Análise: O Moto G7 Plus é um excelente intermediário, mas o G7 também é

Análise: O Moto G7 Plus é um excelente intermediário, mas o G7 também é

O celular não erra feio em nenhum dos quesitos, mas não traz melhorias que justifiquem o investimento nele e não em sua versão mais básica

A linha Moto G está subindo de patamar, passando de um aparelho de entrada para aparelhos do segmento intermediário premium. Da grande família Moto G7, Moto G7 Play, Moto G7 Power, hoje venho compartilhar minha experiência com o Moto G7 Plus, o mais caro (por volta de R$1500) desses quatro e que promete mais desempenho que eles.

Especificações técnicas

Preços

Preço no lançamentoR$ 1.899,00 01/05/2019R$ 1.599,00 01/05/2019R$ 1.999,00 16/08/2018R$ 2.299,00 22/06/2018
Preço atualizadoR$ 1.399,00 13/05/2019R$ 1.199,00 13/05/2019R$ 1.545,64 14/06/2019R$ 1.274,15 14/06/2019

Ficha Técnica

FabricanteMotorola Motorola ASUS Xiaomi Motorola
Site oficialLinkLinkLinkLinkLink

Display

Tamanho6,2 polegadas6,2 polegadas6,2 polegadas6,3 polegadas6,01 polegadas
Resolução1080 x 2270, 405 ppi 1080 x 21602270, 405 ppi 1080 x 2246, 402 ppi 1080 x 2340, 409 ppi 1080 x 2160, 402 ppi
TecnologiaLTPS IPS LCD LTPS IPS LCD IPS LCD IPS LCD Super AMOLED
ProteçãoGorilla Glass 3 Gorilla Glass 3 Corning Gorilla Glass Corning Gorilla Glass 5 Corning Gorilla Glass 3

Câmera

TraseiraDupla 16MP + 5MP Dupla 12MP + 5MP Dual 12 MP + 8 MP 48MP + 5MP 12MP + 5MP
Vídeos2160p/30fps; 1080p/120fps 2160p/30fps; 1080p/60fps 2160p @ 30 FPS, 1080p @ 60 FPS 1080@120fps 2160p@30fps, 1080p@60fps
Frontal12MP 8MP 8 MP 13MP 8MP
DetalhesTraseiras 16 MP, f/1.7, 1.22µm, PDAF, OIS + 5 MP, f/2.2, depth sensor Traseiras 12 MP, f/1.8, 1.25µm, PDAF + 5 MP, f/2.2, depth sensor Traseiras 12 MP, f/1.8, 24mm, 1/2.55", 1.4µm, PDAF, 4-axis OIS + 8 MP, f/2.0, 12mm, 1/4", 1.12µm, no AF Traseira 48 MP, f/1.8, 1/2", 0.8µm, PDAF + 5 MP, f/2.4, depth sensor Traseira 12 MP, f/1.7, 1.4µm, dual pixel PDAF + 5 MP, depth sensor

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 9 (Pie) Android 9 (Pie) Android 8 (Oreo) Android 9 (Pie), MIUI 10 Android 8.1
ProcessadorQualcomm Snapdragon 636 Qualcomm Snapdragon 632 Qualcomm Snapdragon 636 Qualcomm Snapdragon 660 Qualcomm Snapdragon 636
Número de núcleos8 8 8 8 8
Clock1.8 GHz 1.8 GHz 1.8 GHz 2.2 GHz 1.8 GHz
GPUAdreno 509 Adreno 506 Adreno 509 Adreno 512 Adreno 509
Memória RAM4 GB4 GB4, 6 GB3, 4, 6 GB4, 6 GB
Armazenamento interno64 GB64 GB64, 128 GB32, 64 GB64, 128 GB
Cartão microSDAté 512GB Até 512GB Até 2TB até 256 GB Até 400GB
Bateria3000 mAh3000 mAh3300 mAh4000 mAh3.000 mAh
Dimensões157 x 75,3 x 8,3 mm157 x 75,3 x 8 mm153 x 75,7 x 7,9 mm159,2 x 75,2 x 8,1 mm156,5 x 76,5 x 6,8 mm
Peso176 g172 g155 g186 g156 g
Portas de conexãoUSB-C USB-C USB Tipo-C Tipo C USB Tipo-C
REDELTE LTE LTE LTE LTE
Tipo de cartão SIMDual Nano SIM Dual Nano SIM Dual Nano SIM Hybrid Dual SIM Dual Nano SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM SIM SIM SIM SIM
ResistênciaNÃO NÃO NÃO NÃO NÃO
RadioSIM SIM SIM FM SIM
Bluetooth5.0 4.2 5.0 5.0 5.0
Carregamento sem fioNÃO NÃO NÃO NÃO NÃO
NFCSIM NÃO SIM NÃO SIM
GPSA-GPS, GLONASS, GALILEO A-GPS, GLONASS, GALILEO SIM A-GPS, GLONASS, BDS A-GPS, GLONASS, BDS
ExtrasCarregamento rápido de 27W ZenUI, reconhecimento facil Carregamento rápido de 18W (QC4) Modular, compatível com Moto Snaps

