Cashback para o Natal? Saiba mais sobre como economizar dinheiro comprando

Ganhar dinheiro ao comprar produtos está crescendo no Brasil

Cashback para o Natal? Saiba mais sobre como economizar dinheiro comprando
Créditos: Reprodução/Mundo Conectado

Você com certeza já ouviu falar em cashback em alguma propaganda por aí, seja na internet ou na TV. Ou viu sobre isso na hora que estava pesquisando algum produto online. Se você não sabe o que é ou quer saber mais, fique com a gente neste artigo e veja como que tem gente que consegue ganhar dinheiro ao fazer as suas compras.

06/09/2021 às 18:03
Notícia

China quer impedir e-commerces de vender produtos piratas

Proibição pode aumentar a regulação em sites de e-commerce como AliExpress

O conceito de cashback é bem simples e está no seu próprio nome em inglês: retorno do dinheiro, o dinheiro de volta. Você compra algum produto e a loja devolve uma parte desse dinheiro para gastar em algum produto da própria loja. Pelo menos é assim na maioria, algumas permitem que o usuário tire o dinheiro para sua conta bancária. 

E aqui vamos falar um pouco mais sobre o cashback em algumas das principais lojas online. 

Cashback para conta bancária

Começando pelo cashback com dinheiro de verdade. O Zoom e Meliuz são algumas empresas que devolvem na sua conta uma parte do valor que você pagou. 

No caso do Zoom e do Meliuz, esse valor vai para a sua carteira dentro do serviço. Ele cai na conta de acordo com o tempo que a loja onde você comprou demora para registrar a compra. No caso do Zoom, ele tem uma tabela que mostra o tempo que pode demorar para o valor do cashback cair na sua carteira. Confira alguns exemplos: 


Fonte: Reprodução/Zoom

Depois de mais de 20 reais acumulados, você pode transferir o dinheiro do cashback, tanto no Zoom como no Meliuz para uma conta pessoal. E importante: no Zoom o dinheiro só pode ser retirado da sua conta de 30 a 35 dias após o produto chegar na sua casa. Então dependendo do frete, o cashback pode demorar para ser creditado. Você pode receber o produto depois do prazo do cashback aparecer na carteira, mas ainda esperar a encomenda ser entregue para retirar esse dinheiro.

Continua após a publicidade

Outra coisa, o cashback do Zoom é diferente do cashback da loja na qual você comprou, então meio que você “acumula” os cashbacks. Pode ter 10% pelo Zoom e mais 20% da loja em que você comprou, caso ela tenha alguma parceria. Alguns serviços não permitem que você utilize um cashback de um comparador de preços, que é o serviço do Zoom. E esses valores ficam, obviamente, em carteiras diferentes. Exemplo: um cashback na sua conta do Zoom e outro na loja da qual você comprou.

Já o Meliuz é um serviço de cupom de descontos. E na Méliuz é até possível o cashback em lojas físicas, desde que seja uma loja parceira, óbvio. Quando você fizer a compra pessoalmente, você tem que falar o seu número de telefone cadastrado na sua conta do Méliuz. A empresa ainda permite usar notas fiscais de outras compras onlines para o cashback — se for houver parceria entre as duas. Tirando essas diferenças o cashback dos dois segue o mesmo princípio.

Mas lembre-se de sempre ler o regulamento do cashback desses serviços!

Cashback só entre serviços parceiros

Outras empresas só te permitem usar o cashback pelo seu próprio sistema, como é o caso do Picpay e do Ame. O Picpay, que é uma carteira digital, devolve uma parte do seu dinheiro nas compras em lojas e estabelecimentos parceiros. A mesma coisa com a conta da Ame, que também é uma carteira digital. A Ame foi criada pelo B2W, grupo que é dono da Americanas, Submarino e Shoptime.

Em um primeiro momento, o cashback do Picpay e do Ame pode parecer ruim ou menos vantajoso, mas ele encaixa na proposta das empresas. 


Fonte: Nguyen Dang Hoang Nhu/Unsplash.

O Picpay serve mesmo como uma carteira digital, em que você não precisa levar cartões para ir numa balada, num restaurante ou até mesmo na padaria ali da esquina, você só leva o seu celular para pagar a conta. 

