Verdadeiro ou falso? Como checar informações na internet

Verdadeiro ou falso? Como checar informações na internet

Aos Fatos explica em quadrinhos como não cair nas fake news

Com o grande volume de informações, compartilhamento e interações que temos hoje na internet, histórias de veracidade duvidosa podem passar por nós de maneira despercebida. Em um sistema global que conecta bilhões de pessoa pelo mundo, é necessário que usuários pela internet tenham certeza de que estão recebendo e compartilhando informações verdadeiras

Em meio às recentes polêmicas envolvendo fake news - as notícias falsas, muitas empresas e produtores de conteúdo têm frisado a importância de checagem de fatos, uma prática que começou a ser regularmente comentada em propagandas governamentais, em debates políticos, em programas de TV, nos veículos de jornalismo independente e até mesmo nas próprias redes sociais.  

É importante que toda pessoa faça o fact-checking ao se deparar com informações duvidosas

O fact-checking, traduzido literalmente como uma checagem de fatos, é uma forma de dar a certeza de uma informação por meio da apuração jornalística. A prática checa o grau de veracidade das informações, dando certeza de que o que está escrito é verdadeiro, confiável e pode gerar um debate público com embasamento.

"Reportagens do Buzzfeed e do The Guardian, por exemplo, mostraram que boa parte do conteúdo compartilhado na internet durante as últimas eleições nos Estados Unidos vieram de sites de notícias falsas. Situação semelhante aconteceu no Brasil na semana do impeachment de Dilma Rousseff", explica a Agência Pública, agência de jornalismo investigativo.

Dia 2 de abril é o dia internacional da checagem de fatos

Tornou-se comum o compartilhamento de informações não verdadeiras pelas redes sociais, principalmente em grupos de WhatsApp (quem participa do grupo da família, sabe!). De qualquer maneira, é o direito, e também dever, de que o leitor se questione sobre os fatos lidos. para não gerar discussões a partir de mentiras. 

Mas como checar se as informações são verdadeiras ou falsas?
Nada melhor do que desenhar para explicar isso! O repórter Luiz Fernando Nascimento Menezes, do Aos Fatos, desenhou uma HQ que mostra como fazer a checagem de fatos de maneira simples, sem precisar ser um super jornalista investigativo. Os quadrinhos, que podem ser lidos abaixo, mostram sete passos para checar uma informação. 

Continua após a publicidade

Por falar em fact-checking, como 1º de abril é o dia da mentira - e muitas pessoas caem em pegadinhas desse dia - o dia 2 de abril passou a ser comemorado como o Dia Internacional do Fact-Checking. 

Via: Aos Fatos, Agência Publica
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Serviços públicos têm aumento em mais de 100% em atendimento online durante pandemia

Serviços públicos têm aumento em mais de 100% em atendimento online durante pandemia

Órgãos públicos estão reduzindo a necessidade de burocracia presencial


DJI faz publicação sobre segurança de dados e cinco mitos sobre a empresa

DJI faz publicação sobre segurança de dados e cinco mitos sobre a empresa

A companhia teve seus drones barrados da lista de "drones confiáveis" dos EUA


WhatsApp deve permitir destravar por reconhecimento facial no Android em breve

WhatsApp deve permitir destravar por reconhecimento facial no Android em breve

Recurso está disponível há um bom tempo no iOS, mas pode estar pra chegar


Entenda a LGPD, NOVA LEI que chega para PROTEGER seus dados

Entenda a LGPD, NOVA LEI que chega para PROTEGER seus dados

Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais descreve como empresas devem lidar com suas informações


Drones com

Drones com "bolas de fogo" se mostram eficazes no combate a incêndios nos EUA

Tecnologia é considerada um dos maiores avanços do ano na segurança contra chamas