Conheça a Skydio, empresa que está revolucionando o mercado de drones [ATUALIZADO]

Conheça a Skydio, empresa que está revolucionando o mercado de drones [ATUALIZADO]

Especializada naves autônomas, ela representa o que podemos esperar destas aeronaves no futuro

Nos últimos anos os drones mostraram que vieram para ficar. Hoje eles estão com preços muito mais acessíveis, são capazes de voar com mais estabilidade por mais tempo e ainda trazem uma série de outras funcionalidades que pouco tempo atrás não eram possíveis. Em um futuro não muito distante, estas aeronaves ocuparão o céu das cidades mais movimentadas do planeta. Mas, como elas serão?

Os drones de hoje oferecem muito mais por um preço muito menor.

Pilotar um drone não é uma tarefa muito simples e requer certa prática com o controle. Afinal, eles não são baratinhos e ninguém quer perder um deixando cair ou arremessando contra a parede. Eles podem ser utilizados para diferentes tarefas -  gravar pontos turísticos, uma simples caminhada, coberturas jornalísticas e até mesmo transportar objetos. O problema é ter que fazer tudo isso utilizando um controle.

03/04/2018 às 20:21
Notícia

Drone de entrega russo bate em parede durante seu voo inaugural

Dispositivo custou cerca de US$ 20 mil

Cuidar do drone para que ele faça o seu trabalho é algo pouco cômodo e não é o ideal para o futuro. E é aí que entra a Skydio, investindo em tecnologia de drones autônomos e inteligentes

Imagine o transporte de objetos utilizando drones: se as transportadoras precisarem contratar uma pessoa para controlar cada nave que sai para fazer entregas, no fim do mês pode ser que saia caro manter tantos funcionários. Dessa forma, é de se esperar que o investimento em drones capazes de fazer o serviço sozinhos -  apenas seguindo uma programação - cresça cada vez mais.

Com o Skydio R1, podemos ver que isso é possível e não está tão longe de acontecer, este é um quadcóptero que surpreende pela sua autonomia.  No vídeo abaixo você confere dois Skydio R1 seguindo uma acrobata em seu caminho. Eles não estão sendo controlados por ninguém e ainda assim conseguem acompanha-la perfeitamente. O resultado é um clipe gravado com alta estabilidade e com excelentes movimentos de câmera.

Conhecendo a Skydio

A empresa começou como uma pequena startup em Redwood City, Califórnia e surpreendeu quando apresentou o Skydio R1, um quadcóptero com inteligência artificial capaz de gravar em 4k mantendo o foco em um alvo em deslocamento mesmo em ambientes altamente complexos.

Apesar de terem fabricado um drone, eles não se denominam como uma empresa exclusiva desse tipo de produto. Segundo a nota em seu site, eles começaram com drones pela liberdade oferecida por eles em movimentos 3D e a ligação que estas máquinas permitem entre o mundo físico e digital. 

Estamos construindo um futuro onde eles [os drones] são assistentes voadores inteligentes e elegantes. - Skydio através de seu blog

Sem dúvida, a Skydio é muito ambiciosa e parece altamente confiante de seu trabalho. Como consta no seu site, o principal objetivo é expandir constantemente a fronteira do que é possível no mundo conectado em que vivemos, explorando as tecnologias e criando coisas que nunca imaginamos ser possível. 

Mesmo que a inclinação deles seja a tecnologia de maneira geral, é de se esperar que não parem com a fabricação e aperfeiçoamento de seus drones. O desenvolvimento deste primeiro projeto demorou cerca de cinco anos e durante todo este período eles trabalharam apenas com drones. 

O Skydio R1

O R1 roubou a atenção dos admiradores de tecnologia e drones ao redor do mundo. Isto porque mesmo os drones que estão no mercado há muito tempo não são tão bons em voar sozinhos quanto ele. Outros modelos utilizam programações mais simples, como o GPS para se localizar e sensores para impedir colisões. A grande maioria que consegue seguir o controlador, permite apenas que isso aconteça em ambientes pouco complexos com muito espaço.

Se você analisar os vídeos de demonstração do R1, verá ele desviando de árvores e outros tipos de objeto e se adaptando em diferentes direções. Isso porque ele é extremamente complexo.  

O Skydio R1 não vem com controle e voa sozinho de maneira completamente autônoma.