Design e tela

O Moto G7 Plus não tem diferença na sua construção, ele é muito semelhante ao Moto G7, as características físicas deles são as mesmas. O Moto G7 Plus tem especificações pouco melhores e não traz uma tela maior. Ambos têm tela FH+ de 6,24 polegadas (1080 x 2270), com o melhor aproveitamento de tela da linha, cobrindo quase toda a parte frontal. Tem o notch em gota d'água, trazendo um design diferente dos modelos anteriores. Ficou bonito.

Na traseira temos a câmera no formato circular, já presente em outros Moto G, ele tem uma protuberância, já conhecida do modelo anterior. Utilizar o smartphone sem capinha não é uma opção, mas com capinha o problema está resolvido.

O leitor de digitais fica na traseira, logo abaixo da câmera, uma configuração que não acho tão interessante quanto o leitor na tela, já que o aparelho em uma mesa já não pode ser desbloqueado sem que você pegue ele na mão. De qualquer forma, ele é um intermediário premium, então leitor na tela não é uma opção.

Continua depois da publicidade

O moto G7 Plus tem uma exclusividade no design, ele vem com um corpo de vidro em vermelho estiloso espelhado, chamado pela Motorola de Rubi. A outra cor opção é índigo, um azul escuro. Apesar de ser bem bonito, é essencial utilizar uma capinha, para corrigir a altura da câmera e também proteger o celular que não tem proteção.

Na parte inferior ele tem a entrada para o cabo USB tipo-C, conector de fones de ouvido e também um alto-falante. Dos lados estão os botões de aumentar e abaixar o volume com o botão de power logo abaixo.

Os fones de ouvido que vieram na caixa são muito confortáveis, trazem um bom grave e um fio com tamanho na medida certa. Sobre o alto-falante na parte inferior, o fato de ele ser unilateral, torna mais difícil que você abafe ele, mas pode acabar acontecendo.

Quando eu jogo ou assisto algo, não é muito comum que eu abafe o som nesse caso. Quando o celular tem saída em cima e embaixo é certo que o som sai abafado, mas nesse caso não é muito difícil evitar. Além disso, o qualidade de som dele é acima da média e vem inclusive com suporte a Dolby Audio, o que garante melhor equalização. 

O alto-faltante do Moto G7 Plus tem qualidade acima da média, com volume alto sem muita distorção

Já a tela do aparelho não é lá muito surpreendente, ela é IPS e não traz muito contraste, inclusive sem diferenças com o modelo mais modesto, o moto G7. Mas o brilho de tela é excelente e garante uma boa qualidade de imagem.

Software e performance

Ele tem Android 9 Pie, em uma versão com poucas diferenças e, para mim, as aplicações do Motorola foram bem pensadas e tornam a utilização do aparelho muito melhor. Ele traz o que é chamado de moto ações, conjunto de gestos e funcionalidades que permitem você ter algumas personalizações e acesso rápido a alguns recursos.

E apesar de não serem complexas, maximizam bastante o uso do Moto G7 Plus. Algo útil é a possibilidade de você encostar três dedos na tela simultaneamente para o celular gravar uma captura de tela.

Continua depois da publicidade

Outras funções podem incluem virar o celular com a tela para baixo para que ele não perturbe, girar o punho duas vezes para abrir a câmera, puxar ele duas vezes para baixo para ligar a lanterna e ainda outra que você pode configurar para ele não desligar a tela enquanto você estiver olhando para o aparelho.

Algo simples e que também faz toda diferença é a o fato de você passar a mão por cima do celular e ele mostrar a hora com as notificações, voltando a apagar depois de um tempo. O bloqueio também pode ser personalizado, ele permite você configurar uma senha, cadastrar mais de uma digital e também utilizar o desbloqueio facial. Esses dois últimos se mostraram rápidos e muito eficientes, não tive problemas com eles.

