Saiba como comprar cartão SD ou microSD corretamente de acordo com a sua finalidade [+VÍDEO]
Créditos: Colagem | Mundo Conectado

Saiba como comprar cartão SD ou microSD corretamente de acordo com a sua finalidade [+VÍDEO]

Para filmar, fotografar e utilizar aplicativos com melhor desempenho, fique atento a este artigo

Leitura Rápida

  • Existem 3 modelos de cartões de memória: SD, SDHC e SDXC
  • A Classe define a velocidade mínima de gravação do cartão
  • App Class é uma espécie de selo voltado a smartphones, quando maior, mais rápido
  • Modelos V90 são atualmente os mais rápidos microSD, porém o padrão CDexpress recém lançado promete velocidades bem maiores

Artigo atualizado em 04/08/2020

Você já pegou um cartão SD na mão e viu um monte de números e letras nele sem fazer a mínima ideia do que significam? Neste artigo explicamos o que cada uma delas significa e damos dicas de como você deve escolher o cartão de acordo com o seu uso. 


Resumo em vídeo


Guia rápido:

Se neste momento você está dentro de uma loja ou muito próximo de comprar o cartão e precisa entender rapidamente como avaliá-lo, fizemos esta imagem abaixo para você se guiar. Usamos os cartões MicroSD como referência nas imagens, mas todas as informações também são válidas para os modelos maiores SD. 


Por que tantos números e letras?

As tecnologias mudam constantemente, todo ano surge algum aprimoramento em software ou hardware e por isso é necessário que os meios de armazenamento, como o SD, acompanhem essa evolução.

Continua após a publicidade

A SD Assosciation criou classes e nomenclaturas para que possamos identificar como cada cartão funciona apenas olhando (apesar da grande variedade de informações), elas são grafadas no cartão e são bem visíveis, vamos entender o que significam? 


Modelos

Estes são os modelos de cartão disponíveis atualmente, cada um deles tem uma formatação, um limite de memória de armazenamento e estão disponíveis na versão microSD. Atualmente os modelos mais comuns são SDHC e SDXC, isto porque o SD suporta no máximo 2GB de armazenamento.

SD, SDHC (Secure High Capacity) e SDXC (Secure Extended Capacity)

 

Estas marcações não definem qual cartão tem maior velocidade na transferência de arquivos, apenas definem limite de armazenamento e o tipo de formatação. Antes de comprar um cartão para seu smartphone, câmera, drone, ou outro dispositivo, veja quais são os padrões suportados por ele.  

Padrão SD - suporta até 2GB de memória de armazenamento utilizando sistema FAT 12 ou FAT 16 

27/05/2020 às 12:02
Notícia

Kingston anuncia atualização da linha de cartões de memória C...

Nova linha Plus inclui primeiros modelos da Kingston com UHS-II

Padrão SDHC - suporta de 2GB até 32GB de memória de armazenamento e utiliza formatação FAT32

Padrão SDXC - suporta de 32 até 2TB de memória armazenamento utilizando formatação exFAT

Continua após a publicidade

O padrão aparece grafado como na imagem acima. No exemplo acima, ao lado esquerdo está o microSDXC e à direita o microSDHC. 

Ao formatar o cartão, é recomendável utilizar este software da SD Association que garante as configurações ideais de acordo com o modelo. Formatar um cartão de qualquer maneira, sem se importar com o sistema de arquivos, com toda certeza apresentará problemas de desempenho ou mal funcionamento. Por exemplo: você resolve colocar um cartão com SDXC de 64GB em um dispositivo que só suporta até 32 GB (SDHC), isto não dará certo!

Outro detalhe, e talvez você já tenha reparado nisso, é que apesar de a maioria dos smartphones atualmente suportarem até 2TB de armazenamento, não é comum você ver um micro SD com essa especificação à venda. Isso porque esses dispositivos não são fabricados atualmente. O modelo com mais memória de armazenamento atualmente é da SanDisk e foi lançado em 2019. Ele tem 1TB e está, é claro, na categoria SDXC.

Mesmo que ainda não exista microSDs disponíveis com 2TB, as fabricantes se adequam à tecnologia e vendem seus aparelhos preparados para o futuro. Ainda que a maioria das pessoas troquem de smarpthones em poucos anos, algumas até de ano em ano.


Classe

Esta classe define a velocidade mínima de gravação sequencial suportada pelo cartão.  Se o seu cartão for classe 10, por exemplo, é garantido pela fabricante que ele oferecerá pelo menos 10 MB/s de gravação sequencial. Ela aparece em um C com o número da classe dentro, assim como a imagem acima. Se você quiser filmar em full HD,  é recomendado que utilize um cartão pelo menos classe 6.

