Elon Musk: tudo sobre as empresas do dono da Tesla Motors

Elon Musk: tudo sobre as empresas do dono da Tesla Motors

Conheça o início e os planos de cada empresa de um dos homens mais ricos do mundo

Elon Musk é um dos três homens mais ricos do mundo, dividindo este podium com os empresários Bernard Arnault (Dono da Louis Vuitton) e Jeff Bezos (Amazon).

Nós já fizemos vídeo aqui mostrando como ele começou sua carreira, sua infância, sua origem na África do Sul. E como acabou vendendo sua primeira empresa, a Zip2.

Musk ficou com mais de US$22 milhões da venda de sua primeira empresa e não jogou dinheiro fora, focou na criação de outras empresas em diferentes áreas promissoras no setor de tecnologia.

E como sabemos hoje, isso deu muito certo para este que é um dos empreendedores mais conhecidos do mundo. Confira abaixo o império tech construído por ele.


Paypall

Se você já ouviu falar no PayPal ou até já utilizou algum serviço desta empresa, já teve contato com algo que teve a participação de Elon Musk.

Um dos meios de pagamentos internacionais mais conhecidos do mundo, o PayPal funciona como um intermediário para pagamentos online.

Sua história começa em 1999, quando Elon Musk e seu irmão Kimbal Musk fundaram o X.com, um banco online que acabou se fundindo à Confinity, uma empresa de software do Vale do Silício. Estas duas juntas formariam o PayPal mais tarde.

Continua após a publicidade

Em 2002 o PayPal foi vendido para o ebay por U$1.5 bilhão de dólares.

Nessa época, Musk tinha 11% das ações do PayPal, o equivalente a U$ 165 milhões de dólares.

E foi com esse dinheiro que fundou uma das empresas que mais chama atenção no mundo atualmente e que deve chamar ainda mais nos próximos anos, a SpaceX.


SpaceX

Enquanto algumas pessoas ainda acreditam que a Terra é plana, que as imagens dos Rovers em Marte são apenas filmagens feitas em estúdios cinematográficos, nós nos preparamos para ir a Lua e a Marte.

E a principal empresa por trás deste feito é a SpaceX, comandada por Elon Musk. Ele fundou a agência espacial em 2002 já mirando no futuro, sabendo que nos dias atuais estaríamos interessados no espaço, em ir a novos lugares.

Como curiosidade, conta que decidiu fazer este investimento quando estava em Florianópolis.

Ele já sabia que o mercado precisaria de uma empresa de peso prestando serviços de viagens espaciais. Levando pessoas, equipamentos, suprimentos ao espaço e pelo espaço.

Continua após a publicidade

E tudo indica que a Nasa vai utilizar a SpaceX para fazer suas próximas missões a Lua e quem sabe Marte na sequência, mesmo com atrasos no calendário de missões. E desde o início ficou claro o sucesso que a SpaceX faria.

Em 2012, o foguete Falcon 9 levou suprimentos aos astronautas na Estação Espacial Internacional e se tornou a primeira agência espacial privada a prestar esse tipo de serviço.

Já em 2015, um feito histórico, o foguete Falcon 9 conseguiu realizar um teste de voo e retornar à base de lançamento.

Todos os foguetes eram construídos e utilizados apenas uma vez - um investimento milionário feito para explodir após o seu uso.

E desde então isso tem forçado uma grande mudança no mercado espacial. O Falcon 9 custou 60 milhões dólares para ser fabricado naquela época.

Desses 60 milhões, apenas 200 mil dólares foram necessários para abastecer o foguete com combustível. Isso mostra como o valor do combustível é baixo em relação ao investimento feito para a construção do foguete.

A reutilização do foguete permite eliminar parte desses US$ 60 milhões do custo de fabricação. E aqui é importante comentar que mesmo o foguete reutilizável precisar passar por uma nova rodada de investimentos para consertos e outras trocas de peças.

Mas o principal ponto aqui é a transformação que a SpaceX causou ao mercado espacial. A empresa faz com que todas as outras lutem para descobrir como fazer isso de forma tão eficiente quanto.

E antes de a gente partir para outra empresa diferentona de Musk, quero falar aqui sobre dois planos interessantes da SpaceX.


Viagens intercontinentais

Um desses planos é fornecer transportar pessoas através dos continentes utilizando foguetes retornáveis.