Para o desbloqueio facial, você não precisa estar na frente do celular na momento em que apertou o botão, se você não estiver na frente dele, ele continuará tentando identificar você e vai desbloquear assim que te reconhecer. Já vi um celular que fazia isso muito mal, se você não estivesse olhando para ele no momento em que clicou o botão, ele não reconheceria.

Navegação multitarefa e jogos

Não tive problemas na navegação e no multitarefa, e olha que eu não costumo fechar aplicativos. O Moto G7 Plus tem 4 GB de memória RAM, quantidade mais que suficiente para os smartphones atualmente. Ele tem memória interna de 64GB e expansível a 512GB através de um cartão microSD.

Algumas vezes deixei jogos abertos em outras abas para ver como ele se saia e foi surpreendentemente bem. Falando em jogos, ele roda a maioria deles no mínimo, mas é estável e não vai te deixar na mão.

Continua depois da publicidade

PUBG foi reconhecido na qualidade mínima, Hitman Sniper na qualidade alta e Asphalt 9: Legends na baixa (que o jogo chama de padrão, mas é a mais baixa possível) e dá algumas travadinhas. Ele não suporta Fortnite. Mas, de modo geral, o processador octa-core 1.8 GHz Snapdragon 636 com a GPU Adreno 509, se saiu bem.

Autonomia

Se você assiste vídeos esporadicamente, joga um pouco e utiliza o celular para mensagens e navegação na web vez ou outra, vai conseguir ficar com ele pelo menos um dia inteiro, precisando recarregar só no final do dia. Se utiliza menos que isso, consegue passar mais tempo com ele longe da tomada.

Um ponto que surpreende é a recarga dele, que é sem dúvida um dos pontos altos.

O Moto G7 Plus tem bateria de 3000mAh e pode durar até pouco mais de um dia de uso moderado

Com o carregador turbo de 27W que vem na caixa, você realmente consegue carga máxima em menos de uma hora como prometido no seu anúncio. Na verdade, em 46 minutos é possível obter carga total e antes disso você já tem mais da metade da carga para utilizar. Se você está saindo com pressa de casa e o celular não está carregado, colocar ele na tomada por uns minutinhos garante o funcionamento dele por um bom tempo.

E o relatório do AccuBattery, aplicativo que utilizamos aqui para analisar o uso da bateria dos celulares nas nossas análises, mostrou essa média de duração da bateria que menciono acima. Alternando o uso em tela ligada e desligada, o uso combinado, foi de 25h e 23 minutos. Se você utiliza o celular para conversas

Ele é bom em economizar energia com a tela desligada, mas acaba gastando mais quando está com a tela ligada, algo que fica evidente quando comparamos ele com o uso de bateria de outros smartphones, como o Samsung Galaxy A9 e o Samsung Galaxy S10. Os resultados podem variar de acordo com o que você utiliza, mas eu costumo ter um uso bem variado, com YouTube, música, rádio e Instagram, e até mesmo jogos.

Continua depois da publicidade

Câmera

O par de câmeras traseiras é formado por um sensor de 16 MP (f/1.7) e um de 5MP (f/2.2) para ser utilizado no pós processamento. A câmera frontal é uma de 12 MP com abertura máxima de f/2.0. As fotos feitas com ele são, em alguns casos, consideravelmente melhores que as feitas com o Moto G7. A principal diferença das fotos da linha Plus está no pós processamento, o modelo mais completo aplica correções de ruído e nitidez muito mais discretas, entregando uma foto mais real.

O destaque do G7 Plus para o G7 em fotos é mais perceptível quando há pouca luz, o G7 tende a utilizar muito pós-processamento, dando um ar artificial para a captura. Na imagem acima você pode perceber bem isso reparando nos detalhes do Groot.

As fotos dele não são surpreendentes, mas fazer um bom trabalho. Em ambientes pouco iluminados ele consegue deixar as fotos aceitáveis e às vezes consegue um resultado acima da média. Algo que percebi com ele é que você tem que brincar bastante com o HDR e outras configurações para acertar na foto. O pós-processamento dele hora toma boas decisões e hora deixa a foto menos interessante, vai de você reconhecer o que fica melhor para a foto.

Abaixo uma foto à noite que mudou muito apenas indicando o lugar que o celular deve dar prioridade.

Nesse mesmo lugar eu ativei o HDR para testar como seria a escolha do aparelho.