Classes e  velocidades suportadas:  

Classe 2 - Suporta até 2 MB/s  de gravação sequencial

Classe 4 - Suporta até 4 MB/s de gravação sequencial

Classe 6 - Suporta até 6 MB/s de gravação sequencial

Classe 10 - Suporta até 10 MB/s de gravação sequencial 


UHS e os modos de velocidade 1, 2 e 3

A SD Association explica nesta página que o Default Speed, listado no quadro abaixo, foi o primeiro modo de velocidade criado e suportava até 12.5 MB/s. Em seguida foi criado modo High Speed pensando no surgimento das câmeras digitais. Mais tarde outros modelos foram estabelecidos pensando em dar ainda mais velocidade de leitura e escrita, são eles: UHS-I, UHS-II e o UHS-III. 

Estes padrões definem como o cartão se comunica com o dispositivo e têm inclusive mudanças físicas de um para outro, mas esta diferença física ocorre apenas do modelo UHS I para o UHS II como na imagem abaixo. O UHS II e o UHS III têm a mesma forma. Estes pinos adicionais permitem maior velocidade de leitura e escrita. 

 

 

Atualmente não há produtos no mercado que apareçam com o UHS III. Entramos em contato com a SD Association e eles responderam que ainda não há uma data para que os cartões comecem a chegar com o UHS III aparente.  

Quando chegar ao mercado, o UHS III aparecerá nos cartões como na imagem ao lado
 

Vale lembrar que esta tabela é designada pela SD Association e isto não quer dizer que todas as empresas seguem ela a risca, então mesmo com esta informação, é importante saber o máximo que puder sobre um cartão antes de comprá-lo.

U1, e U3
Para classificar a velocidade UHS a SD Association criou as classes U1 e U3. Depois da criação das classes de velocidade 2, 4, 6, 10, uma classe exclusiva para a tecnologia UHS foi apresentada, a U1 e U3.

O cartão SD, aquele modelo mais antigo que suporta no máximo 2 GB de armazenamento, não é representado pelas velocidades U1 e U3. Apenas UHS I, UHS II e UHS III aparecem com esta classe. 

U1 garante uma velocidade mínima de escrita de 10MB/s, enquanto a U3 oferece pelo menos 30MB/s. Abaixo o exemplo de como aparecem no cartão.


Como comprar o melhor microSD para smartphone?

A sua escolha vai depender do uso que você quer ter em seu smartphone. Abaixo falamos sobre o uso de aplicativos no smartphone. 

Uso em aplicativos

Com o lançamento em 2015 do Android Marshmallow 6.0, tornou-se possível instalar aplicativos no microSD para o caso de ter pouco espaço disponível no armazenamento interno. Mas para que esses apps funcionem bem você precisa escolher o cartão que tenha as características ideias.

Para que você consiga executar aplicativos com velocidade e fluidez no seu smartphone, não basta comprar um microSD com alta transferência de MB/s. Aplicativos em smartphones precisam ler muitos arquivos pequenos de uma só vez em vez de poucos arquivos grandes de tempo em tempo. Nesse caso, os MB/s não são tão importantes, o que importa mesmo é a quantidade de IOPS suportada pelo cartão.

A sigla IOPS significa: Operações de entrada e saída por segundo

 

Quanto maior o número de IOPS, mais arquivos podem ser transferidos de uma só vez e isso é o que mais importa na execução de aplicativos em smartphones, já que aplicativos costumam exigir a leitura de muitos arquivos pequenos.

Tudo bem, mas como vou saber disso na hora de comprar? Vou ter que ler algum manual ou tentar a sorte? A SD Association criou um certificado para ajudar você consumidor a identificar quando o microSD oferece o mínimo necessário para atuar bem com aplicativos no seu aparelho. Atualmente os cartões indicados para uso em smartphones vem com o certificado A1 ou A2 grafado.

Repare que entre as duas classes lançadas a quantidade de MB/s é a mesma, o que mostra exatamente o que comentei logo acima, o que realmente importa no desempenho de microSD em smartphones é o número de IOPS. Em meio a outros certificados, o A1 e o A2 aparecem como na imagem abaixo. 

 

No vídeo abaixo você confere a diferença entre a velocidade na utilização de aplicativos quando utilizado um microSD com A1 e um outro sem este padrão. No início do vídeo, aos 19 segundos, ele explica que o A1 é um novo formato que permite a leitura e escrita de arquivos de maneira aleatória diferentemente da sequencial. 