Adam Bry, cofundador e CEO da Skydio, explica como o R1 funciona. O desenvolvimento do software foi algo fundamental para o funcionamento desta máquina, mas toda a programação feita pela equipe está baseada em um chip poderosíssimo voltado especificamente para funcionalidades autônomas: o Nvidia Tegra X1.

20/03/2018 às 11:02
Notícia

Skydio R1, o drone que voa sozinho, ganha seu primeiro update...

Drone ganhou aprimoramentos que trazem mais estabilidade na hora do uso

Desenvolvido principalmente para carros, este superchip tem a capacidade de processamento superior a 1 teraflop. Sem esta placa, não seria possível processar os dados das 13 câmeras posicionadas ao redor  do R1, fazer leituras de textura e profundidade e calcular velocidade e rotas com altíssima precisão.

O primeiro passo no processamento inteligente do dispositivo é identificar onde está o alvo e para onde está se movendo.

O chip da NVIDIA proporciona todo o processamento necessário para ele se sair tão bem sozinho.

Utilizando as câmeras, o software se baseia nas texturas de alta qualidade para marcar o chão nas imagens recebidas e então passa a rastrear o que está se movimentando. Esta é a base de todas as etapas seguintes. Em seguida, a imagem recebida pelas 13 câmeras são comparadas entre elas e mescladas para desenhar o mundo 3D. Estas leituras estão a todo momento sendo atualizadas pelo software em conjunto com o chip. Para saber em mais detalhes como ele funciona, recomendo assistir a este vídeo divulgado pela empresa em seu canal do YouTube. 

O Skydio R1 consegue atingir até 40km/h, tem 64GB de memória para filmagens em 4k e sua bateria garante voos de até 16 minutos. Além disso, vale lembrar que ele vem com o chip Nvidia Tegra X1 e é um drone revolucionário se levarmos em consideração sua inteligência artificial. Este não é um produto para qualquer consumidor e é considerado um dos melhores drones do mundo atualmente, trazendo o que há de mais moderno em tecnologia autônoma.

A esta altura você já deve estar se perguntando quanto custa esta brincadeira. No momento em que escrevo este artigo, ele está custando US$ 2.499 -  cerca de R$ 8 mil. E isso em cenário internacional, por aqui ele vai beirar os 15k.

Vemos um futuro de carros, robôs e drones independentes que enxergam e aprendem, com uma inteligência além da imaginação - Jen-Hsun Huang, cofundador e CEO da Nvidia

O Skydio R1 não é feito para cineastas ou fotógrafos, mas isso não quer dizer que não possa ser utilizado por eles.

Nos vídeos de publicação e demonstração do Skydio R1, vi alguns comentários mostrando insatisfação com a qualidade de gravação da câmera ou com a limitação da aeronave em não vir com um controle. O problema é que o Skydio não foi feito para quem pretende controlá-lo ou dizer especificamente onde ele deve ir, não foi pensado para cineastas, o que também não impede ele de ser utilizado para esta função.

Como o chip gráfico não sofre alterações e já é bem potente, as atualizações ficam por conta da Skydio, que de tempo em tempo disponibiliza uma atualização para melhorar as respostas inteligentes do drone. Uma das maiores feitas até agora acrescentou a possibilidade de seguir carros, como você confere no vídeo abaixo.  

Acredito que o importante de ter este drone, é a tecnologia que ele carrega. Nós já temos drones altamente precisos com um controle e também já temos câmeras incríveis disponíveis no mercado, é só uma questão de tempo para que esta combinação chegue a um drone altamente autônomo como o R1. No entanto, a qualidade é bem satisfatória e serve perfeitamente para o que foi feito. 


[Atualização 02/10/2019]

O Skydio 2

Depois de um ano e meio que o R1 foi lançado, a Skydio anuncia mais uma nave com bastante potencial para mudar o mercado dos drones - o Skydio 2. Dessa vez, a empresa apostou em um design diferente e tecnologias de alta qualidade que permitem até uma criança pilotá-lo. E ainda afirma que é o drone "mais fácil de pilotar e mais difícil de bater do mundo".

Até uma criança pode pilotar o Skydio 2. Se ela conseguir bater, a reparação sai de graça.

Comparado ao seu antecessor, o drone é 50% menor, mais leve e mais silencioso, além de ter 43% mais vida útil de bateria com seus 23 minutos. O gerenciamento do seu recurso autônomo fica por conta do processador Tegra X2 da Nvidia, que cria o modelo 3D do ambiente em taxa de atualização superior a 1 milhão de pontos por segundo e ajuda o drone a identificar até 10 objetos ao mesmo tempo, desviando brilhantemente com velocidades até 60km/h.

