-mãe

Já em noventa e cinco a empresa se torna líder na fabricação de placas-mãe, nesse mesmo ano lançam a primeira placa com dois sockets Intel Pentium, a PCI/I-P54NP4. Nesse ano começa seus investimentos e estudos em notebooks e já em noventa e sete lança seu primeiro notebook, o ASUS P6300.

Um outro grande passo para a empresa foi ter se tornado uma empresa com suas ações públicas, passando a tê-las negociadas na bolsa de valores em Taiwan.


1998 - Asus vai ao espaço

Dois notebooks da empresa foram para o espaço, literalmente. A Asus cedeu dois de seus notebooks para serem utilizados na estação espacial russa chamada de Mir. O modelo do notebook foi P6100, e segundo conta Sergei Avdeev, um dos astronautas que utilizou os computadores, os notebooks da Asus não superaqueciam como os de outras empresas na época. O notebook durou 600 dias sem apresentar defeito.

Até 2001, a estação Mir foi de fundamental importância para a sociedade, nela foram feitos milhares de experimentos e descobertas. Ela foi lançada quando a Rússia ainda era União Soviética e recebeu apoio de outros países na década de noventa, chegando a se tornar estação internacional.


2000 - 2004 - Dispositivos multimídia

É lançada a iniciativa Green Asus, que indica algumas atitudes da empresa perante ao meio ambiente, de maneira que amenize os impactos negativos da fabricação de peças tecnológicas. Para isso, a empresa promete estar sempre pensando no design de seus produtos de maneira que tenham fácil reutilização e reciclagem, além de outras medidas.

Nesse período, começa a se tornar ainda mais claro que essa seria uma multinacional de peso, passando a operar na China, Holanda, Estados Unidos, República Tcheca, Austrália e Japão. Começamos a ver os esforços para se tornar uma gigante da tecnologia, diversificando nos produtos fabricados.

Continua depois da publicidade

Em 2003 anunciaram o J100, celular flip 3G e na mesma época lançaram um dispositivo com a ideia de ser um computador portátil, o Pocket PC. Além disso, também começou a investir em outros dispositivos multimídia.

Mais tarde, em 2015, comentaria que nessa época já sabiam que os celulares se tornariam algo essencial para o dia a dia das pessoas e começaram a desenvolver tecnologias voltadas a isso. No começo também se preocuparam em garantir os direitos de patentes essenciais para a fabricação futuro desses dispositivos. Essa foi uma decisão estratégica de longo planejamento.

E isso foi feito sem deixar de ampliar um mercado que já dominava, nessa mesma época, lançaram a ASUS A8N-SLI Deluxe, primeira placa mãe capaz de rodar com duas placas de vídeo Nvidia ao mesmo tempo, o que ficou conhecido como Nvidia SLI.


2006 - 2009 - Divisão da marca

Foi em 2006 que surgiu a submarca Republic of Gamers (ROG), atualmente muito conhecida por hardwares de alto desempenho voltados para jogos. Assim, também surgiu a primeira placa mãe feita com design pensado para overclockers e entusiastas de jogos, a ROG Crosshair.

E nos anos seguintes, ela foi responsável por algumas inovações no mundo dos computadores, trazendo uma estação para a placa de vídeo ROG XG station, a primeira placa mãe a vir com sistema de resfriamento líquido e a ar, e chegou a fazer uma parceria com a Lamborghini para desenvolver o notebook ASUS-Lamborghini VX.

Em 2008 a empresa reorganizou a estrutura da empresa criando a Pegatron e a Unihan Corporation. A Pegatron é uma OEM, foca na fabricação de produtos que são utilizados pela Asus e também vendidos a outras empresas e a Unihan focada no serviços e necessidades sem relação com a fabricação de PCs. Segundo Marcel, diretor de marketing global da Asus, essa divisão marcou muito para a empresa e foi um ponto chave para o desenvolvimento da marca.

