Guia de tecnologias: Como escolher um fone sem fio?

Guia de tecnologias: Como escolher um fone sem fio?

Com tantas opções no mercado, como escolher o fone ideal? A gente te explica com 10 funcionalidades

Escolher um fone de ouvido com tantas opções no mercado pode ser uma tarefa difícil. Várias tecnologias são apresentadas para os consumidores e dúvidas sobre qual o melhor dispositivo Bluetooth sem fio podem surgir. Para ajudar os nossos leitores, produzimos um guia completo de features ideais em um fone. Você confere abaixo nosso artigo e também o nosso vídeo especial do tema.

1. Bluetooth

O Bluetooth 5.2 é a versão mais avançada da tecnologia sem fio. Esta conexão foi anunciada no ano passado e traz características interessantes quando comparada com as gerações anteriores. A parte técnica envolve melhorias no Bluetooth LE Audio, Multi-Stream Audio e o Audio Sharing. Na prática, a nova versão promete maior estabilidade, transmissão de dados de forma mais rápida e economia de energia. 

Dessa forma, fones de ouvido compatíveis com Bluetooth 5.2 possuem eficiência energética, transmissão de múltiplos fluxos de áudio de forma independente e compartilhamento de áudio para outros dispositivos. É uma tecnologia necessária para quem está em busca de qualidade de som.  

É preciso dizer que para conseguir desfrutar da nova geração de conexão sem fio, além de um fone compatível com Bluetooth 5.2, é necessário também um dispositivo com suporte a tecnologia. Alguns exemplos de smartphones com o recurso são Xiaomi Mi 11, Realme GT 5G e OnePlus 9 Pro.

2. Latência

Se você quer um dispositivo sem fio para jogar e assistir filmes, essa é uma característica que você precisa observar em sua próxima compra. O tempo necessário para um sinal percorrer um sistema é o que chamamos de latência. É esse aspecto que indica se o delay de uma chamada ou de um game vai ser perceptível ou não.

Quanto mais baixa é a latência, melhor

Geralmente, o atraso entre a produção do áudio e sua devida reprodução nos fones pode ser perceptível quando a latência é maior do que 150 milissegundos. O ideal é que o recurso seja de no máximo 100 milissegundos. 

Continua após a publicidade

Fones de ouvido com baixa latência podem ser vendidos como fones gamers. As fabricantes também podem incluir um modo jogo no fone, que serve justamente para reduzir o delay do dispositivo. 

O Redmi Buds 3 Pro é um exemplo de fone que pode alcançar até 69 milissegundos de latência, o que é considerado baixo para a faixa de preço do dispositivo. Atualmente, no AliExpress, o dispositivo está disponível por R$ 304,80. 

3. Cancelamento de ruído ativo (ANC)

Essa tecnologia está relacionada com saúde auditiva e comodidade. Em um ambiente barulhento, por exemplo, o usuário de um fone com cancelamento de ruído ativo não precisa aumentar o volume para ouvir uma música com mais clareza, evitando, dessa forma, a perda auditiva. Com esse recurso, o barulho externo vai ser reduzido.

O cancelamento é feito por meio de uma combinação de elementos físicos e de software. Os microfones externos e internos captam o barulho. Esse som é processado por um chip no fone, que cria uma outra onda de mesma amplitude e frequência, mas em uma fase oposta. Quando as ondas do som externo se encontram com as ondas artificiais produzidas por esse sistema, elas se anulam. 

Como o recurso tem como objetivo reduzir o som externo, há quem use essa tecnologia para se concentrar em uma determinada atividade. Mas seja para ficar isolado com música ou ficar em silêncio, o cancelamento de ruído ativo é uma funcionalidade relevante.

4. Redução de ruído de vento (WNR)

Na mesma lógica de cancelar ruído, essa tecnologia pode ser útil se você faz atividades físicas ao ar livre ou faz muitas ligações em ambientes externos. Wind Noise Reduction ou redução de ruído de vento, em português, é uma característica que diminui a interferência do vento. 

Para solucionar o ruído, as fabricantes focam em design e software. Fones projetados com bordas arredondadas permitem que o vento passe por elas suavemente, sem criar muita turbulência. O design com uma haste que se estende mais perto da boca também pode ajudar, porque o microfone capta melhor a voz. 

Já as soluções de software ensinam o fone de ouvido a diferenciar o vento da fala. O software pode tratar todos sons em uma determinada frequência como ruído de vento.Depois, basta subtrair digitalmente esse som do restante do sinal transmitido e o que sobra é a voz.

