Análise: Xiaomi Mi 9 - Bom aparelho deixa de ser atrativo com o preço nacional

Análise: Xiaomi Mi 9 - Bom aparelho deixa de ser atrativo com o preço nacional

Custo de R$ 4.000 no Brasil deixa a disputa acirrada com outros Andoid high-end

O Xiaomi Mi 9 é um celular topo de linha da empresa chinesa. Ao longo dos anos, a linha Mi high-end tem como principal característica trazer um celular que rivalize com os melhores do mercado, mas por um preço muito mais competitivo. A principal novidade dessa nova geração é a introdução do sistema triplo de câmeras na traseira, uma forte tendência atual na indústria.

Com a presença da Xiaomi no Brasil, mas ao mesmo tempo com muita gente importando pra cá, temos a curiosa situação de múltiplos preços. Comprando oficialmente no país, ele sai por R$ 3.999, enquanto a importação traz um custo na casa dos R$ 2.000, desconsiderando eventuais taxas que podem ser cobradas na entrada do produto ao Brasil. Considerando as duas situações, esse aparelho vale a pena? Vamos ver no restante da análise!

Link de compra Xiaomi Mi 9 6GB+64GB versão Global / versão com 128GB

Especificações técnicas

Preços

Preço no lançamentoU$ 599,00 20/02/2019U$ 670,00 14/05/2019€ 499,00 16/05/2019
Preço atualizadoR$ 3.999,00 21/05/2019U$ 670,00 14/05/2019€ 499,00 16/05/2019

Ficha Técnica

FabricanteXiaomi Oneplus ASUS
Site oficialLinkLink

Display

Tamanho6,39 polegadas6,41 polegadas6,4 polegadas
Resolução1080 x 2340, 403 ppi 1080 x 2340, 402 ppi 1080 x 2340, 390 ppi
TecnologiaSuper AMOLED Optic AMOLED LCD
ProteçãoCorning Gorilla Glass 6 Corning Gorilla Glass Corning Gorilla Glass 6

Câmera

TraseiraTripla 48MP+16MP+12MP 48 MP + 5 mp 48 MP + 13 MP
Vídeos4K 60 fps, 1080p 960 fps [email protected], [email protected], [email protected], Auto HDR [email protected] fps, [email protected] fps
Frontal20MP 16 MP, f/2.0, 25mm (wide), 1/3.1", 1.0µm Câmera Flip (a mesma da traseira)
DetalhesTraseiras 48 MP, f/1.8, 1/2", 0.8µm + 16 MP, f/2.2, 13mm (ultrawide) + 12 MP, f/2.2, 1.0µm, (telephoto) - Frontal 20 MP, f/2.0, 0.9µm Traseiras 48 MP, f/1.7, 1/2", 0.8µm, PDAF, OIS + 5MP, f/2.4, 1.12µm

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 9 (Pie), MIUI 10 Android 9 (Pie), OxygenOS 9 Android 9 Pie
ProcessadorQualcomm Snapdragon 855 Qualcomm Snapdragon 855 Qualcomm Snapdragon 855
Número de núcleos8 8 8
Clock2.84 GHz 2.84 GHz 2.84 GHz
GPUAdreno 640 Adreno 640 Adreno 640
Memória RAM6, 8, 12 GB6, 8 GB6, 8 GB
Armazenamento interno64, 128, 256 GB128, 256 GB64,128, 256 GB
Cartão microSDNÃO NÃO Até 512GB
Bateria3300 mAh3700 mAh5000 mAh
Dimensões157,5 x 74,7 x 7,6 mm157,7 x 74,8 x 8,2 mm
Peso173 g
Portas de conexãoUSB Tipo-C USB Tipo-C USB Tipo-C
REDELTE LTE LTE
Tipo de cartão SIMDual nano-SIM Dual Nano-SIM Dual-SIM (Nano-SIM)

Recursos

Leitor de DigitalSIM, na tela SIM, na tela SIM
ResistênciaNÃO NÃO NÃO
RadioSIM NÃO NÃO
Bluetooth5.0 5.0 5.0
Carregamento sem fioSIM NÃO NÃO
NFCSIM SIM SIM
GPSDual A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO, QZSS A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO, QZSS
ExtrasCarregamento rápido de 27W, Carregamento Wireless 20W Carregamento rápido de 20W Câmera Flip