Continua depois da publicidade

Um ano depois ela marcaria fortemente uma tendência de mercado atual, a placa de vídeo ROG EAH4850/4870 Matrix foi a primeira a vir com um duas fans em um design que justificasse a utilização das duas ventoinhas. Outras marcas já tinham colocado mais de uma ventoinha, mas de maneira insignificante, nada que se compare ao que foi feito nesse lançamento. Cheguei a escrever sobre isso no Adrenaline, encontramos esse modelo de resfriamento na redação, dê uma olhada.


2010 - 2011 - O Produto misterioso

Já entrando na década que vivemos, começamos a ver esforços maiores para trazer smartphones, além de, é claro, ter muitos investimentos placas-mãe e tecnologia voltada para computadores. Já em 2010 ela lançou o Garmin Asus Nuvifone M10, um smartphone com sistema operacional do Windows. Apesar de a sua parceira Microsoft descontinuar o Windows Phone anos depois, para a Asus foi um passo importante para conseguir atingir o patamar de hoje, tendo em vista que esse foi um mercado que exigiu planejamento de anos.

Seguindo o curto sucesso dos tablets, porém abrangente, o Eee Pad Transformer foi lançado. Ele era um tablet que vinha com um teclado encaixável, funcionando como um netbook. Segundo a empresa, foi o primeiro do tipo no mundo.

Em 2011 introduz o primeiro Zenbook Ultrabook, com o UX21, notebook topo de linha que na época já utilizava SSD para a instalação do sistema e vinha com 128GB, dando a opção de 256GB na versão UX21E. 

Na época, os tablets ainda estavam em alta e algumas pessoas ainda acreditavam no seu potencial, por outro lado, o mercado de smartphones também estava em ascensão. Então, para aproveitar esses dois mercados, a empresa lançou o Asus PadFone, um aparelho que vinha com uma smartphone e, quando conectado com uma base, se tornava um tablet.


2014 - 2016 - O primeiro ZenFone 5

Mas foi em 2014 que a Asus se tornou muito conhecida aqui no Brasil, quando trouxe o ZenFone 5, um smartphone com boas especificações para época e com preço acessível. No seu lançamento, a empresa chegou a fazer uma promoção que vendia as primeiras unidades por R$ 500 reais aqui no país, foi uma excelente oportunidade para quem queria ter um smartphone na época. Abaixo um dos primeiros vídeos do Brasil sobre o aparelho.

Ele trazia 2GB de memória RAM, um processador de 1.2GHz e para a tela de 5 polegadas ele trouxe Gorilla Glass 3. A Câmera principal era uma única de 8MP, e a frontal de 2MP, na época pouco se falava na possibilidade de trazer duas câmeras para um smartphone. Ainda que sejam especificações bastante simples para hoje, o ZenFone 5 foi considerado um smartphone intermediário, trazendo o dobro de memória RAM que seu concorrente Moto G e por um preço menor.

O fato de trazer um celular por um preço tão acessível, fez com que muitos consumidores pudessem ter um aparelho um pouco melhor que o de entrada por um preço baixo e fez com que a marca tivesse grande reconhecimento no mercado de aparelhos móveis. Daí para frente a Asus investiria mais em linhas de smartphones.

O ZenFone 5 chegou mais barato e com
especificações melhores que seus concorrentes

Além da linha ZenFone, também deu início a ZenWatch, que apresentou um relógio inteligente capaz de se conectar com o ZenFone 5 para aumentar o seu número de funcionalidades.

Enquanto isso, a venda de placas-mãe continuava crescendo. Nesse mesmo ano, ela atingiu a marca de 500 milhões de placas-mãe vendidas.

 

Continuando sua investida em smartphones, o ZenFone Zoom é apresentado e trazendo zoom óptico de até 3 vezes e um visual na traseira que lembra as câmeras DSLR. Já em 2016 vimos o lançamento do ZenFone 3, celular que já trazia mais especificações de topo de linha, mas que não foram suficientes para tirá-lo do segmento intermediário.

