O que é e como funciona o 5G DSS?
Créditos: Freepik

O que é e como funciona o 5G DSS?

Smartphones 5G DSS podem ou não ser compatíveis com o 5G standalone; veja se o seu aparelho vai suportar a internet de quinta geração

Leitura Rápida

  • O 5G standalone, o 5G "puro", ainda não está disponível no Brasil
  • Usamos o 5G DSS que compartilha das frequências do 4G e/ou 3G
  • Atualmente, 26 smartphones 5G estão no Sistema de Certificação e Homologação da Anatel
  • Leilão do 5G atrasou novamente e a expectativa é de que a rede esteja disponível para os brasileiros em 2023

“Smartphone com câmera principal de 64 MP, 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento e conexão 5G”. É a descrição de algumas especificidades de muitos celulares por aí. A rede de quinta geração vem estampada no nome dos aparelhos como um destaque para tornar o celular mais atrativo para os consumidores. Mas, no Brasil, o 5G existe mesmo? Se não existe, o que as operadoras de telefonia vendem no lugar da rede? A gente te explica. 

Para começar a responder às perguntas acima precisamos entender o que é o 5G. A nova geração de internet tem mais capacidade de transportar dados do que a tecnologia anterior, o 4G. Com a rede de quinta geração, a latência é consideravelmente reduzida, isso quer dizer que o tempo de resposta é menor e fica entre um e quatro milissegundos. Tal acesso instantâneo permite a conexão de diversos dispositivos simultaneamente. Essa rede de equipamentos conectados é o que chamamos de Internet das Coisas ou IoT, do inglês, Internet of Things


Foto: Freepik/Macrovetor

Destaques da rede 5G:
- Alta velocidade de download e upload
- Tempo mínimo de resposta de até 1 ms
- Suporte a diversos dispositivos conectados
- Streaming 8K

A Coreia do Sul foi o primeiro país a oferecer o 5G standalone, lançando a rede em 2019. Posteriormente, países como China, Japão, Austrália, Alemanha, Suíça e Estados Unidos começaram a avançar na implantação da tecnologia. E o Brasil? Bom, nosso país está atrasado. A internet de quinta geração está disponível aqui de uma forma diferente

5G DSS

Com o pré-lançamento do Motorola Edge, o primeiro smartphone 5G no Brasil, em julho de 2020, a Claro anunciou a chegada da tecnologia 5G DSS. A sigla é de Compartilhamento Dinâmico de Espectro e vem de Dynamic Spectrum Sharing. Esse tipo de rede é uma versão diferente da tecnologia 5G, e é a que utilizamos no país por enquanto.

O 5G DSS utiliza o padrão 5G NR (New Radio) na versão NSA (non-standalone). Isso significa que a conectividade:
- depende de uma rede LTE para funcionar
- compartilha das frequências do 4G e/ou 3G
- possui recursos da tecnologia de quinta geração ainda não implementada
- atinge velocidade inferior ao do 5G standalone “puro”

Por ser uma prévia do 5G standalone, que utiliza os espectros de outras tecnologias já leiloadas, o 5G DSS pode ser oferecido pelas operadoras de telefonia. Ainda que a rede não entregue a mesma potência do 5G, ela possui seus benefícios. O principal deles é o aumento de velocidade de conexão, que chega até 400Mbps, isto é, até 12x mais rápido que o 4G. Não é a rapidez de 1 a 10 Gbps que o 5G pode alcançar, mas é o que está disponível para nós. 


Foto: Reprodução/Ariase

Continua após a publicidade

Também chamado de primeiro passo para o 5G “puro”, o 5G DSS não funciona em smartphones que têm suporte apenas para a rede 4G. Da mesma forma, a tecnologia que transita pelas faixas da quarta e quinta geração não garante conectividade com aparelhos compatíveis ao 5G tradicional

Um exemplo disso é a família Edge da Motorola, linha em que foi lançado o primeiro celular com tecnologia 5G no Brasil. Enquanto o modelo tradicional tem suporte ao 5G DSS, a versão Plus só é compatível com a rede 5G standalone. No site da empresa, o aviso do aparelho mais turbinado consta: 

“O Motorola Edge+, smartphone top de linha da Motorola, está pronto para o futuro. Ele é compatível com a tecnologia 5G já disponível no Canadá, México e alguns países da Europa. No Brasil, funcionará na futura frequência da tecnologia 5G que ainda será leiloada e implementada no País.” 