E esse projeto pode sair até mesmo antes de outros projetos espaciais. A ideia é bastante simples, utilizar foguetes em vez de aviões para viagens mais longas, ir de Nova York a Paris em 29 minutos, por exemplo. Trajeto que hoje é realizado em 6 horas de avião.

E ele quer carregar até 200 pessoas em seus foguetes, de forma que seja possível morar e trabalhar em continentes diferentes para retornar no mesmo dia.

Agora, se de avião já tem momentos que a decolagem e a aterrissagem deixam algumas pessoas com medo, imagina só em uma espaçonave.

E uma curiosidade: o site da SpaceX tem um simulador que mostra como astronautas da empresa fazem o encaixe da SpaceX Dragon 2 na Estação Internacional espacial. É como um jogo de videogame, vale a pena tentar fazer o encaixe com a plataforma.


Desde 2019, a SpaceX está colocando satélites em órbita com uma proposta bastante direta, fornecer internet para pessoas de todo o mundo.

Em alguns lugares do planeta, simplesmente não há um serviço sendo oferecido ou muitas vezes o que há disponível tem péssima qualidade.

Com satélites espalhados e capazes de fornecer internet, é possível que todos consigam se manter conectados. 

Você pode conferir como assinamos o serviço no vídeo abaixo. Também comentamos pontos positivos, negativos e promissores da Starlink.

E agora, há uma responsabilidade de fazer com que este projeto funcione, a SpaceX já tem mais de 1500 satélites em órbita.

Se você for curioso a este ponto, saiba que estes satélites podem ser vistos de tempo em tempo de algumas regiões do Brasil.

Para saber quando ele estará visível de sua cidade, você pode utilizar o site Findstarlink, basta colocar seu país e cidade. Também é possível ver a posição aproximada através do site Satellitemap.

Outra opção é utilizar o site Maps.esri, você pode procurá-los prestando atenção naqueles que estão em linha.

O projeto Starlink, apesar de parecer interessante, levanta algumas dúvidas. 

Apesar de a internet ser algo importante, as empresas de satélites se preocupam com o espaço ocupado pela Stalink lá em cima - 1500 satélites voando em órbita já é alguma coisa, precisa de alguma regulamentação, não é só você ter dinheiro e o plano de lançar seus próprios satélites.

Existem alguns problemas relacionados à iniciativa, como lixo espacial, questões de monopólio e até fotografia espacial. Como alguns destes satélites podem ficar a até 350km de distância da Terra, eles aparecem em fotos de longa exposição, mostram o céu como não estamos acostumados, cheios de riscos.

Isso abre a possibilidade de uma poluição visual grande - se a SpaceX pode, outras empresas passam a poder e a quantidade de satélites só tende a aumentar.


Tesla Motors

Definitivamente não é todo mundo que sabe disso, mas Elon Musk não é exatamente o fundador da Tesla Motors, a fabricante de carros elétricos mais valiosa do planeta.

A Tesla começou em 2003 em um mercado que estava morrendo - carros elétricos eram mal vistos e as empresas estavam abandonando este negócio por conta dos diversos desafios que esse tipo de veículo representava.

Nessa época, o empresário Martin Eberhard queria comprar um carro elétrico esportivo, mas não encontrou nenhuma fabricante que oferecesse o produto desejado.

Sendo assim, deu-se início à Tesla Motors, Eberhard foi o primeiro idealizador da empresa por conta de seu amor a carros esportivos.

E ele acabou convencendo Marc Tarpenning, seu amigo, a embarcar nessa.

Para o sucesso da Tesla, eles pensaram que precisavam mudar como este tipo de carro era visto no mercado.

Por isso também focaram em carros potentes, luxuosos e pelo menor valor viável.

Pouco depois do início da empresa, Musk entrou com um investimento de 6,4 milhões de dólares.

A empresa cresceu e, anos depois, deu-se início a uma longa disputa judicial para ver quem era de verdade o fundador da Tesla Motors.

Isso porque Eberhard deixou a empresa brigado com Musk.

No tribunal, depois de muitas propostas, acertos e desacertos, foi fechado um acordo que definiu quais são os fundadores.

Sendo assim, 5 pessoas são consideradas fundadoras da Tesla Motors de forma oficial. São elas: Martin Eberhard, Marc Tarpenning, Ian Wright, Elon Musk, JB Straubel.

