DJI QuickTransfer: o que é e como funciona a tecnologia de cópia de arquivos

Tecnologia de transferência rápida conecta celular ao drone via Wi-Fi para cópia rápida de arquivos

DJI QuickTransfer: o que é e como funciona a tecnologia de cópia de arquivos

Leitura Rápida

  • Tecnologia permite cópia rápida sem cabos
  • Processo de conexão é rápido e funciona bem
  • Atualmente quatro drones suportam o QuickTansfer: Mavic 3, Mavic 3 Cine, Mini 3 Pro e Mini 2
  • Velocidade de até 60 MB/s com o Mavic 3 e 25 MB/s com o Mini 3 Pro
  • Falta solução para tecnologia funcionar com computadores utilizando Windows

Alguns drones da DJI trazem suporte à tecnologia de conexão DJI QuickTransfer, que busca acelerar o processo de cópia dos arquivos armazenados no drone para o smartphone ou tablet. Em modelos de drones para consumidores a tecnologia apareceu primeiro com o Mini 2, agora também nos modelos Mavic 3 e Mini 3 Pro. Nesse artigo falarei sobre essa tecnologia, como configurar, modelos compatíveis e também mostrarei testes de velocidade com alguns drones utilizando os mesmos arquivos para cópia, incluindo testes de cópia com o processo "normal" via cabo, como com a cópia via DJI QuickTransfer.

DJI QuickTransfer utiliza conexão Wi-Fi entre smartphone e drone para acelerar a cópia de arquivos

 

Se ainda não conferiu minha análise do drone DJI Mavic 3, modelo recheado de recursos e atualmente o mais completo da DJI quando se trata de drones para consumidores, clique nesse link para acessar. O Mavic 3 tem suporte ao QuickTransfer em sua velocidade máxima até o momento, alcançando 60 MB/s.


Como funciona a cópia via DJI QuickTransfer

O conceito para copiar é baseado em uma conexão Wi-Fi entre o smartphone/tablet com o drone ou dispositivo com suporte a tecnologia, tudo feito sem cabos e sem a necessidade do controle remoto ligado. Outro detalhe é que é necessário utilizar o app da DJI para fazer a cópia, no caso dos drones, o app DJI Fly. Por enquanto essa tecnologia não está presente em outros tipos de produtos da empresa, mas é uma tendência que apareça futuramente.

O controle remoto não é necessário, já que o processo conecta o smartphone ao drone via Wi-Fi

 

Após feita a conexão, que é sugerida na tela do app ao detectar a compatibilidade da tecnologia com o produto utilizado, automaticamente qualquer copia de arquivos vai utilizar esse processo, que é bem mais rápido do que o modo tradicional.

Vale destacar que ao menos por enquanto a tecnologia só está disponível em dispositivos com suporte ao app DJI Fly, ou seja, Android e iOS. Não é possível utilizar o QuickTransfer com um computador com Windows, MAC OS ou Linux por exemplo.


Drones com suporte ao QuickTransfer

O nome QuickTransfer foi dado pela DJI, mas nada mais é do que uma conexão Wi-Fi entre drone e um smartphone/tablet, logo outras fabricantes também podem ter uma solução semelhante.

Falando de drones da DJI, o primeiro modelo com suporte ao QuickTransfer foi o Mini 2, alcançando 20 MB/s de transferência máxima. O Mini 3 Pro também traz suporte a tecnologia alcançando até 25MB/s, já em um processo mais simplificado do que o Mini 2. E por fim os drones da linha Mavic 3 também trazem suporte, alcançando até 60MB/s, velocidade bem alta e importante para um produto que grava imagens em alta qualidade e consequentemente gera arquivos bem grandes, especialmente o Mavic 3 Cine através do formato Apple ProRes com arquivos muito maiores, até 8 vezes maiores do que o tradicional.

Continua após a publicidade
  • DJI Mini 2 = 20 MB/s
  • DJI Mini 3 Pro = 25 MB/s (em alguns documentos consta 30 MB/s)
  • DJI Mavic 3 e Mavic 3 Cine = 60 MB/s

No lado da Autel Robotics, modelos das linhas EVO NANO Series e LITE Series também trazem suporte a tecnologia de copia rápida de arquivos, alcançando até 20MB/s de transferência.


Configuração do DJI QuickTransfer

O processo de configuração nos drones da DJI é muito simples, especialmente os modelos mais recentes como o Mavic 3 e o Mini 3 Pro, com uma mensagem de conexão aparecendo na tela do aplicativo assim que ele detecta um drone com suporte a tecnologia, no caso desses modelos citados, basta estarem ligados. Já no Mini 2 é necessário apertar um botão para iniciar o processo de conexão.

