Análise: Feiyutech Vimble 2 - Um estabilizador gimbal com pau de selfie

Análise: Feiyutech Vimble 2 - Um estabilizador gimbal com pau de selfie

Além do diferencial, o gadget chegou mais barato que muitos de seus concorrentes

Em tempos em que os estabilizadores gimbal estão se popularizando e estamos vendo anúncios como o DJI Osmo Pocket, um estabilizador gimbal de bolso, é interessante conferirmos as diferentes opções que temos de mercado antes de escolher qual estabilizador combina mais com a gente e em qual devemos investir nosso dinheiro.

Caso você não saiba como funciona o mecanismo de filmagem, recomendo assistir a este vídeo.

Nesta análise eu trago detalhes do Feiyutech Vimble 2, um estabilizador para smartphones que tem como grande diferencial a funcionalidade pau de selfie.


Análise em vídeo


Preço

 

Dos estabilizadores para smartphone testados aqui na redação, o Feiyutech Vimble 2 (U$85) foi o mais barato. Além dele, também testamos o Xiaomi Mijia Gimbal (U$ 92) e o DJI Osmo Mobile 2 (U$139). Lembrando que esses preços variam de acordo com o dólar, as promoções e o com o passar do tempo.

Cada um desses produtos traz configurações diferentes e detalhes que vão agradar mais uma ou outra pessoa, o ideal é que você procure saber sobre cada um deles para ver qual combina mais com o seu perfil.


Design

A cor do Feiyutech é semelhante a do DJI Osmo Mobile 2, mas em um cinza mais escuro. Na parte estética, nenhum dos gimbals que testei até agora pecou, o acabamento um pouco fosco é bastante comum e garante certa elegância para eles.

Nesse aspecto, o Feiyutech é o menos interessante, mas isso não quer dizer que seja feio. Na parte de trás da empunhadura ele traz um gatilho, que oferece uma funcionalidade muito boa que me fez falta no DJI Osmo Mobile 2, falo dele mais para frente.

Em um lado ele tem o controle de zoom e no outro uma entrada micro USB, para recarga do smartphone.


Bateria

Assim como os smartphones, os estabilizadores precisam de uma boa bateria para garantir que você possa gravar antes que o evento ou festa em que você está acabe. Por isso, o Osmo Mobile 2 traz 15 horas e o Xiaomi Mijia Gimbal 16 horas por recarga.

Já o Feiyutech decepciona com os 5 horas de autonomia por recarga. Isso quer dizer que se você sair para gravar durante um dia inteiro, vai precisar parar para recarregar o gimbal, mesmo que seu smartphone aguente por muito tempo.

Com um tempo de bateria tão baixo, era de se esperar que trouxesse pelo menos bateria removível, algo que seus concorrentes já deixaram para trás para colocar o suporte para tripé e caprichar nos mAh oferecidos. Para fazer a recarga, basta utilizar o cabo micro usb que vem com ele na caixa. 

 


Utilizando no tripé

 

Como esses gadgets têm um corpo grande, na maioria, e estão sempre equilibrando os eixos, eles não conseguem ficar em pé em uma mesa para gravar a pessoa sem a ajuda de um tripé.

Diferente do Osmo Mobile 2 e do Xiaomi Mijia Gimbal, esse vem com um tripé na caixa, um que é pequeno mas feito em um material de qualidade.

O tripé tem um acabamento emborrachado nas bases e, apesar de bem pequeno, garante o equilíbrio do dispositivo sem problemas. Esse modelo que veio com ele só não é interessante para utilizar em chão de praia, areia em geral e gramados, porque a base dele é larga mas muito baixa.

Nesses casos você precisa de uma maior como demonstrado na análise do Osmo Mobile 2. De qualquer forma, cumpre bem com seu papel e quebra o galho na maioria das situações que você precisa de um tripé.


O aplicativo

Os testes que fiz com ele foram apenas com Android, ele também funciona com iOS, mas não posso opinar como é a usabilidade do app nesse caso.

São dois aplicativos que você pode utilizar para controlá-lo, o Feiyu ON e o Vicool. Quando você abre o Vicool, ele vai te dizer “o gimbal funciona melhor com o app Feiyu ON”. 

Sendo assim, eu segui a dica e passei a utilizar o Feiyu ON para garantir um começo com a melhor experiência possível.

Acontece que ao longo dos testes eu fui percebendo que eu comecei pela pior experiência, o app não é nada bom, a interface é pouco amigável, não é intuitiva como a de outros estabilizadores que testei.


Interface do aplicativo Feiyu ON

Mas calma, melhora. Só preciso compartilhar o que aconteceu para que você siga o melhor caminho.Se você já comprou o Feiyutech Vimble 2 e quer utilizar um app para ele, baixe o Vicool que ele é bem melhor.


Modos de captura

Apesar de um ser melhor que o outros, ambos apresentaram travamentos em alguns momentos e funcionalidades. Um das minhas grandes críticas é de que o aplicativo não traz nada de novo e diferenciado e faz mal o que oferece. No fim, optei em utilizar o aplicativo nativo do smartphone para fazer as capturas.

Você pode fazer vídeos ou tirar fotos. Para as fotos você pode clicar o botão que fica mais abaixo do joystick, mas atenção! O aplicativo coloca uma marca d'água nas fotos. Desmarque nas opções do app caso você não queira utilizar a marca d'água.