Design e Tela

O Mi 9 manteve várias elementos principais do design em relação ao antecessor. A principal mudança é no entalhe na tela, que agora é muito menor e usa o formato gota, deixando ainda mais área frontal tomada exclusivamente por tela. No restante, ele mantém o uso de metal nas bordas com uma traseira em vidro e um acabamento arredondado que torna a pegada bastante confortável

O módulo com a câmera tripla na traseira tem um leve relevo, o que já é resolvido com o uso da capinha incluída na caixa do produto. Considerando que a traseira usa vidro, recomendamos fortemente aproveitar a capa, bastante neutra e eficiente, e usá-la para garantir mais durabilidade ao smarpthone. O modelo que recebemos para testes tem um belo efeito, com uma cor azul e um brilho esverdeado.

A tela com resolução FullHD+ usa a tecnologia Super AMOLED, o que garante alta saturação de cores, contrastes bastante marcados e uma imagem com boa qualidade, tanto para fotos quanto vídeos. Porém é possível perceber a diferença da qualidade quando comparado a outros modelos high-end, como o Galaxy S10 ou o Huawei P30 Pro: mesmo mantendo um ótimo nível de qualidade, esse aparelhos mencionados entregam uma imagem mais impressionante, especialmente quando entra em ação o HDR10.

A tela tem boa qualidade, mas fica abaixo de outros modelos do segmento high-end

Entrando em outra tendência de mercado, o Mi 9 dispensa a conexão de áudio P2, então você vai precisar usar um adaptador para conectar seus fones com fio. O áudio é localizado logo ao lado da porta USB Tipo-C, e tem um som com qualidade apenas aceitável. Devido à posição, você pode acabar abafando o áudio, dependendo de como segura o aparelho.

O Mi 9 tem algumas restrições, apesar de ser um modelo topo de linha. A principal é a ausência da resistência à água, diferente de outros modelos high-end, que na sua maioria trazem especificações como a certificação IP68. No restante, ele mantém recursos como o NFC, para pagamento por proximidade, e o carregamento por indução, inclusive é compatível com a tecnologia de carregamento sem fio rápida.

Performance

Enquanto houve economias em recursos como a resistência à água, se tem algo que a Xiaomi costuma não aliviar é no hardware, e o Mi 9 é um bom exemplo disso. O aparelho é equipado com o Snapdragon 855, o modelo mais potente da Qualcomm, quantidades abundantes de memória RAM em todas as variantes e também boa quantidade de memória interna, com no mínimo 64GB além de ser possível expandir com cartões microSD.

O Mi 9 vem equipado com os componentes mais poderosos do mercado

Na prática temos o esperado de um perfil de hardware como esse. As aplicações abrem de forma praticamente instantânea, sendo possível usar vários apps ao mesmo tempo e alternar entre eles sem sinais de perder agilidade. Ao longo de nossos testes, porém, foi perceptíveis eventuais engasgos, perceptível inclusive no início de alguns vídeos que gravamos com o aparelho. Considerando o hardware extremamente potente presente nele, é provável que sejam questões de otimização de software que devem melhorar com o tempo.

Na parte de games, o hardware potente ajuda o Mi 9 a entregar altíssimo desempenho e ao mesmo tempo belos gráficos, sendo uma opção bem interessante para quem está buscando um bom celular para jogar.

Câmera

06/04/2019 às 17:33
Artigo

Celulares com múltiplas câmeras: quando devo usar cada uma?

Ultra-wide, zoom, grande-angular... como escolher a melhor para o seu clique!

Com um conjunto de três câmeras traseiras, o Xiaomi Mi 9 ganhou a versatilidade que muitos aparelhos topo de linha vem ganhando atualmente no mercado. Além da câmera principal, com impressionantes 48MP, o aparelho conta com uma lente "zoom" de 2x e uma grande-angular.

Quem quiser ver uma cena com uso das três câmeras na mesma situação, e também a foto usando a resolução total de 48MP, nesse link tem as fotos sem compressão.

Porém ter várias câmeras não é ter boas fotos, como o Galaxy A9 nos mostrou muito bem em suas quatro e ineficientes câmeras, e o Mi 9 mostrou em nossos testes resultados bons em situações favoráveis de luz, mas em cenas um pouco menos iluminadas, a coisa muda.