Sendo uma empresa ligada à tecnologia, é importante se manter dentro das tendências, pronta para ampliar seus investimentos quando algum aparelho tecnológico consegue se popularizar, foi assim com a televisão, a internet e os smartphones. Para não ser pega de surpresa, a Asus é nitidamente uma empresa que mantém suas áreas de investimento principais e não deixa de investir em outras promissoras.

Foi com essa mentalidade que a empresa começou a fazer investimentos em internet das coisas, a exemplo o Zenbo, robô inteligente voltado para a família. Além de ter funções básicas como ligar e desligar a televisão, ele também é capaz de detectar ações estranhas na casa e avisar quando uma porta ou janela for aberta. É claro que ele ainda é bastante limitado e depende de sensores instalados no lar, mas serve como uma clara amostra do rumo que a empresa pretende tomar.


2017 - 2019 - Mercado de smarpthones

Prova de que a Asus está sempre de olho em novidades é o ZenFone AR, celular com suporte a Google Tango e Day-Dream, aplicações de realidade aumentada. O aparelho tem sensores na traseira e utiliza a câmera com precisão para a funcionalidade. Com o relativo sucesso da linha Zoom, foi lançado o Zoom S, também voltado para quem curte fotografia e dessa vez com 5000mAh de bateria.

Em 2017 foi lançado o slogan We Love Photo (nós amamos fotografia) o ZenFone 4, definindo o olhar da empresa para os smartphones lançados, a preocupação da empresa com fotografia para a série.

Renovando a linha, a Asus trouxe novamente o ZenFone 5. Como novidade, o dispositivo trouxe diversas melhorias na câmera, com uma inteligência artificial aprimorada e mais qualidade de hardware. O aparelho consegue filmar em 4K ou Full HD 60 quadros por segundo, além de estabilização óptica e digital. No mesmo ano ela trouxe o ZenFone Max Plus M1, ZenFone 5Z, ZenFone 5 Selfie, ZenFone 5 Selfie Pro, ZenFone Max Pro M1, ZenFone Selfie.

Não é difícil reparar que hoje ela tem grandes investimentos em smartphones. Mas, apesar de comercializar notebooks, tablets, smartphones, roteadores, placas de vídeo e mais, ela ainda continua sendo muito reconhecida e forte no mercado de placas-mãe. Hoje, a empresa já conta com cerca de 12500 funcionários, sendo que pelo menos 6000 deles estão em Taiwan.

O lançamento mais esperado desse ano da Asus em smartphones é o Zenfone 6, que promete vir com um design diferenciado e com foco em subir o patamar de quem tem um smartphone de entrada. Aqui no Brasil, eles estão batendo muito na tecla do "sair do basicão", para falar dessa mudança de segmento pelo consumidor.

Para o aparelho, a ideia da empresa foi escolher o que é essencial para sair do smartphone de entrada sem precisar pagar um preço alto. Dessa forma, cortou algumas tecnologias que encarecem muito o aparelho e que não são tão necessárias para o público, um exemplo citado é o leitor de digitais na tela. Por hora, estamos aguardando o seu lançamento.

A Asus continua pioneira no mercado de placas-mãe e ainda dita tendências

E mesmo com essa diversificação, ela continua referência em hardwares, diversificando também nessa área. Além de pioneira em diversos momentos, trazendo sincronização de luzes LED RGB, protegendo as placas-mãe com carcaças e outros elementos de design, ela também ampliou sua linha de peças vendidas. Começou a vender fones de ouvidos, mouses, e também participou ativamente no mercado de placas de vídeo. Outro pioneirismo dela foi disponibilizar peças para impressão 3D para as suas placas-mãe, permitindo que os entusiastas de hardware possam personalizar o hardware.

E de modo geral, para a Asus, o mercado brasileiro é muito importante, tanto que o diretor de marketing global é daqui, o Marcel Campos. Outro ponto que mostra a importância do nosso mercado para eles, é o fato de que, pela primeira vez, ela está vindo para a BGS 2019. Com a expectativa de o mercado de hardwares sofrer queda nos próximos anos, todos os esforços para se aproximar de um grande público e também de investir em novas áreas são justificados.


