Google Wifi: vale a pena investir no roteador da Google?

Google Wifi: vale a pena investir no roteador da Google?

Ainda indisponível no Brasil, ele faz três roteadores operarem em conjunto e é configurável pelo smartphone

O Google Wifi é um dos estreantes da tecnologia de redes mesh para usuários domésticos, uma tecnologia que promete integrar melhor múltiplos roteadores para uma maior cobertura e também maior eficiência na conexão de vários dispositivos. A proposta do Wifi é ser o mais simples possível: nada de telas de configuração avançadas ou mesmo qualquer necessidade de conhecimento em gerenciamento de redes para instalar o dispositivo.


Site oficial Google Wifi

Parte importante dessa simplificação é que não há computadores envolvidos. É só plugar os roteadores na energia, colocar o cabo de rede com acesso a internet em um ou mais de um deles e abrir um app no smartphone para fazer a configuração. O pareamento é feito lendo o QR code que está embaixo do roteador, e a própria câmera do smartphone se encarrega disso. Disso pra frente é uma sequência de telas com instruções muito simples e ilustradas que farão todo o processo de configurar a rede, criar uma senha, atualizar o roteador e fazer um testes de eficiência, para verificar se o posicionamento dos roteadores está correto.


Artigo: Conheça a tecnologia WiFi Mesh, que promete
resolver problemas de sinal em internet sem fio

Parece uma maravilha, não? Mas vamos falar de algumas limitações, antes. O produto não foi lançado no Brasil, e por isso a interface está toda em inglês em nossos screenshots. Diferente do TP-Link Deco M5, que já é vendido por aqui, o Google Wifi só está disponível no exterior, o que leva ao inconveniente de precisar de uma conta americana na App Store se você vai baixar o app de gerenciamento em seu iPhone, pois caso contrário ele aparece como "indisponível em seu país". No Google Play não tivemos esse problema, porém a interface está disponível apenas na língua estrangeira.

Análise: TP-Link Deco M5 - O futuro das redes
wireless domésticas chegou (por um preço caro)


Como o principal objetivo é cobrir uma área grande e também um número elevado de dispositivos conectados, a rede pode ser expandida com mais dispositivos para atender a múltiplas demandas, e a própria tecnologia mesh se encarrega de distribuir a comunicação entre os vários pontos de acesso. No site oficial do produto dá até pra você colocar dados como área de sua casa, número de aparelhos que serão conectados e formado da casa para que ele traga uma recomendação de quantos roteadores você vai precisar. O kit padrão com três atendem até 418m²

O Google Wifi foi desenvolvido para atender uma grande área e múltiplos dispositivos


Que mais de tecnologias relevantes temos aqui? O roteador da Google opera tanto em 2.4GHz quanto 5.0GHz, ou seja, ele consegue pegar o melhor de cada tecnologia, já que a primeira tem maior alcance e também sofre menos com obstruções como paredes, e a outra tem maior performance. Distribuir entre frequências diferentes os dispositivos também ajuda a sobrecarregar menos a conexão. O roteador também conta com o Beamforming, ou seja, ele consegue direcionar mais qualidade de sinal na direção onde há mais dispositivos.

Cada roteador tem duas portas, o que pode ser pouco se você tem muitos dispositivos ligados via cabo de rede

O Google Wifi é indicado para quem quer facilitar o gerenciamento de uma rede em que só um roteador não dá conta, e quer uma tecnologia quer se otimize sem "dores de cabeça" para o usuário. Basta adicionar um novo roteador no futuro para aumentar a área de alcance ou aumentar o suporte a múltiplos aparelhos, e fica por conta do próprio gadget saber em qual frequência e qual roteador deve ligar cada dispositivo, e irá por conta própria ir alternando para achar um melhor ajuste. 


Através do smartphone é possível administrar a rede, verificando quais dispositivos estão conectados, qual seu consumo de banda de internet e até é possível dar preferência para um deles temporariamente, aumentando seu desempenho. O Google Wifi também possui controle parental, onde é possível definir quais dispositivos terão seu acesso restrito e definir horários onde a internet fica indisponível, e também conta com um recurso para criar uma "rede de visitantes" separada da rede doméstica, com nome e senha diferente.

O app de configuração no celular é bastante simples de ser usado e traz muitas funções úteis

Seus problemas são preço e disponibilidade. Ele não está disponível no Brasil, o que força a compra no exterior, e o preço é de US$ 130 em apenas um aparelho, uma aquisição que faz pouco sentido já que assim você não faz uso da tecnologia mesh, que é um de seus grandes atrativos desse aparelho. O kit com três (que é o ideal pra começar) sai por US$ 300. Se você tem um residência das grandes e tem muita coisa conectada, é um dispositivo a se cogitar a compra.


Caso queira algo semelhante mas não quer comprar no exterior, a única opção disponível hoje com esse mesmo enfoque é o Deco M5 da TP-Link, porém é preciso estar pronto para desembolsar em torno de R$ 1.7 mil.

Google Câmera 7.0 do Pixel 4 vaza via APK; confira novos recursos

Google Câmera 7.0 do Pixel 4 vaza via APK; confira novos recursos

Funcionalidades inéditas incluem Astrofotografia, novo slider de zoom e de nivelamento de horizonte


Usuário do Google Earth encontra sem querer corpo de desaparecido há mais de 20 anos

Usuário do Google Earth encontra sem querer corpo de desaparecido há mais de 20 anos

A imagem de um carro submerso num lago da Flórida resolveu um mistério de 1997


YouTuber é preso por tentar invadir Área 51 com amigo

YouTuber é preso por tentar invadir Área 51 com amigo

Ties Granzier é holandês e tem um canal no YouTube que leva o seu primeiro nome


Site vietnamita revela detalhes do Pixel 4 XL, com tela QuadHD e sem leitor de digitais

Site vietnamita revela detalhes do Pixel 4 XL, com tela QuadHD e sem leitor de digitais

Entre as diversas caractéristicas do aparelho, chama a atenção seu display de 90 Hz e diversos sensores para reconhecimento facial


Android 10: Mi 9T recebe o sistema operacional em outubro, promete Xiaomi

Android 10: Mi 9T recebe o sistema operacional em outubro, promete Xiaomi

Versão chinesa do aparelho, o Redmi K20 já recebeu a atualização