Como o botão de fotos só funciona com o aplicativo, essa é uma das funcionalidades que não é possível utilizar com o app nativo do smartphone utilizado.


Panorâmica

A panorâmica é uma função que permite juntar imagens capturadas em sequência para fazer uma foto grande na horizontal. Ela só funcionou com o Vicool.

Para formar a imagem você precisa deixar o estabilizador parado em um ponto e movimentar o joystick apenas em uma direção para o app capturar as imagens.

Depois do processamento a imagem é formada e salva. Caso você movimente com a mão, a foto não será formada e apresentará uma erro.


Timelapse

O timelapse é bastante simplificado. A única opção de configuração é o intervalo de captura.

Ele não tem o motion timelapse, que é pra mim uma das coisas mais bacanas que você pode fazer com um gimbal, já que outros equipamentos específicos para isso custam caro.

O motion (ou move) timelapse, é um modo de captura em vídeo que combina movimento com timelapse. Você pode utilizar o software para determinar um ponto inicial e um final para fazer uma captura estabilizada. Uma pena que essa opção não esteja disponível.


Slow Motion

Eu achei um beija-flor, iniciei uma captura em câmera lenta pelo app e, quando fui conferir como tinha ficado a gravação, vi que a taxa de quadros estava muito baixa e que não oferecia fluidez nos movimentos.

Infelizmente, o Feiy ON salva o arquivo já em câmera lenta e não salva a captura com a taxa máxima de quadros. Se eu tivesse o arquivo original, poderia reduzir a velocidade e conseguir o efeito, valeria a pena pelo fato de ser prático e acessível no app. 

O software desse estabilizador está longe de ser intuitivo, então, se você sabe que seu smartphone é capaz de fazer capturas com mais quadros por segundo, recomendo utilizar o aplicativo nativo enquanto usa o estabilizador. A única coisa que muda é que o app do seu celular não reconhecerá o botão de começar e parar gravação do gadget. 


Active Track

Nos dois apps o active track não funcionou bem, o enquadramento não se adequou mesmo em diferentes situações, o gimbal não conseguiu seguir com precisão na maioria das vezes e deixou a desejar. Ficou muito abaixo do desempenho do DJI Osmo Mobile 2.

Apesar de funcionar também com a câmera frontal, o enquadramento é sempre posiciona a face o mais baixo possível da tela no Vicool, já no Feiyu ON, funcionou um pouco melhor.


Gravando

Tem algo em comum entre os gimbals que eu já tive a oportunidade de testar: todos eles oferecem uma estabilização muito parecida. Os méritos e deméritos geralmente estão nos detalhes, no aplicativo e na usabilidade.

O Vimble 2, tem uma empunhadura que não é ruim. Ao pegar ele na mão você sente que o peso do gadget não está sendo todo transferido para a sua mão e você não precisa fazer força para segurá-lo. O joystick também é confortável e tem boa aderência ao dedo.

Durante as gravações, teve um momento em que testemunhei a briga entre dois lagartos e tive me movimentar rapidamente para me afastar, o gimbal conseguiu se manter estável mesmo com os movimentos bruscos e estabilizar bastante a filmagem. Esse é um ponto positivo.

O manuseio do Vimble foi muito bom, não tenho reclamações para fazer disso. Como utilizei mais para gravar vídeos e fiz isso com o aplicativo nativo, não tive grandes problemas.

Para quem gosta de tirar selfies ou gravar em selfie com uma ângulo de visão um pouco maior, a funcionalidade de pau de selfie ajuda bastante. Ele é leve, tem cerca de 428g sem o smartphone, então mesmo em selfie, a mão não cansa tanto.


Conclusão

A maior diferença do Feiyutech para os seus concorrentes está na possibilidade de utilizá-lo como pau de selfie, alongando sua base. Já o mecanismo de estabilização, tem um funcionamento semelhante ao de outros estabilizadores.

Aqui, além do Vimble 2, testamos o Xiaomi Mjia Gimbal e o DJI Osmo Mobile 2. Ambos superam o modelo dessa análise no aplicativo e não perdem em nada no resto. Mas é importante citar que ele está custando menos que esses dois, comprando pela Gearbest, ele está até R$300 mais barato no momento em que escrevo essa análise.

Ainda assim, não é difícil concluir que a funcionalidade pau de selfie é determinante para a compra, se você curtir esse detalhe, pode ser uma boa aquisição. Sem contar que o aplicativo pode melhorar com atualizações futuras, o que também não é uma garantia.


Nota

7,5

Prós

  • Funcionalidade pau de selfie
  • Acabamento de boa qualidade
  • Excelente estabilização
  • Preço mais acessível
  • Vem com tripé

Contras

  • Aplicativo muito ruim
  • Motion timelapse difícil de utilizar
  • Funcionalidades não funcionaram bem
Uma viagem com muitos gadgets de fotografia para a Islândia, terra de vulcões e vikings

Uma viagem com muitos gadgets de fotografia para a Islândia, terra de vulcões e vikings

Canon 5D Mark III e 5D Mark IV, lentes, Mavic 2 Pro, Huawei P30 Pro, Hero7 Black, OSMO Pocket e mais