Em resumo, smartphones 5G podem ou não ser compatíveis com o 5G DSS. E como você pode saber se seu aparelho suporta as conectividades de quinta geração?

Atualmente, 26 smartphones 5G estão no Sistema de Certificação e Homologação (SCH) da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Isso significa que os celulares possuem tecnologia 5G standalone e/ou também o 5G DSS. Confira abaixo os modelos: 


Fonte: Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel)

Todos os aparelhos acima são compatíveis e certificados com o 5G DSS, que temos atualmente, e também vão funcionar com as novas frequências 5G que serão leiloadas. Os smartphones POCO F3, Mi 11, Mi 10T e Mi 10T Pro da Xiaomi, que constam no sistema da Anatel, aparecem somente como 5G DSS, pois as bandas 5G de fato ainda não constam na norma de teste da organização de padronização 3GPP. Isso pode mudar, mas o certificado será atualizado com novas informações. 

Contudo, mesmo com a chegada do 5G standlone ao Brasil, o 5G DSS continuará em funcionamento no país, pois essa é uma forma de ampliar mais rápido não apenas o alcance da rede como também é uma oportunidade de oferecer melhor qualidade ao serviço.

Com mais lançamentos de aparelhos 5G no Brasil, o Sistema de Certificação e Homologação da Anatel será atualizado. Para conferir se seu próximo smartphone possui 5G DSS e/ou 5G standalone, você precisa:

1) Acessar o site do Sistema de Certificação e Homologação
2) Selecionar Telefone Móvel Celular em Tipo de Produto
3) Clicar em Apresentar todos os campos
4) Selecionar NR em Tecnologia
5) Clicar em Filtrar

Continua após a publicidade

Dessa forma, você terá acesso aos certificados dos aparelhos. É possível filtrar ainda por modelo e fabricante do celular. 


Foto: Reprodução/Bianca Nery

Com o documento aberto, procure por NSA-INTER ou SA- usando o atalho Ctrl + F. Se constar NSA-INTER, o dispositivo suporta 5G DSS. Se constar SA-, o aparelho suporta 5G standalone. Se você encontrar os dois termos, o aparelho é compatível com o 5G DSS e também com o 5G. Atente-se para as informações adicionais do documento. Um aparelho pode suportar 5G standalone, mas essa observação pode estar fora das tabelas do certificado.

Além da aquisição de um celular que suporta a internet de quinta geração, é necessário verificar se a rede está disponível na sua cidade por uma operadora de telefonia. Atualmente, a Claro oferece a versão simplificada do 5G em 15 cidades de todo o Brasil, sete delas no estado de São Paulo; a Vivo disponibiliza a rede em oito capitais, incluindo Belo Horizonte e Salvador; a Tim garante a conectividade em 19 localidades pelo país, com Recife e Curitiba na lista; e a Oi oferece o serviço apenas em Brasília. Ao contrário das outras operadoras, a Oi não adota o DSS. A empresa dedicou exclusivamente a frequência de 2,1 GHz para o 5G. 

5G oficial

Por enquanto, não há previsão de quando o 5G será implantado no Brasil. O governo garantiu a realização do leilão 5G até julho, mas a minuta do edital está sendo analisada pela área técnica do Tribunal de Contas da União (TCU), que recebeu só no fim de junho todos os documentos necessários para avaliação. 

No leilão, serão ofertadas as seguintes faixas:
- 700 MHz
- 2,3 GHz
- 3,5 GHz
- 26 GHz

Em abril deste ano, foi realizada a primeira videochamada usando o 5G standalone na América Latina. A ligação por vídeo foi feita da sede da Nokia, em São Paulo, para o Palácio do Planalto, em Brasília. Naquele mês, o Ministério das Comunicações previa que todas as capitais estariam com o 5G standalone até julho de 2022. Entretanto, com mais atrasos, espera-se que o 5G de fato seja verdade para os brasileiros apenas em 2023.

Até lá, é bem provável que os usuários que têm aparelhos compatíveis com o 5G ou 5G DSS hoje - recurso que está disponível especialmente nos produtos de topo de linha - já tenham trocado de celular ou adquirido modelos mais novos, recém-lançados e compatíveis com todas as frequências da tecnologia. Portanto, ao menos por enquanto esse não é de fato um problema.

User img

Bianca Nery

Conheça o celular 5G mais barato da Motorola

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.