Como comprar o cartão certo para filmar sem problemas?

Comprar um cartão que não é rápido o suficiente para gravar vídeos em seu dispositivo, seja ele um drone, um smartphone ou uma câmera profissional, causará atrasos de áudio e imagem no vídeo gravado ou então o aparelho vai apresentar uma mensagem de erro. A última situação tem sido mais comum ultimamente em drones.

26/02/2018 às 16:36
Notícia

SanDisk anuncia cartão de memória microSDXC de 400GB

Dispositivo é o cartão flash UHS-I mais rápido do mundo

Mas então como saber que cartão utilizar na hora de fazer filmagens? Você basicamente precisa saber em que qualidade vai gravar e qual a velocidade de transferência em MB/s é indicada para esta qualidade escolhida. Se você tem um drone que filma em 4k, não vai querer comprar um cartão com transferência de 10 MB/s, por exemplo. 

A SD Association criou uma classe de velocidade em cartões para facilitar a escolha apropriada. Esta classe é grafada no cartão e se divide em V6, V10, V30, V60, V90. Cada uma delas indica uma média de velocidade de escrita em MB/s. Abaixo você vê cartões microSDXC UHS U3 V30 com tecnologia A1. 

Neste caso o V30 indica que este cartão é capaz de transferir arquivos em uma velocidade mínima sequencial de 30MB/s. Ele é indicado para gravações em FullHD e até mesmo 4k. Porém, nem todos os cartões vêm com esta marcação, já que ela é um pouco recente e ainda há muitos produtos mais antigos lançados anteriormente a ela circulando no mercado. Então muitas vezes é necessário se guiar pelas outras classes. Na tabela abaixo você confere as velocidades equivalentes entre as classes e as qualidades suportadas. Caso você procure um cartão V30 e não ache, um cartão U3 servirá bem como a tabela mostra. 

Esta tabela feita pela SD Association resume muito bem o que você precisa saber na hora de comprar seu cartão para filmar. Se deseja apenas FullHD, um cartão classe 10, U1 ou V10 vai garantir que o vídeo seja gravado sem problemas. 

É importante reparar que na tabela, a SD Association alerta, no canto superior direito dela, que a velocidade necessária nas gravações varia de acordo com as condições determinadas no dispositivo. Levando isso em consideração, é mais indicado que se você deseja filmar em Full HD, compre pelo menos um cartão V10 e não arrisque um V6, por exemplo. Se desejar 4k, opte por um que seja pelo menos U3 ou V30, tentar filmar 8k com V30, com certeza não será perfeito ou nem será reconhecido pelo dispositivo. 

Infelizmente ter que entender toda essa sopa de letra é complicado para quem quer simplesmente comprar um cartão e sair gravando. De toda forma, precisamos fazer 3 perguntas: que formato meu aparelho suporta (SDXC ou SDHC), o que vou fazer com ele (filmar, usar aplicativos), com que velocidade pretendo gravar (para saber qual a melhor classe). Assim fica mais fácil de organizar essa bagunça. Esperamos ter ajudado, qualquer dúvida, podem enviar questionamento nos comentários.


Endurance

Outro selo que algumas linhas de cartões SD trazem está relacionado ao termo "Endurance" ou, de maneira mais simplificada, à resistência e durabilidade. Quando um cartão SD traz essa nomenclatura, significa que eles aguentam uma carga de gravação consideravelmente (bem) maior que outros cartões, além de terem resistência contra água, poeira, altas temperaturas, magnetismo, raio-x e afins. Além disso, componentes desse tipo tendem a vir com um período de garantia maior também.

Os modelos Samsung Pro Endurance, lançados em 2018, por exemplo, aguentam até 43 mil horas de gravação contínua, oferecem 25 vezes mais durabilidade que seus antecessores e "se garantem" em condições severas. Cartões High Endurence também estão presentes no catálogo da SanDisk, Kingston, etc. Seu uso é bastante indicado caso você trabalhe com câmeras de monitoramento.


Testes de desempenho

Abaixo alguns testes de desempenho com diferentes modelos de cartões, desde modelos mais antigos e lentos a modelos mais modernos e rápidos. Colocamos testes com um aplicativo muito famoso para testes de drives de armazenamento, o ATTO, mas também um teste prático de cópia de arquivos.

ATTO Disk Benchmark
ATTO é um famoso aplicativo para teste de desempenho de unidades de armazenamento. Vejam abaixo o comportamento de diferentes modelos de cartões:

Cópia de arquivos

Agora, testes reais de cópia de arquivos, utilizando um SSD padrão PCIe 4.0 NVMe de alto desempenho para enviar e também receber junto com os cartões do comparativo. O teste utiliza o aplicativo DiskBench para mensurar a velocidade durante o processo.

