Elon Musk revela seus planos para o futuro da humanidade e Marte

Elon Musk revela seus planos para o futuro da humanidade e Marte

Segundo o homem mais rico do mundo, a primeira pessoa vai ao planeta vermelho já em 2030

Elon Musk revelou praticamente toda a agenda de suas empresas para os próximos anos, principalmente sobre o futuro da humanidade em Marte e o que será necessário para morarmos no planeta vermelho. Grande partes das informações listadas aqui foram tiradas de duas entrevistas recentes do homem mais rico do mundo ao TED Talks. O jornalista Chris Anderson conseguiu guiar a entrevista de uma forma excelente pra tirar as informações do bilionário que até pode ser um gênio, mas tem dificuldade para se comunicar de forma objetiva.

E esse último detalhe não é bem uma surpresa. Musk tem Asperger, um tipo leve de autismo, um distúrbio cerebral que afeta o comportamento de uma pessoa e dificulta a comunicação e a interação com outros. Você pode notar que até a forma como ele articula as palavras, ou a como se porta em uma conversa é esquisita.

E Asperger não é uma doença, é uma condição que fez com que ele enxergasse a vida de uma outra forma, algo que ele concorda durante uma das entrevistas. E, enquanto não há garantia de que ter essa condição vai ajudar a destacar as pessoas que a têm, Musk acredita que em seu caso ela pode ter impulsionado ele.

Toda a energia que uma pessoa sem Asperger coloca em relações sociais, Musk diz ter colocado na leitura de muitos livros. Conta que foi uma pessoa sozinha, sofreu bullying, disse que de fato teve uma infância triste. Ele afirma que tudo isso fez com que buscasse o sentido da vida, mergulhasse fundo em textos religiosos e todo tipo de conteúdo deixado pelas mentes mais brilhantes da história. Sua busca foi e continua sendo entender o porquê da existência da humanidade.

Durante sua adolescência , chegou a entrar para um clube de filosofia e descobriu um ponto de virada na sua vida ao ler o livro Guia dos Mochileiros da Galáxia de Douglas Adams, que além de escritor de literatura era alguém que tinha muito conhecimento sobre as leis da física. Era um estudioso das exatidões do universo. 

Outro conhecimento bastante trabalhado durante sua juventude e que fez com que se tornasse quem é hoje foi o de programação. Esta é outra ciência que tem como base a exatidão, somente a verdade absoluta satisfaz o problema.

E toda essa busca por respostas essenciais para a nossa existência pode parecer desconexa com esse artigo, mas é justamente o contrário. Foi exatamente isso que fez com que ele criasse empresas extremamente precisas e relacionadas a estas questões. Pra você ter uma ideia, ele mesmo falou que é e sempre foi obcecado pela verdade.

O Guia do Mochileiro das Galáxias é um dos livros mais filosóficos envolvendo a nossa existência e busca pela nossa sobrevida no espaço. Não à toa ele criou a SpaceX, sua própria empresa espacial. Foi lá e criou uma empresa que simplesmente tem foguetes que fazem baliza, que estacionam mesmo depois de serem lançados. Tudo isso pra permitir que a gente vá longe no espaço em busca de mais respostas, para a nossa melhor compreensão de quem somos e para a nossa sobrevivência.

Continua após a publicidade

Então todas essas questões são essenciais entendermos quais são os planos desse bilionário para os próximos anos. Entender a mente por trás das empresas Neuralink, Tesla, SpaceX, The Boring Company é importante para conseguir enxergar melhor como e por que ele escolheu esses próximos passos e sua agenda.

É com essa visão dele que seguimos aqui, de alguém que abraçou o conhecimento ao máximo buscando resolver uma pergunta que não é só dele, mas dos mais de 100 bilhões de humanos que já pisaram na Terra. E não importa a visão que você tem sobre a vida, as descobertas dele certamente podem se somar com as suas.


O futuro será bom

E sobre ser difícil de acreditar, Elon Musk diz que é otimista sobre o futuro da humanidade. E isso faz todo sentido do mundo quando você para para pensar um pouco. Ele não investiria todo o seu tempo em projetos super complicados que buscam resolver problemas gigantes da humanidade se não acreditasse no que faz. Também não faria somente por dinheiro, já que dá pra viver uma vida muito luxuosa com muito menos do que tem. O homem mais rico do mundo tem cerca de 260 bilhões de dólares em patrimônio. O curioso aqui é que ele disse não ter residência fixa, comentou que dorme sempre como convidado na casa de amigos e por aí.