Nossas análises

Aqui no site você pode acompanhar diversos conteúdos gerados sobre a Asus, estamos sempre trazendo análises e informando novidades dela. Também temos análises dos smartphones que testamos aqui na redação, abaixo os que foram testados até agora. Também há outros que foram analisados antes de esse site se separar do portal Adrenaline.

Zenfone 5Z - Análise
Zenfone 5 - Análise
Zenfone Max Pro M1 - Análise
Zenfone 4 Selfie Pro - Análise
Zenfone 4 - Análise

Para análise de hardwares da fabricante, você pode acessar ao Adrenaline, site focado em jogos e peças de computador.


Faltou algo?

Assim como no artigo da história da Xiaomi, a pesquisa foi longa e posso ter deixado algo para trás. Se você sabe de algo que não foi dito, compartilhe seu conhecimento que adicionaremos assim que possível. Se você é fã da empresa, principalmente dos smartphones dela, não deixe de conferir o canal Asus Fanáticos no YouTube, que traz informações dos aparelhos em primeira mão para os seguidores. E também o Adrenaline, que está sempre trazendo novidades sobre os hardwares da empresa.

A história da Asus em tópicos compartilhados pela própria empresa - https://www.asus.com/zentalk/thread-207168-1-1.html

Outros acontecimentos segundo a Asus - https://www.asus.com/About-ASUS-History/

Entrevista dos fundadores para o Engadget - https://www.engadget.com/2015/08/16/asus-chairman-jonney-shih-interview/

Entrevista de Jonney Shih ao Edgeup  - https://edgeup.asus.com/2015/a-year-in-review-with-asus-chairman-jonney-shih/

A história das placas de vídeo da ASUS - https://www.asus.com/event/VGA/20THANNIVERSARY/

Divisão da Asus em três empresas - https://www.engadget.com/2008/01/03/asus-formally-splits-into-three-companies/

Análise ZenFone 3 - https://adrenaline.uol.com.br/2016/10/25/46220/analise-smartphone-zenfone-3-5-5-/

Análise ZenFone Zoom - https://adrenaline.uol.com.br/2016/04/05/41163/asus-zenfone-zoom/

Asus Zenbo - https://zenbo.asus.com/whatsnew/features/smart-home/

Análise Notebook Lamborghini VX7 - https://www.youtube.com/watch?v=NijShDpcRcs

Asus na BGS 2019 - https://adrenaline.uol.com.br/2019/04/12/58671/asus-participara-da-bgs-pela-primeira-vez-nesse-ano/

Análise ZenFone 5 (2018) - https://mundoconectado.com.br/analises/v/6478/analise-zenfone-5

Todas as pré-encomendas do Samsung Galaxy Fold foram canceladas pela Best Buy

Todas as pré-encomendas do Samsung Galaxy Fold foram canceladas pela Best Buy

O motivo de cancelar os pedidos foi a Samsung não dar uma data correta de lançamento


Devolver na mesma moeda? Se China proibir produtos Apple, empresa perde 29% dos seus lucros

Devolver na mesma moeda? Se China proibir produtos Apple, empresa perde 29% dos seus lucros

No entanto, isso pode causar grandes demissões e afetar a economia chinesa ainda mais


Google remove oficialmente todos os dispositivos da Huawei do site do Android

Google remove oficialmente todos os dispositivos da Huawei do site do Android

Os dispositivos Mate X e P30 Pro não constam mais na lista de aparelhos Android


Próxima linha de iPhones foi certificada pela EEC e deve ser lançada com três modelos

Próxima linha de iPhones foi certificada pela EEC e deve ser lançada com três modelos

Esses vão ser os primeiros aparelhos com três câmeras da Apple e devem vir com chip Apple A13


A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A Xiaomi voltou! Entenda o que muda com o retorno da chinesa ao Brasil

A empresa prometeu vender todo tipo de dispositivos contectados e seus smartphones, é claro