Para o cenário ideal em cópia, a conexão USB e o adaptador do cartão precisam ter velocidade superior ou igual ao cartão

 

Cartão para SSD (leitura)
Neste teste, copiamos os arquivos do cartão de memória para um SSD NVMe de alto desempenho. Este seria o teste de leitura, já que ele não escreve nada no cartão.

SSD para cartão de memória (escrita)
Invertendo o processo, agora copiamos os arquivos do SSD para o cartão de memória, consistindo em um teste prático de escrita, já que os dados estão sendo gravados no cartão, situação que normalmente causa problemas com cartões mais antigos e lentos quando utilizados com dispositivos que gravam em alta resolução por exemplo. 


Cartões SD Express

A SD Association apresentou um novo padrão que utiliza as tecnologias NVMe e PCIe de leitura e armazenamento de informação em cartões de memória. O nome dado aos cartões foi SD Express e permite velocidades de transferência de até 985MB/s. Além de especificações que garante muito mais velocidade, chegando a quase 10 vezes mais que a atual, também tem retrocompatibilidade com diversos dispositivos do mercado. 

Segundo o SD Association, isso também possibilita mais memória de armazenamento, subindo de 2TB (SDXC) para 128TB (SDUC). Eles atuam como os populares SSDs, Solid States Drivers, que são tendência e devem se estabelecer como o padrão de armazenamento em breve.


NM Cards e o futuro dos cartões de memória

Os dispositivos mobiles são a principal motivação da indústria para continuar evoluindo as tecnologias de armazenamento com mais velocidade, consumo menor e também um tamanho menor. Nos smartphones isso fica muito evidente, já que conseguir um pouco mais de espaço pode permitir uma bateria maior ou um corpo mais fino. 

Para tentar se aproximar dessa solução, daqui para frente devemos esperar que as tecnologias ocupem um espaço menor e ofereçam um número maior de vantagens. A Huawei, empresa chinesa de smartphones, apresentou seus dois topos de linha recentemente, o Mate 20 e o Mate 20 Pro. Neles, uma nova tecnologia foi apresentada, a NM Card, ou Nano Memory Card. Segundo a empresa, esse novo cartão de memória é 45% menor que os microSDs e podem oferecer o mínimo de 256GB de armazenamento com velocidades de transferência de até 90MB/s.

O mais interessante dessa tecnologia da Huawei, é a possibilidade de o usuário escolher se ele utilizará o espaço de seu chip SIM para um chip de telefonia ou para o armazenamento com um NM Card. Outras empresas já sugeriram uma substituição dos microSDs, a Huawei não foi a primeira. A Sony tentou popularizar o Memory Stick, e a Samsung o cartão UFS, mas nenhuma delas obteve grande sucesso. Como o Nano Card foi adotado somente pela Huawi até agora, resta esperar para ver se ele será adotado por outras fabricantes.

Via: NewGadgets.de, Cam-Do Fonte: SdCardOrg
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama. Neri também fala bastante em terceira pessoa, gosta de descontrair e está sempre nas redes sociais.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Gimbal com câmera DJI Osmo Pocket 2 deve ser lançado dia 20 de outubro

Gimbal com câmera DJI Osmo Pocket 2 deve ser lançado dia 20 de outubro

DJI Osmo Pocket original foi lançado ainda em 2018


POCO, uma das marcas da Xiaomi, anuncia sua chegada oficial ao Brasil

POCO, uma das marcas da Xiaomi, anuncia sua chegada oficial ao Brasil

Além disso, se espera que o POCO X3 seja o primeiro smartphone da marca a ser vendido em nosso país


Skydio comemora crescimento anunciando dois novos cargos de chefia

Skydio comemora crescimento anunciando dois novos cargos de chefia

Devon DiPietro e Jacqueline Sharma trazem sua experiência em nova rodada de investimentos


Apple lança iOS 14.0.1 com correções de bugs, novas configurações de apps e mais

Apple lança iOS 14.0.1 com correções de bugs, novas configurações de apps e mais

Atualização começa a ser liberada hoje para dispositivos compatíveis


Samsung apresenta Galaxy S20 Fan Edition com câmera selfie de 32 MP

Samsung apresenta Galaxy S20 Fan Edition com câmera selfie de 32 MP

Modelo se posiciona entre seus irmãos Galaxy S20 e S20 Ultra