Cartão por aproximação: posso ter meu cartão clonado fazendo um pagamento?

Fraudes acontecem, mas modalidade é segura se o usuário tomar cuidado

Cartão por aproximação: posso ter meu cartão clonado fazendo um pagamento?
Créditos: idWall/Reprodução

Cartões que permitem o pagamento por aproximação (contactless) se tornaram comuns no Brasil. A nova tecnologia representa o próximo passo após o cartão com chip e oferece maior praticidade e rapidez no pagamento de contas. Porém, golpes e fraudes com cartões contactless estão se tornando cada vez mais comuns, o que gera insegurança no usuário. Afinal, é possível clonar um cartão por aproximação?

Conheça a capinha que protege cartão contactless de fraudes

Não há necessidade de se preocupar com a clonagem do cartão. Como as transações por aproximação acontecem via aproximação, não há a troca de informações (como o CVV e dados pessoais) entre cartão e maquininha. Dessa forma, é improvável a clonagem de cartão via aproximação. As fraudes acontecem quando o criminoso aproxima a maquininha do cartão sem que o usuário perceba e a compra é autorizada sem o pedido de senha. Para isso, a confirmação por senha, notificações no celular e capinhas protetoras em locais de aglomeração são medidas preventivas e eficazes contra golpes, garantindo a segurança do usuário.

O que é o cartão Contactless?

O cartão por aproximação, também conhecido como Contactless (sem contato), permite a conclusão e pagamento de compras através da aproximação do cartão com a máquina de cobrança. Não há a necessidade de colocar o cartão na máquina para realizar a transação, apenas aproximar o cartão. Além disso, a tecnologia está disponível para cartões físicos ou digitais, permitindo que o usuário utilize dispositivos eletrônicos como smartphones e smartwatches para concluir a compra. 

Tecnologias como NFC (Near Field Communication) e RFID (Radio Frequency Identification) permitem o reconhecimento dos dados do cartão, através de radiofrequência, em proximidades de 2cm a 4cm. É necessário que o cartão do usuário e a máquina de pagamentos suportem a tecnologia, para que as transações sejam concluídas. 

Para aumentar a segurança, cada pagamento via aproximação é criptografado e validado com código exclusivo de cada operação, isso dificulta a interceptação do pagamento e extração de dados. Bancos, como o Nubank, trabalham com limite diário de até cinco operações sem senha, com sistemas de segurança que trabalham para reconhecer tentativas de fraude, com múltiplos pagamentos seguidos em pouco tempo.

O Procon aponta que mesmo que o cidadão possua um cartão contactless, a função só pode ser habilitada após a autorização do consumidor. Algo que costuma ser atualizado durante a configuração pelo aplicativo da instituição financeira responsável. Mesmo assim, o órgão informa que reclamações por parte de usuários informando terem descoberto que o cartão funcionava por aproximação, após caírem em golpes ou fraudes, aumentou durante os primeiros meses de 2022. 

Continua após a publicidade

Qual é o risco de fraudes?

A tecnologia permite o reconhecimento da transações em distâncias que variam entre 2 cm e 4 cm. Como muitos bancos não exigem a confirmação por senha em compras de até R$ 200, os criminosos aproveitam para aproximar a maquininha sem que o usuário perceba. Não é tão simples, pois o dispositivo precisa estar muito próximo do cartão, chegando a quase encostar na pessoa. Porém, são em locais de muita aglomeração e festas que tais crimes são executados.

Para se proteger, habilitar as notificações no celular é uma das formas de acompanhar as transações, facilitando que o usuário perceba rapidamente ouso indevido do cartão. Atualmente, a melhor forma de se proteger em locais com aglomeração é utilizar capinhas que bloqueiam transações por aproximação também estão disponíveis no mercado.

Como proteger o cartão

Apesar de não ser 100% à prova de crimes, a tecnologia por aproximação é considerada segura. Para evitar cair em golpes, é necessário precaução, com algumas atitudes básicas que você confere abaixo:

  • Ativar as notificações automáticas de transações no aplicativo do banco ou carteira digital;
  • Conferir o valor cobrado no momento do pagamento;
  • Checar o extrato para conferir todas as transações realizadas durante o mês;
  • Alterar configuração para exigir senha em compras de qualquer valor;
  • Bloquear o cartão e informar compras não reconhecidas;
  • Em locais com grande aglomeração de pessoas, onde alguém pode aproximar uma maquininha de você sem que perceba, utilize capinhas de proteção feitas de materiais como fibra de carbono, alumínio e plástico.

É possível desativar a função contactless sempre que necessário através dos aplicativos das instituições financeiras. A ferramenta de bloqueio pode ser acessada através das configurações e permite ao usuário praticidade na hora de proteger sua conta. A Associação Brasileira das Empresas de Cartão de Crédito e Serviços (Abecs) aponta que transações por aproximação representarão metade das transações realizadas em território nacional, até o fim de 2022. Somente em 2021 o número de pagamentos efetuados por aproximação aumentou mais de 540,7%. Apesar de existirem fraudes, a modalidade dificulta a clonagem do cartão e favorece a segurança do usuário, por isso está cada vez mais popular.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.