O pós-processamento das imagens no Mi 9 não é tão eficiente em cenas de menor iluminação, e o resultado é inferior ao obtido em outros modelos topo de linha. O que mais chama a atenção é a granulação, que é bastante presente e que muitos dispositivos high-end tratam via pós-processamento. A granulação também acaba tirando um pouco da definição da imagem. Em compensação, as cores até que são preservadas, apesar de novamente termos resultados superiores em aparelhos topo de linha de rivais.

Apesar de não fazer frente a modelos como o Galaxy S10 ou especialmente o Huawei P30 Pro, o Mi 9 entrega fotos que em geral são bem satisfatórias, e vão atender bem alguém que quer fazer boas fotos em seu smartphone. Porém ainda há uma diferença perceptível no nível de qualidade das imagens feitas com esse aparelho comparado aos melhores celulares para fotografia no mercado.

A câmera de 48MP cai em uma armadilha que a indústria parecia ter parado de se iludir: altíssima definição do sensor ser confundido com qualidade das fotos. Mesmo usando o modo de resolução máxima do sensor, o que conseguimos é uma foto com uma contagem absurda de pixels, mas que raramente vai ser mais aproveitada que a versão mais compacta, especialmente nesses tempos em que as fotos nem são impressas e só vão para redes sociais. E mesmo que você decida ampliá-las, mesmo um sensor de 12MP já sobra.

Isso não quer dizer que não há benefícios em usar todos os 48MP em algumas situações. Nas fotos abaixo, temos os dois cenários. Enquanto em uma cena temos pouco benefício da captura total do sensor, em outra temos clara vantagem para a foto em 48MP, que conseguiu trazer inclusive a textura do pneu, que está totalmente ausente na foto com 12MP.

O aparelho é compatível com a GCam, o app de câmera da própria Google e que fez a fama em aparelhos Pixel, especialmente graças ao modo "Night Vision" que gera milagres em cenas de baixa luz. Abaixo dá pra ver que realmente há uma melhoria em algumas situações, especialmente quando o assunto é manter as cores da imagem, mas ainda vamos nos aprofundar em um artigo completo sobre o assunto.

Na parte de selfies, o Mi 9 mantém um nível semelhante de qualidade, com o filtro onipresente do desfoque de fundo também disponível.

Em vídeos o aparelho mantém as características das fotos, porém entra em ação tecnologias como a estabilização óptica, e os resultados são bastante positivos. O celular faz vídeos até a resolução 4K a 30 quadros por segundo.

Autonomia

O Mi 9 vem equipado com uma bateria de 3300 mAh, uma quantidade dentro da média, e em nossos testes ela se saiu bem. De acordo com estimativas do app AcuBattery, ele aguenta 7h30min de tela acesa, um bom resultado para um aparelho de alta performance (e consumo). Em uso combinado, alternando entre momentos ociosos e de uso, ele tem uma estimativa próximo das 24 horas, indicando que tem potencial de aguentar um uso completo de uso.

O carregador do Mi 9 é surpreendentemente rápido

Na prática foi o que tivemos usando o aparelho. Dificilmente ele vai descarregar antes do final do dia, então uma carga noturna deve garantir bateria para encarar um dia completo de uso sem problemas.

No carregamento o aparelho se saiu muito bem, caso você pegue pesado e consiga deixar ele sem energia antes da hora. Além de suportar carregamento rápido sem fio, usando o carregador com fio incluso na caixa ele carregou 35% em apenas 15 minutos, um resultado muito impressionante e atualmente no recorde entre os modelos testados no Mundo Conectado.

Recursos e Extras

A Xiaomi equipa seus aparelhos com a MIUI, uma interface própria que altera o visual e funcionalidades do sistema Android, o que pode desagradar usuários de aparelhos mais próximos da experiência padrão da Google, mas que em contrapartida pode ser interessante para quem já está habituado com a interface da Xiaomi.

Algumas diferenças notáveis logo de cara é a ausência da gaveta de aplicativos, com o todos os apps aparecendo na tela inicial, em uma experiência mais semelhantes com o iOS.

A Xiaomi modifica bastante a interface do Android com o uso da MIUI

Os aparelhos com MIUI trazem vários apps pré-instalados, como as versões da Xiaomi de apps como player de música, vídeo, galeria de fotos, armazenamento na nuvem, entre outros. Não deve agradar quem prefere um aparelho cheio de coisas já ao sair da caixa, mas felizmente não é um problema devido a boa quantidade de memória interna e também que nenhum deles fica gerando notificações para aborrecer o usuário.