Outro grande update  está no algoritmo. Enquanto o R1 utiliza a percepção de profundidade stereo mais tradicional em 12 câmeras VGA, o Skydio 2 se garante com um algoritmo baseado em Deep Learning e apenas seis câmeras 4K para o sistema de navegação.

02/10/2019 às 08:24
Notícia

Skydio 2 chega menor, mais leve, com mais bateria, se desvia ...

A Skydio afirma que ele é o drone "mais fácil de usar e mais difícil de bater do planeta"

O que as pessoas fazem é combinar o entendimento da cena contextual com informações fotométricas - quando olhamos para uma cena, sabemos o que são as coisas e, geralmente, como o mundo está estruturado ao nosso redor. E a combinação dessas informações significa que pessoas e animais têm essencialmente uma perfeita percepção de profundidade baseada apenas na visão. Criamos um algoritmo de aprendizado profundo que imita isso [...]." - Adam Bry.

A mudança traz muita vantagem, pois, como já foi mencionado nesse artigo e explica o CEO Adam Bry, a percepção de profundidade stereo se dá bem em cenas simples, mas começa a falhar quando falamos de estruturas repetidas ou sem textura. No entanto, não foi tão fácil para a Skydio conseguir essa façanha com metade do número de câmeras do R1.

"[...] passamos dessas câmeras convencionais de obturador global para as câmeras olho de peixe com obturador rotativo, que são muito desafiadoras do ponto de vista algorítmico. Mas a grande vantagem é que, por um preço mais baixo, podemos obter um desempenho muito melhor do sensor." -  Adam Bry.

Ainda falando de câmera, o sistema principal  inclui um sensor Sony IMX577 que promete imagens de ótima qualidade (e não estou falando só de resolução) em HDR de 10bits, 4K 60fps e ainda fotos de 12,3MP - tudo isso administrado por um Soc Snapdragon 605 da Qualcomm.

E para aqueles que estavam insatisfeitos com a falta de um controller no R1, o Skydio 2 tem até 3 opções. Uma delas continua sendo via smartphone (tanto Android quanto IOS), mas agora o (co)piloto pode optar também por um controller no estilo joystick ou ainda o novo Skydio Beacon. Esse último é parecido com um controle de televisão, mas traz alguns recursos bem interessantes como, por exemplo, um localizador GPS para o Skydio 2 encontrá-lo mesmo que não o esteja "vendo".

E como não poderia faltar, vamos terminar aqui com valores. O drone chega ao mercado por US$999, o que é uma redução significativa dos US$2.500 do R1.

Com esse combo de novidades, não é surpresa que o Skydio 2 chegue como a grande aposta para deixar o Mavic 2 Pro e a DJI de olhos bem abertos. Um pouco de concorrência sempre é bom para o consumidor final, e certamente veremos mais novidades surgindo. O que dá para fazer a partir de agora é observar como a revolução do mercado de drones se movimenta.

Fonte: Nvidia, Skydio
Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Drone Ubsan Zino 2 grava em 4K60fps, tem gimbal de 3 eixos e voa por 33 minutos custando menos de US$500

Aeronave tem bateria de 3800mAh e pode ficar até 6km de distância sem perder conexão


Update de firmware v.5.41.77 do Skydio 2 avisa se o cartão SD é suficiente para gravar

Update de firmware v.5.41.77 do Skydio 2 avisa se o cartão SD é suficiente para gravar

O update foca em desempenho de vôo, atualizações de rastreamento e correção de bugs


Xiaomi vende mais Smart TVs que LG, Sony e Samsung na Índia

Xiaomi vende mais Smart TVs que LG, Sony e Samsung na Índia

Empresa tem 33% do mercado e segue fazendo investimentos


Samsung Galaxy S11 pode chegar ao mercado com Snapdragon 865

Samsung Galaxy S11 pode chegar ao mercado com Snapdragon 865

A decisão teria sido tomada pois o desempenho do SoC é muito maior que o do Exynos 990


Sistema de detecção de drones DJI AeroScope é aprovado no Reino Unido

Sistema de detecção de drones DJI AeroScope é aprovado no Reino Unido

O recurso funciona com todos os modelos de drones da DJI que estão no mercado