Como ele não é usado para compras grandes, de alto investimento como uma air fry ou uma TV, o cashback do PicPay compensa em uma compra futura a curto prazo. Deixa eu dar um exemplo prático. Você foi ali tomar um açaí e recebeu 5% de cashback. Depois passou no mercadinho perto de casa e pagou uma parte das compras com o cashback do açaí. Se você for acumulando, pode até mesmo pagar um lanche ou um café só com o cashback do serviço.

O cashback do Ame também pode ser usado para aquelas compras online com um valor mais alto. Mas somente nos sites da Americanas, Submarino e Shoptime, outras lojas parceiras e serviços como “Recarga de Celular”, “Gift Card”, “Postos Br”, além de transferir entre contas Ame. E ah, o PicPay também permite utilizar o cashback para recarga de celular, comprar créditos em jogos, TV por assinatura e pagar boletos.

Continua após a publicidade

Só que se você vai atrás do melhor cashback para transferir o dinheiro para a sua conta, esse tipo de cashback do Ame e do PicPay pode não ser a melhor opção - realmente pode acabar sendo interessante na maioria dos casos ir atrás das lojas que devolvem o dinheiro para a sua conta.

E repetindo: fique atento ao regulamento do cashback caso você use o Ame ou PicPay.

Enquanto no Zoom cashback tem validade até 2 anos, o cashback do PicPay tem validade de 30 dias. Já o Ame diz no seu site que o valor do cashback não tem validade

Qual a melhor opção em cada situação?

Então para dar um exemplo: se você faz uma compra mais cara, a empresa não vai sair no prejuízo ao te devolver 20, 30 ou 40 reais. A empresa usa o cashback como uma recompensa, uma jogada de marketing, para que você compre através da loja deles. Se você vai comprar um produto de valor mais alto, como um eletrodoméstico, um drone, e quer um cashback para sacar depois, esses serviços como MéliuzZoom e lojas que ofertam cashback para sacar depois, são a melhor opção.

Até se você não quer sacar o dinheiro, o Ame pode servir. Já que você não pode transferir o dinheiro para a conta bancária, pode fazer uma compra grande compra usando o cashback deles e deixa o valor para uma futura compra mais cara. Aí você abate esse cashback nessa outra compra.

Agora para uma empresa que atua com cashback em compras cotidianas, como o PicPay e até mesmo o Ame, que costumam ser de menor valor, a melhor opção — até para não falir e também deixar as parcerias rentáveis — é deixar o dinheiro de volta só para compras entre os estabelecimentos cadastrados. Veja bem, 5% de cashback de um açaí de 10 reais é 0,50 centavos. Até você acumular um valor de mais de 20 reais para retirar, demoraria muito para você ter o dinheiro de volta. Nesses casos de compras pequenas, ter o cashback entre lojas físicas parceiras, restaurante, entre outros, é mais vantajoso. Você consegue reaproveitar o cashback mais rapidamente.

Leia SEMPRE o regulamento da loja sobre o cashback

20/07/2021 às 15:11
Notícia

Lojas online e Epic Games passam por instabilidade nesta terç...

Usuários relatam dificuldade para acessar sites da Renner, Magalu e Marisa, além de não conseguirem l...

Já explicamos aqui como funcionam os cashbacks das principais lojas, mas além de entender o funcionamento você precisa também ler os regulamentos dela em relação aos cashbacks. Mesmo que haja um "padrão" nesses dois tipos de cashback que falamos aqui, cada loja ou serviço de carteira digital (como é o caso do PicPay) terá as suas próprias regras, suas diretrizes sobre como o cliente, que é você, poderá utilizar esse cashback. Nas páginas dos regulamentos você irá entender cada pequeno detalhe sobre funciona o "dinheiro de volta". Por mais que possa parecer chato ler esses regulamentos, são eles que vão lhe dar a garantia em caso de algum problema com o retorno dessa parte do seu pagamento. 

Agora que você já está por dentro do funcionamento do cashback, já vai aproveitar as compras de Natal para ir atrás das melhores ofertas para recuperar dinheiro? Diga para nós nos comentários!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.