Entre alguns dos apps, há funções bem interessantes que vale a pena destacar. A MIUI consegue clonar apps, o que ajuda bastante quem quer ter dois Whatsapps ou Facebooks, por exemplo. Outra função que me agrada bastante é a presença de um infravermelho, que torna possível controlar eletrodomésticos usando o celular como um controle remoto, algo sem dúvidas bem útil.

Conclusão

O Xiaomi Mi 9 cai nessa curiosa situação de termos duas realidades para ele. O preço cobrado quando importamos o aparelho, e mesmo considerando as eventuais taxas que são cobradas, traz um altíssimo "custo x benefício", com um celular sensivelmente mais barato que competidores entregando um hardware potente, boa tela e câmeras eficientes.

Notas: Xiaomi Mi 9
Design
9,0
Tela
9,0
Performance
10,0
Autonomia
9,0
Câmera
9,0
Preço
7,0

Mas se consideramos o preço oficial praticado no Brasil, para ter recursos relevantes como garantia local, o custo de R$ 4.000 coloca o Mi 9 em uma situação bem mais complicada. Já dá para encontrar o Galaxy S10 por preços próximos desses, e no confronto direto prefiro a tela com cores mais vivas, a resistência à água e poeira e a câmera mais eficiente do modelo da Samsung. Até modelos topo de linha da geração passada, como o Galaxy S9, também podem "se embolar" nessa disputa, também levando vantagem em assuntos como a resistência IP68, qualidade da tela e fotos melhores, mesmo tendo apenas uma câmera.

Link de compra Xiaomi Mi 9 6GB+64GB versão Global / versão com 128GB

Conseguindo um preço mais competitivo que os rivais do segmento high-end, o Mi 9 é um ótimo smartphone, e com certeza é uma boa indicação para quem quer um aparelho de hardware robusto e com boa qualidade em diversos de seus aspectos, porém quando o preço se aproxima demais de caras como o P30 Pro ou o Galaxy S10, os rivais levam vantagem em diversos aspectos e podem compensar mais, especialmente quando falamos de um segmento em que os aparelhos começam a ficar bastante caros, e que o consumidor provavelmente já não está mais preocupado com diferenças de preço, e sim focando em ter o melhor dispositivo possível em mãos.

O Xiaomi Mi 9 é um excelente smartphone, mas que depende do preço competitivo para fazer frente a outros topo de linha


Nota

9,0

Prós

  • Bom design e tela
  • Conjunto de múltiplas câmeras
  • Alta performance e grande quantidade de memória
  • Função de controle remoto infravermelho
  • Leitor de digital na tela
  • Carregador muito rápido

Contras

  • Granulação evidente em várias fotos
  • Sem resistência à água
  • Sistema Android bastante modificado
  • Preço nacional no nível de modelos topo de linha rivais
  • Sem conexão P2
Positivo Tecnologia apresenta lucro líquido de 11,1 milhões no trimestre

Positivo Tecnologia apresenta lucro líquido de 11,1 milhões no trimestre

Bom resultado nas vendas de smartphones e no mercado de servidores impulsionaram as receitas


Motorola anuncia One Action, smartphone com câmera exclusiva para vídeos de ação

Motorola anuncia One Action, smartphone com câmera exclusiva para vídeos de ação

O dispositivo possui a mesma proposta de câmeras GoPro e dedica a terceira lente para isso


Pia inteligente da Xiaomi é anunciada a partir de CNY1.999 (US$284)

Pia inteligente da Xiaomi é anunciada a partir de CNY1.999 (US$284)

O dispositivo é o mais recente resultado de financiamento coletivo da chinesa


Xiaomi lança a Himo C16, sua nova bicicleta elétrica ciclomotor

Xiaomi lança a Himo C16, sua nova bicicleta elétrica ciclomotor

Bicicleta é fabricada pela Himo e foi aprovada por crowdfunding


Samsung Galaxy A91 teria 4 câmeras, incluindo principal de 108MP [Rumor]

Samsung Galaxy A91 teria 4 câmeras, incluindo principal de 108MP [Rumor]

Vaza roadmap da Samsung com supostas especificações da série Galaxy A para 2020