xCloud sem controle: como é jogar via nuvem com teclas na tela do celular?
Créditos: Mateus Mognon/Mundo Conectado

xCloud sem controle: como é jogar via nuvem com teclas na tela do celular?

O serviço de streaming de games da Xbox está disponível em um teste gratuito no Brasil

A Microsoft começou a testar no Brasil o xCloud, serviço de streaming que permite jogar games pesados direto no celular ou tablet Android. A plataforma ainda está em beta e traz cerca de 30 jogos gratuitos para rodar via nuvem em aparelhos Android, mas somente para quem receber um convite.

A plataforma já está disponível integralmente em países como Estados Unidos por meio do Xbox Game Pass Ultimate e segue o padrão Netflix: ao pagar uma mensalidade, o jogador recebe acesso a um catálogo de centenas de jogos, que podem ser baixados no Xbox e PC, além de certos títulos estarem disponíveis no Android via streaming.

Apesar de a plataforma estar disponível de maneira limitada no Brasil, já é possível ter uma ideia de como o serviço vai funcionar quando chegar oficialmente por aqui. A Microsoft também liberou dois jogos que funcionam diretamente com comandos na tela no xCloud no Brasil, o que nos permitiu testar se vale a pena usar a plataforma durante o beta sem um controle Bluetooth.

É possível usar o xCloud sem um controle?

Desde o momento em que você abre o xCloud, a plataforma indica que o ideal é utilizar um controle para aproveitar os jogos da plataforma. Caso você tente rodar um game que requer um joystick, o aplicativo abre uma janela apontando formas de parear um controle via Bluetooth ou USB.

Ainda assim, a interface pode ser controlada sem um joystick e, atualmente, dois games podem ser jogados com controles diretamente na tela: Hellblade Senua’s Sacrifice e Minecraft Dungeons. A versão final do serviço conta com mais títulos compatíveis com botões direto no display, mas a biblioteca está limitada durante o período de testes no Brasil.

Os jogos do xCloud que são compatíveis com controles na tela aparecem na biblioteca com um ícone de touchscreen. A interface também sugere que o usuário pode “deixar o controle em casa” e aproveitar o game diretamente no display do celular.

Como funcionam os controles na tela?

Apesar de apenas dois games estarem disponíveis com controles na tela durante o teste do xCloud no Brasil, os títulos já mostram os pontos positivos e fraquezas de usar os botões diretamente no display. Como os comandos são enviados diretamente no celular, a latência é menor em comparação ao uso de um controle Bluetooth, com respostas praticamente instantâneas.

Continua após a publicidade

O principal problema, porém, está na própria solução: em alguns momentos, os controles acabam atrapalhando na visualização do conteúdo e também no gameplay. Se você jogar em aparelhos com display menor ou tiver mãos muito grandes, os movimentos dos dedos podem acabar tomando bastante espaço na tela do smartphone. Isso pode ser contornado ao jogar em um tablet, por exemplo.

Vale ressaltar que o xCloud possui um mecanismo para redimensionar os controles na tela. A opção pode ser acessada no topo direito da interface e permite mudar o tamanho e localização dos controles, o que pode ser útil para melhorar o aproveitamento visual durante a jogatina.

A implementação dos controles também varia de jogo para jogo. Minecraft Dungeons praticamente vira um aplicativo de celular com os controles na tela, que são estilizados com a estética do game. O título possui visão isométrica, com câmera de cima, e o gameplay combina com o design portátil do celular.

Em Hellblade: Senua's Sacrifice, a aplicação dos comandos na tela também é interessante, mas a experiência é mais desafiadora para o jogador. Os controles possuem uma estilização voltada para o game, mas como o nível de ação é maior, fica mais complicado de jogar por longas sessões sem um joystick. 

Vale a pena jogar sem um controle?

Jogar com os controles na tela serve mais como um complemento e não a forma principal de aproveitar o xCloud no smartphone. Para quem possui um tablet, a função certamente entrega melhores resultado devido ao tamanho extra de display. A solução é ótima para quando o usuário está no ônibus ou viajando de carro, por exemplo, e possui uma rede 4G estável no aparelho. Assim, é possível jogar para passar o tempo sem precisar sacar um controle da mochila.

O sistema de jogos por streaming da Microsoft também conta com salvamentos em nuvem, o que garante uma experiência conectada com o PC e consoles da linha Xbox. Assim, caso você seja dono de um Xbox ou assine o Game Pass no PC, é possível continuar o progresso do game jogado pelo xCloud em seu dispositivo principal.

Os controles mais modernos da Microsoft também contam com Bluetooth integrado, o que permite a utilização no smartphone. Logo, para quem possui um console da linha Xbox, vale bastante a pena tentar a sorte para usufruir do xCloud gratuitamente em seu período de testes -- posteriormente, o serviço deve ser adicionado como benefício extra no Game Pass Ultimate, que custa R$ 45 mensais. 

Continua após a publicidade

O teste do xCloud também pode valer a pena para quem possui outros controles Bluetooth que funcionam no smartphone, como é o caso do DualShock 4 e o DualSense, dos consoles da Sony. Com o controle conectado, é possível acessar uma biblioteca com cerca de 30 jogos durante o teste gratuito.

Para quem possui apenas o celular, sem nenhum controle extra, o teste acaba ficando limitado aos dois títulos mencionados acima, Minecraft Dungeons e Hellblade. Apesar de a experiência ser satisfatória, é difícil manter longas sessões de gameplay com os controles na tela, principalmente se você tem um smartphone de pequeno porte ou não está acostumado com jogos mobile.

O xCloud está disponível no Brasil atualmente por meio de um sistema de convites e você pode tentar a sorte fazendo um registro neste link. Os usuários com acesso ao serviço podem jogar uma biblioteca seleta de games via nuvem gratuitamente. Abaixo, você confere quais são os games disponíveis no xCloud brasileiro atualmente:

Jogos da prévia do xCloud no Brasil

ARK: Survival Evolved
Batman™: Arkham Knight
Black Desert
Bloodstained: Curse of the Moon
Borderlands: The Handsome Collection
CODE VEIN
DayZ
Dead by Daylight
Destiny 2
Devil May Cry 5
eFootball PES 2020
F1® 2019
Forza Horizon 4
Gears 5
Halo Wars 2: Standard Edition
Halo: The Master Chief Collection
Hellblade: Senua's Sacrifice (controles na tela disponíveis)
HITMAN™
Just Cause 4
Minecraft Dungeons
Ori and the Will of the Wisps
PLAYERUNKNOWN'S BATTLEGROUNDS
RESIDENT EVIL 7 biohazard
Sea of Thieves
Shadow of the Tomb Raider
Sid Meier's Civilization VI
Skyforge
SMITE
Stellaris: Console Edition
Tekken 7
WWE 2K20
Yakuza 0

User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.