Ele não foi a pessoa que surgiu com a ideia de criar a empresa e nem foi o primeiro a começar a organizar ela, mas foi o principal investidor desde o início e fez as escolhas que movimentariam o negócio.

Musk como investidor

Ainda assim, sua participação foi bastante tardia se levarmos em consideração o início da empresa. Musk começou seus investimento em 2004 e só em 2008 foi se tornar CEO, e foi o quarto da Tesla Motors. Ou seja, os fundadores tiveram muito trabalho nesse primeiro período para acertar as contas antes que o investidor chegasse.

E de lá pra cá, Musk teve sua participação crescente, até se tornar o maior acionista. Hoje ele é dono de 20% das ações e é o atual CEO.

Apesar disso tudo, é interessante pensar que a Tesla continua com a mesma visão inicial de Martin e Marc, vender carros elétricos luxuosos pelo menor preço possível para construir um status em torno de algo que ainda não se popularizou e ainda não é totalmente viável.

A prova que isto continua ainda hoje é o lançamento do Model S Plaid, um carro que consegue ir de 0 a 96 quilômetros por hora em 2 segundos. Esse mesmo carro consegue rodar Cyberpunk 2077 utilizando processador Ryzen AMD em RDNA 2.

Futuro da Tesla e dos carros elétricos

E sobre o futuro da Tesla, tudo depende da aceitação e constante evolução dos carros elétricos. 

Vale dizer aqui que nem mesmo nos EUA os carros elétricos são populares. Também há muita desconfiança sobre este tipo de veículo. Muitas pessoas criticam a Tesla e encaram ela como uma empresa que ainda não entregou nada de tão valioso assim pra ter tanto valor de mercado.

A popularização de carros elétricos deve passar por mais de um século de adaptação para que chegue ao que vivemos hoje com os veículos à combustão.

Em cidades grandes temos postos de gasolina a poucos quarteirões de distância, as cidades precisam se preparar para receber inovação e isso leva tempo. E nem todos acreditam que carros à bateria irão se popularizar.

Ainda assim, por questões ambientais e também por acreditar na participação deste tipo de tecnologia no mercado, as fabricantes de carro estão investindo em veículos elétricos.

A Toyota tem planos de fabricar 500 mil carros elétricos até 2025.

Volkswagen já anunciou que pretende investir U$86 bilhões até 2025.

E para até a mesma data, a General Motors diz que investirá cerca de U$27 bilhões.

E todo mundo quer saber qual será o resultado disso nos próximos anos, até porque o mercado de ações está aí, investir na empresa certa pode render uma boa grana

Mas claro, a tesla é só uma das empresas de Musk, e a gente tem que continuar aqui.

Vale ressaltar ainda que a Tesla também está apostando muito em sistemas de direção assistida ou totalmente automática, o que ainda está em evolução.


Solar City

Em 2006, Elon Musk fundou a Solar City com alguns de seus primos. Esta é uma empresa focada em energia solar, desde o abastecimento, recarga, até a parte de logística.

Mais tarde, o hoje bilionário utilizou fundos da própria Tesla Motors para comprar a Solar City, o que fez com que fosse muito criticado por acionistas e clientes.

Isso porque a empresa estava se atrapalhando muito com etapas de fabricação e distribuição de veículos, a Tesla vivia um momento crítico e de perda de crédito.

Apesar de todo o estardalhaço em volta da aquisição, o empresário deu justificativa de que o investimento em tecnologia de energia solar ajudaria a Tesla.

Atualmente, a empresa comercializa painéis solares em residências dos Estados Unidos e outros serviços de energia.

E apesar de parecer menos promissora, é algo que demanda uma atenção menor de Elon Musk e está em funcionamento.

Em apresentações com as duas empresas, Musk mostrou que a ideia é fornecer uma solução completa para o usuário, com energia elétrica sendo fornecida ao carro elétrico em uma instalação única em casa.


The Boring Company

Ok… Até aqui tivemos uma empresa de foguetes, carros elétricos, mas nem tudo é tão… Radical. Vamos dizer assim…

Em 2017 surgia uma empresa chamada “The Boring Company”. Que surgiu para resolver um problema gigante que afeta qualquer cidade grande; o trânsito.

Musk até brincou dizendo lá em 2016 que estava de saco cheio do trânsito e que construiria túneis pra resolver isso.