QuickTransfer no DJI Mini 3 Pro e Mavic 3

Como colocado, com os modelos mais recentes com suporte a essa tecnologia o processo de conexão é bem simples. Se o drone estiver ligado e o controle desligado, uma mensagem aparece no app sugerindo a conexão. Se o controle estiver ligado em processo normal de voo, ao entrar na galeria um botão faz o processo de alternar a conexão para o modo QuickTransfer.

Abaixo imagens dos dois cenários disponíveis. Dependendo o modelo do produto da DJI e do smartphone/tablet as mensagens podem ser um pouco diferentes, mas são bem diretas e de fácil compreensão.

Essa imagem vai aparecer quando o drone estiver ligado e o controle desligado. Basta clicar em "Alternar" para iniciar o processo de configuração, que é bem simples.

QuickTransfer no DJI Mini 2

No drone Mini 2 é necessário apertar um botão na parte de baixo no fundo do drone para iniciar o processo de conexão. Com o drone ligado, seguro o botão por 2 segundos e uma mensagem vai aparecer no app DJI Fly indicando que o Mini 2 foi detectado, basta dar sequência no processo para efetuar a conexão.

Continua após a publicidade


QuickTransfer : Falha de conexão com o drone

Se por algum motivo o app apresentar falha na conexão, uma mensagem vai aparecer na tela. Role a mensagem até a parte de baixo onde vai aparecer uma senha e o nome da rede Wi-Fi criada pelo drone, em seu smartphone procure esse rede, solicite a conexão e coloque a senha informada. Lembrando que a rede criada é na faixa de frequência de 2.4GHz. Seguindo esse processo tudo deve funcionar. 


Testes de cópia de arquivos em diferentes drones

Tenho falado bastante sobre essa tecnologias em minhas reviews de drones, e nada melhor do que mostrar dados práticos e reais copiando os mesmos arquivos em modelos de drones diferente, mostrado como esse tipo de tecnologia pode fazer diferença, especialmente para uso profissional ou para quem viaja e precisa dos arquivos de forma rápida e prática no smartphone.

Cópia de arquivos de um Mavic 3 chegam a ultrapassar os 60 MB/s como mostra o print abaixo

O gráfico abaixo mostra testes de cópia em diferentes cenários com os drones DJI Air 2S (que não suporta QuickTransfer), junto com o Mini 3 Pro que suporta QuickTransfer com velocidade máxima de 25 MB/s e o Mavic 3 que alcança 60MB/s, ou até mais. Nesses gráficos é possível ver bem a diferença prática dessa tecnologia e quanto ela pode diminuir o tempo de cópia para o celular ou tablet utilizado.

Alguns drones também suportam o modo USB, onde ao ligar o drone via cabo usb


Conclusão sobre o DJI QuickTransfer

Como foi possível notar, dependendo o uso do drone da DJI, ter suporte a tecnologia QuickTransfer, ou tecnologia semelhante em um modelo concorrente, pode ser um fator de compra, já que ela consegue benefícios reais dependendo o uso. Penso que atualmente é importante especialmente para quem viaja bastante e utiliza o smartphone como meio de edição e compartilhamento, e certamente é algo que muitas pessoas fazem pela facilidade de fazer tudo pelo smartphone.

Tecnologia QuickTransfer deve ser aplicada em todo novo lançamento da DJI, talvez até em outros tipos de produtos como câmeras de ação

 

Não tive problemas em meus destes de conexão com os modelos testados, atualmente os três que suportam essa tecnologia. Para quem se pergunta porque o Air 2S não tem suporte a QuickTransfer mesmo sendo lançado depois do Mini 2, muito provavelmente a resposta está associada ao Air 2S compartilhar quase tudo do Mavic Air 2, inclusive componentes internos, o que é uma pena já que o Air 2S virou um drone muito popular por amantes de imagens em alta qualidade.

Em se tratando a críticas, acho que ainda falta um software que faça a ponte de conexão Wi-Fi no Windows, dessa forma possibilitando a copia dos arquivos direto do drone para o computador sem uso de cabos, assim como acontece com dispositivos baseados em Android e iOS via DJI Fly. Lembro que alguns drones precisam ter seus braços abertos para dar acesso a conexão USB, que permite conectar o drone direto a um computador para a cópia dos arquivos que estão no cartão ou armazenamento interno do drone.

Reviews de drones

E se você ainda não conhecia o Mundo Conectado, aproveito para mostrar abaixo alguns vídeos e reviews de drones (análises), conteúdos que estamos criando bastante, sempre buscando mostrar o que de melhor cada produto oferece, e se de fato eles condizem com o que a fabricante anuncia.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.