Continua após a publicidade

Fones com redução de ruído de vento podem ser mais caros. Como exemplo, podemos mencionar o MW08 Sport da Master & Dynamic. O dispositivo está sendo vendido por US$ 349, pouco mais de R$ 1800.

5. Modo transparência/Modo ambiente

Ao contrário do cancelamento de ruído ativo que anula o som externo, o modo transparência permite ouvir o ambiente. O maior benefício desse recurso é a praticidade. O usuário não precisa tirar os fones do ouvido para participar de uma conversa, por exemplo.

No Airpods Pro da Apple, o usuário controla a alternância nos modos de ruídos por meio do sensor de força. Já no Galaxy Buds Pro da Samsung essa alternância acontece automaticamente. O detector de voz substitui o cancelamento de ruído ativo para o som ambiente quando ouve a voz do usuário. Isso é possível graças a um algoritmo de inteligência artificial que reconhece a voz e aumenta o volume do som ambiente em até quatro níveis.

Essa tecnologia pode ser positiva em um escritório, caso o usuário queira continuar vestindo o acessório e manter a comunicação com outras pessoas.

6. Detecção de Uso Inteligente

A tecnologia que identifica o estado de uso dos fones é a detecção de uso inteligente. É uma funcionalidade simples, mas que pode aumentar o tempo de bateria dos dispositivos sem fio. 

Esse recurso detecta quando os fones estão no ouvido. Ao tirar o dispositivo, a música, o podcast ou o audiolivro será pausado automaticamente e ao colocá-lo novamente, o conteúdo será reproduzido. Isso acontece devido a sensores inteligentes ópticos ou infravermelhos que reconhecem com exatidão a condição de uso dos acessórios.

O Realme Buds Air 2 é um exemplo de fone que possui esse recurso. O dispositivo foi lançado há pouco tempo no Brasil e atualmente, está custando R$ 499 no site da empresa.

7. Comandos Touch

Para ter mais praticidade nas ações cotidianas, fones com controles por toque podem ser opções interessantes. Comandos como ajustar o volume, trocar de música e atender chamadas podem ser feitos com cliques nos fones. Algumas fabricantes podem também disponibilizar um aplicativo para customizar o que cada clique vai executar.

A vantagem é, sem dúvidas, não precisar usar o celular para realizar as ações. Os comandos ficam nos dois fones e geralmente envolvem um clique rápido, clique duplo e um toque longo de dois segundos.

8. Assistentes de voz

Ainda no assunto comodidade, as assistentes virtuais nos fones de ouvido são um diferencial. Na mesma lógica dos comandos touch, tirar os fones para fazer uma pesquisa ou trocar de música, por exemplo, são atividades que podem não ser cômodas. É preciso ressaltar que essa funcionalidade não é obrigatória, mas é uma vantagem que os acessórios podem apresentar. 

Todos os fones da Apple possuem o controle da Siri. O modelo WF-1000XM4 da Sony também tem suporte a assistente da Maçã, Alexa e Google Assistente. Geralmente, fones que possuem essa tecnologia são compatíveis com o Google Assistente e para acioná-lo é necessário pressionar o comando pré-estabelecido pela fabricante do acessório.

9. Proteção IP

Ir à praia constantemente ou fazer exercícios físicos com frequência, por exemplo, exigem maior resistência dos fones de ouvido. A certificação IP, da sigla em inglês Ingress Protection, atesta se os dispositivos estão protegidos.

O primeiro número do certificado vai de 0 a 6 e diz respeito à proteção contra intrusões de partículas de estado sólido. O segundo número vai de 0 a 9 e está relacionado à proteção contra líquidos. Um fone com o classificação IP65 é totalmente à prova de poeira e areia e está protegido contra jatos potentes de água.

Um exemplo de fone com esse grau de proteção é o TWS1 Pro da Edifier. Atualmente, ele está disponível no AliExpress por R$ 194,14.

10. Bateria

Para aproveitar todas as funcionalidades mencionadas, os fones precisam ter uma boa autonomia. O que precisa ser observado é a duração da bateria com o cancelamento de ruído ativo acionado e com o recurso desligado. O ANC consome bateria e as fabricantes podem anunciar a autonomia dos fones somente com a tecnologia desativada.

Analise também quantas horas os fones prometem funcionar com o estojo de carregamento e quantas cargas completas a case oferece antes de ser carregada.

User img

Redação MC

Redação do Mundo Conectado

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.