Pois é… Foi assim que surgiu esse conceito que você está vendo - a ideia de criar túneis que transportam as pessoas em seus próprios carros através de pontos críticos de uma cidade.

Musk também chegou a mostrar um conceito transportando mais pessoas - mas esse era mais um conceito mesmo.

Em 2021 foi apresentado o primeiro sistema de túneis da The Boring Company, que foi chamado simplesmente de Loop e tem 2,4km de extensão.

No momento, as pessoas ainda são levadas por motoristas - mas a ideia é que no futuro sejam utilizados carros elétricos autônomos - o que não tem sido tarefa fácil para a Tesla e outras empresas, mas pode demonstrar potencial.

A ideia agora é ampliar o número de túneis pela cidade de Las Vegas, levando pessoas a pontos específicos como estádios de futebol e pontos turísticos.


Hyperloop

Esta é mais uma invenção que tem Musk por trás. Hyperloop é um sistema de transporte que lembra um formato tradicional de metrô, só que funciona através de imãs.

Além disso, pode chegar a 1080km/h. No site da Hyperloop tem uma calculadora de rota e indica lá que, se fosse instalado entre Florianópolis e São Paulo seria possível fazer o trajeto em 38 minutos.

Mas ele também força a barra dizendo que de avião você demoraria 3h 37 pra fazer esse trajeto, o que é mentira, você demora cerca de uma hora.

Mas, ainda assim, para se ter uma ideia, o Hyperloop é cerca de 200km/h mais rápido que um avião, que voa em média a 800km/h.

E ele consegue ir assim rápido por dois grandes motivos. Primeiro que utiliza um sistema magnético, então fica flutuando, não tem atrito com o trilho.

E fora isso, tem pouquíssimo atrito também com o ar! Isso porque 99.9% do ar é retirado do túnel por onde ele anda para diminuir a resistência.

Para quem pode ter dificuldade para entender o impacto que isso tem na velocidade, basta se imaginar com a a mão pra fora da janela enquanto está dentro de um carro em movimento. A lógica aqui é retirar toda essa resistência que o vento oferece e acaba empurrando sua mão.

Isso resulta em um aumento de velocidade significativo.

Então o Hyperloop deve chegar como um transporte muito rápido e com energia mais limpa.


Como estamos falando de alguém que dá tiro pra tudo quanto é lado quando o assunto é tecnologia e futuro - é claro que ele também tem uma empresa focada especificamente em inteligência artifical.

E mais do que isso, na relação e estudo da inteligência artificial com sistemas neurológicos dos seres vivos.

Basicamente, ele criou a OpenAi e a Neuralink.

A OpenAi é uma empresa de pesquisa focada em garantir que sistemas robóticos inteligentes não sejam nocivos ao ser humano.

Já a Neuralink tem como um de seus principais projetos a implantação de um chip no cérebro humano para ajudar a curar doenças das mais variadas e ainda oferecer funcionalidades de entretenimento.

Jogar videogame, escutar música, tudo isso com uma conexão bluetooth do chip no seu cérebro com dispositivos externos.

A Neuralink quer curar doenças e disponibilizar entretenimento através de um chip implantado em nossas cabeças

 

Nesse início, é claro, os testes estão sendo feitos com animais. Em um dos primeiros eventos de apresentação da Neuralink, foi mostrado uma porca com chip no cérebro.

E eles mostraram como conseguiam prever onde ela iria pisar através de informações extraídas diretamente do cérebro do animal.

Em outro vídeo, eles mostraram um macaco controlando um jogo com a mente.

É isso, o macaco jogou utilizando a mente.

Mas não sei se jogar tava divertido para o macacado, já que eles estavam colocando ele para jogar com o prêmio de banana.


Novas empresas de Elon Musk?

Com muitas áreas da tecnologia para serem exploradas, é até bastante provável que outra empresa seja criada pelo bilionário.

E como ele mira nos principais problemas das cidades e pessoas, as possibilidades são as mais variadas. Mas, ao mesmo tempo, esse que é um dos homens mais ricos do mundo já tem empresas nas principais áreas como conferimos neste artigo. 

E aí, algum palpite do que pode vir em breve? Deixe aqui nos comentários! E claro, confira nossos outros conteúdos sobre o assunto no site e no YouTube.

 

Fonte: Visual Capitalist
User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama.

Unboxing do XIAOMI 11T: câmera de 108MP, ótima tela, carregamento rápido e preço justo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.