Então, sobre a humanidade, ele acredita que com trabalho sim, vai dar tudo certo. O que a gente precisa fazer é levar em consideração os principais problemas que existem em relação à humanidade. E quais seriam esses problemas segundo ele?

Estes são alguns dos problemas que ele comenta:

  • Mudanças climáticas: Poluição, energia renovável, questões climáticas que estão sendo alertadas por especialistas há anos;
  • Mobilidade urbana: Boa parte de suas empresas trabalham com problemas envolvendo a locomoção de pessoas;
  • Redução populacional: A teoria de que no futuro será um problema ter poucas pessoas para sustentar a sociedade;
  • Riscos de extinção: A raça humana pode deixar de existir por perigos externos como um meteoro gigante ou interno, como mudanças climáticas severas;

Sobre redução populacional e o problema que isto pode ser, Musk enxerga isso como algo terrível para a humanidade e é sem dúvida uma teoria muito interessante de ser pensada. Isso porque há diversas pessoas que simplesmente acreditam que há pessoas demais no planeta Terra. Ainda assim, há especialistas que afirmam que não vamos passar de 9 bilhões de habitantes.

O problema envolvendo a diminuição da população tem relação com a forma como a nossa sociedade é organizada, enquanto está em crescimento consegue se sustentar, no entanto, isso muda drasticamente quando as gerações escolhem ter menos filhos. Essa diminuição apresenta problemas graves, já que é necessário ter pessoas para gerenciar as cidades, assumir funções desempenhadas na sociedade.

Continua após a publicidade

Há especialistas que defendem este como um problemão, mas você também pode acabar ouvindo o contrário. De forma intuitiva pode parecer bastante abstrato entender como esta redução faria mal.

E tem ainda o risco de extinção da humanidade, que pode acabar a qualquer momento por conta de um meteoro gigante, uma super erupção vulcânica, mudanças climáticas extremas. Nossa espécie também está ameaçada por uma terceira guerra mundial, esta nuclear, o que poderia significar o nosso desaparecimento do planeta. Esse é, sem dúvida, algo que merece atenção de todos, principalmente pelo momento vivido. Estamos vendo a guerra na Ucrânia envolvendo Rússia e a participação indireta (até o momento) da Otan. A qualquer momento essa ou outra guerra pode colocar as potências nucleares em combate e acabar com a humanidade ou ao menos resetá-la.


Resolvendo problemas da humanidade

E como resolver com todos esses problemas? A ideia é resolvê-los utilizando conhecimento de tecnologia aplicada, criando inovações. Elon Musk acredita que conseguiremos energia totalmente renovável, não poluente, limpa e suficiente em algum momento de nossa história.

No entanto, pra isso acontecer, precisamos que haja escala. Segundo ele, teremos que adotar os mais variados tipos de geração de energia, deixando de lado alternativas fósseis. Diz que utilizaremos vento, águas, e vamos aprimorar as opções renováveis. Além disso, inclui energia nuclear, a qual diz ser a favor.

Energia nuclear, apesar de incrivelmente eficiente, é muito temida mesmo por alguns especialistas pelo seu risco. Basta um acidente para causar uma tragédia, como foi em Chernobyl. Ainda assim, há pessoas que realmente acreditam no seu potencial e que é a forma de energia do futuro. Bill Gates é um dos principais investidores deste tipo de obtenção de energia.

De qualquer forma, para que seja possível criar esse futuro energeticamente sustentável, será necessário criar formas eficientes de armazenar energias em baterias e seriam geradas toneladas delas. Também a fabricação destas baterias seria sustentável. Ainda assim, seria necessária uma quantidade extremamente alta de energia para nos mantermos. Pra ter ideia, a Gigafactory da Tesla, uma fábrica gigante, em algum momento, espera conseguir produzir 100 gigawatt/hora. Essa quantia, que já é alta, não passa de 0.1 Terawatt do necessário para nos manter.

Também uma logística complexa precisa ser criada, reciclando baterias e resolvendo questões que vão surgir com o tempo.

Mas o bilionário se mostra bastante confiante sobre o futuro. E faz sentido, com o tempo descobrimos formas mais inteligentes de fazer as coisas e passamos esse conhecimento para as próximas gerações. Seria trágico realmente se o ser humano não soubesse como passar o conhecimento entre gerações, mas isso tem se mostrado cada vez mais eficiente, não fosse isso ainda estaríamos na era das cavernas.