Confira abaixo algumas fotos em ambientes diversos com a câmera traseira.

A câmera principal não se sai mal, mas se você está esperando por um resultado excelente, esse não é o smartphone. Às vezes você vai precisar fazer a mesma foto três ou quatro vezes para obter a melhor captura e no geral as fotos acabam saindo apenas boas.

Sobre a câmera selfie, você consegue excelentes resultados para um sensor secundário. Isso deixa o conjunto equilibrado, a tanto a traseira quanto a selfie trazem boa qualidade. O efeito Bokeh funciona bem, como esse tipo de efeito é resultado de pós processamento, ainda não achamos um aparelho que faça isso perfeitamente e o Moto G7 Plus não se sai nada mal. Abaixo o comparativo de uma foto tirada com e sem a funcionalidade.

Também é possível gravar vídeos em 4K 30fps e 1080p 60fps, em 4K o desempenho cai um pouco e em 1080p 60fps a qualidade é inferior a configuração de 1080 30fps. Essa é uma consideração muito importante para quem pretende utilizar o aparelho para vídeo, ele tem um desempenho razoável, mesmo para trabalhos semi-profissionais ele deixa bastante a desejar nesse sentido.

Conclusão

O Moto G7 Plus não peca em nada, ele consegue cumprir bem com o papel de um smartphone intermediário, apesar de as especificações não serem tão incríveis ele mantém uma navegação fluida, mesmo sem uma câmera excelente ele não deixa a desejar e ainda tem uma boa bateria com um carregador rápido. 

Notas: Motorola Moto G7 Plus
Design
9
Tela
8,5
Performance
8
Autonomia
7,5
Câmera
8

O problema talvez seja que ele não traz tanta melhoria em relação a sua versão mais modesta, o Moto G7, que está custando cerca de 300 reais a menos. O modelo Plus não tem tela maior, não tem design diferenciado, traz as mesmas funcionalidade e, apesar de trazer um processador melhor, não traz tanta diferença na navegação. Os jogos também rodam pouco melhor no G7 Plus, mas se você é uma pessoa que é exigente para jogos, imagino que nenhum desses dois será opção pra você.

O diferencial pode ser a câmera, mas que também não é tão melhor assim no versão aprimorada, deixando para resolver no bolso. Se você tem a grana sobrando e enxerga como um upgrade necessário, pode acabar escolhendo pagar um pouco mais, mas se não te interessa tanto e apenas quer um celular bonito e básico com um sistema que não fique travando a todo momento, o G7 é uma boa opção.

Vale lembrar que há ainda outros modelos da família desse smartphone, você encontra o modelo Moto G7 Play (mais barato) e o Moto G7 Power (com mais bateria).


Nota

8

Prós

  • Carregamento rápido
  • Alto-falantes de qualidade
  • Não apresentou travamentos
  • Moto ações muito bem pensadas
  • Leitor de digitais
  • Bom aproveitamento de tela
  • Design interessante
  • Câmeras que não são surpreendentes mas fazem um bom trabalho

Contras

  • Não é melhor que o G7 a ponto de justificar o investimento de R$ 300 a mais
  • Poderia trazer um pouco mais de bateria
Rumores iniciais do Snapdragon 865 apontam para duas variantes: uma com e uma sem 5G

Rumores iniciais do Snapdragon 865 apontam para duas variantes: uma com e uma sem 5G

Temos as primeiras informações sobre o próximo SoC topo de linha da Qualcomm


Nubia Red Magic 3, o primeiro celular do mundo com ventilador interno, chega á Índia

Nubia Red Magic 3, o primeiro celular do mundo com ventilador interno, chega á Índia

Smartphone gamer da ZTE apareceu no país pelo preço convertido de R$ 2.011


Valor de revenda dos Galaxy S10 cai cerca de 50% em apenas um mês nos EUA

Valor de revenda dos Galaxy S10 cai cerca de 50% em apenas um mês nos EUA

Pesquisa de site especializado afirma que linha teve a maior queda do tipo desde 2017


Resumo Conectado: Mi Band 4 chegou e a Google revelou o design do Pixel 4!

Resumo Conectado: Mi Band 4 chegou e a Google revelou o design do Pixel 4!

O resumo fala também de algumas novidades da E3 2019, como o xCloud


Motorola One Action terá câmera tripla e furo no display [Rumor]

Motorola One Action terá câmera tripla e furo no display [Rumor]

Design é similar ao do Motorola One Vision