Vale ressaltar aqui que a internet foi inventada na década de 60. Cerca de 60 anos atrás, com crescimento acelerado mesmo a partir da década de noventa. Sendo que o crescimento começou mesmo na década de noventa, cerca de 20 anos atrás apenas. Os avanços tecnológicos acontecem de forma exponencial, então tudo indica que vamos conseguir dar um jeito.


Expansão da consciência humana

Então para questão climática para Elon Musk não é papinho. É algo que precisa de atenção e que vamos conseguir conseguir resolver se dermos a atenção devida, comenta ele. Até porque ignorar a situação é garantir que algo aconteça de errado. A premissa aqui é simples, se você tem um problema e ignora você só garante que o problema aconteça.

E é justamente pelos riscos existentes à nossa espécie que ele pensa em ampliar o que comentar ser a consciência humana. Mas esse backup não pode acontecer de alguma forma aqui na Terra, precisa se expandir para outros problemas. Por quê?

Porque a mensagem que passou é de que precisamos nos dar conta de quão única e especial é a vida consciente. Com isso, chegamos na síntese mais mais bonita que já vi Elon Musk fazer. Ele disse que a consciência humana é como uma vela em meio à escuridão imensa do universo. Uma tragédia poderia apagar essa chama em meio a tudo que existe. E ela é especial demais para que se acabe simplesmente porque não paramos para pensar em formas de garantir sua existência.

"A consciência humana é como se fosse uma vela acesa em meio à escuridão do universo" - Elon Musk

 

Então seu principal foco é preparar terreno para que resolver vários problemas aqui na Terra e para que as primeiras pessoas cheguem a Marte. Elon Musk acha possível a nossa habitação em Marte e quer que isso aconteça muito em breve. Mais breve do que a muitas pessoas imaginam.

Para que isso aconteça, começou por um dos principais problemas que a indústria de foguetes tinha ou tem. É caríssimo fabricar foguetes, e até então eles eram utilizados apenas uma vez. Algo extremamente caro era construído para ser explodido e utilizado apenas uma vez.

Então, a ideia do Musk foi fazer foguetes retornáveis, algo que demonstrou avanços incríveis nos últimos anos mas que ainda não acontece sempre com precisão, apesar dos mais de 100 lançamentos feitos com sucesso pela SpaceX, agência espacial privada de Elon Musk.

Sobre isso, ele diz que adrenalina e entretenimento são garantidos, já o sucesso é outra coisa. Fortes emoções em cada lançamento.

O foguete Falcon 9, um dos mais utilizados, tem reaproveitamento na casa dos 70%, 30% ainda precisam ser reparados para um novo lançamento. E para levar pessoas a Marte você precisa de uma nave que tenha o aproveitamento de 100%. A ideia é lançar, reabastecer e estar pronto para partir novamente, como um avião mesmo.

Para isso, a empresa está construindo a Starship, que vai será capaz de levar cerca de 100 pessoas por vez a Marte. 

Só que tudo isso está muito nebuloso e difícil de prever. O próprio Elon Musk fala que dá prazos que não tem como garantir, algo extremamente compreensível por ser tão único na nossa história.

Ainda assim, o prazo para a primeira pessoa no planeta vermelho pode surpreender: 2030.

E confesso que mesmo eu, que acompanho este assunto há anos, não me sinto confortável para crer que veremos isso acontecer nessa data. É muito difícil acreditar, e missões espaciais têm o hábito de atrasar por muitos anos. Ainda antes desta data, a NASA deve utilizar a Starship para levar o homem à Lua novamente. E isso quem diz, é claro, é o próprio Elon Musk. 

Sendo sincero, este parecer ser apenas um prazo público, um norte.

De qualquer forma, ficou claro que no começo as naves vão apenas levar equipamentos e deixá-los por lá para que comecem as construções em Marte numa sequência de anos.

A próxima década de 30 seria marcada por viagens ao planeta vermelho, de dois em dois anos seguindo o melhor alinhamento com a Terra. O plano, mencionado na entrevista é de ter cerca de 1000 Starships saindo do nosso planeta, cada uma com 100 ou mais e materiais necessários para a colonização de Marte.

Você consegue imaginar isso?

Esse plano que ele tem para o futuro da humanidade é simplesmente incrível. Mesmo que não consiga que isso seja realizado na data prevista. Porque tente imaginar. Realmente tente imaginar 1000 naves saindo da Terra levando pessoas a Marte. É uma visão incrível, ainda que demore 1000 anos para que aconteça. Só o fato de imaginar que isso possa acontecer já é de tirar o fôlego.


Como vamos a Marte?

Bacana imaginar a expansão da raça humana para outro planeta, mas como isso será possível? Além de fazer com que as naves sejam reaproveitáveis, temos a necessidade de conseguir gerir o combustível da Starship.

A ideia é que as primeiras naves levem o necessário para conseguir oxigênio em Marte, levar basicamente plantas de oxigênio, maquinário útil para gerar oxigênio.

Isso porque, o mais impressionante é que o combustível para os foguetes podem ser criados com o que há em Marte. A Starhip utiliza Metano, por exemplo, e Marte tem CO2 na atmosfera e água congelada. Por lá, teremos carbono, oxigênio e hidrogênio, elementos suficiente para criação de combustível. Inclusive Metano poderá ser produzido por lá, já que tem a fórmula CH4, um átomo de carbono e 4 de hidrogênio.

Marte tem o que é necessário para criar combustível para foguetes

 

E, segundo Elon Musk, o combustível é algo fácil de ser criado em Marte e em diversas outras regiões do sistema solar. E tudo bem que o nosso futuro pode acontecer em Marte, mas você iria ao planeta?

Porque as previsões apontam que seriam necessárias até 1 milhão de pessoas para povoar o planeta e conseguir construir uma cidade inteligente por lá.

Mas o que terá por lá de bom para que as pessoas se motivem a ir para lá? Pra falar a verdade, ele descreveu a moradia por lá como: perigosa, apertada, difícil e de trabalho duro.

Ou seja, viver por lá será praticamente um pesadelo. Mas daí depende do que as pessoas podem enxergar sobre essa ida. Se for vista como algo para ajudar a expandir a consciência humana por gerações, pode ser mais glamuroso.

Mas ele foi bem direto enfatizando que será difícil.


A política dos Marcianos

E sobre o futuro dos Marcianos? Porque essa é uma chance de "começar direito”. Começar uma sociedade planejando o máximo de coisas possíveis sobre como ela é organizada. Só antes de a sociedade começar decidir coisas, é necessário decidir como as coisas são decididas. Os marcianos vão precisar de uma política. Seria ela dependente da política da Terra? Os marcianos não dependeriam das pessoas da Terra?

Sobre isso, Elon Musk sugere que a democracia por lá seja direta em vez da democracia representativa, adotada atualmente por aqui.

A democracia indireta é a que utilizamos agora, em que elegemos representantes em diferentes instâncias para nos representar. Já uma democracia representativa seria, por exemplo, os membros de uma sociedade votando pra escolher criação de leis, projetos e tudo mais. Então seria o direito de voto para as mais variadas decisões acerca de um povo.

Isso realmente poderia ser interessante, apesar de que nenhum país atualmente exerce esse tipo de democracia. A Grécia antiga quase aplicou este tipo de regime democrático em sua totalidade, mas apenas certos grupos podiam votar, mulheres ficaram de fora, por exemplo.

24/04/2022 às 12:09
Vídeo

Os planos de Zuckerberg e Musk para conectar humanos e máquinas

Como os ricões da tecnologia querem transformar de uma vez por todas nossa espécie

Elon também acredita que as novas leis precisam ser curtas o suficiente para que as pessoas consigam entendê-las e que seja mais difícil criar leis do que se livrar delas. Também comenta que há riscos, mas que com sorte as pessoas em Marte não vão brigar tanto entre elas assim como brigamos aqui na Terra.

O que você acha? Concorda que seria uma boa? Em vez de termos um presidente em Marte, o povo todo decidir as coisas de forma mais direta? Acha que isso funcionaria?

Elon Musk diz que vai estar morto antes que possa ver muitas das coisas que está planejando com suas empresas. Isso porque está tentando ver o futuro e trabalhando para construir essa estrada para as gerações futuras.

Tem muito ainda o que falar sobre seus planos e eu conto mais do que ele está tramando em um próximo vídeo/artigo. Neste aqui eu queria falar mais principalmente sobre Marte e dar essa noção de como pensa Elon Musk, o que justifica sua forma de pensar e seus investimentos para o futuro da humanidade.

User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.