Análise: GoPro Fusion 360 - A câmera 360º com a melhor qualidade de imagem do mercado atualmente

Análise: GoPro Fusion 360 - A câmera 360º com a melhor qualidade de imagem do mercado atualmente

Uma boa opção para profissionais, mas uma alternativa muito cara para o uso casual

Quando surgiram, as câmeras 360º chamaram muita atenção, lembro que alguns canais do YouTube até criaram quadros para utilizar a funcionalidade mas logo o modo de gravação se tornou menos popular.O tamanho dos arquivos gerados, a dificuldade de executá-los em boa qualidade, a falta de praticidade na edição do formato, o preço e a falta de players bons no computador para executar os vídeos gerados são alguns dos motivos que diminuiram a empolgação das pessoas com o 360, parte disso deve ser porque as plataformas não deixa muito claro para o usuário como acessá-los. Eu falo melhor disso no final da análise. 

Mas, aos poucos as ferramentas e os gadgets vão aprimorando e desmistificando um pouco as gravações, também estamos acompanhando o lançamento de mais modelos de câmeras no mercado como a Samsung Gear 360 e a GoPro Fusion 360, sobre a qual vamos falar hoje. No vídeo abaixo você confere algumas considerações gerais sobre a câmera. 

Visual

Quem está acostumado com o tamanho das GoPros não vai estranhar muito essa câmera, ela é pouco maior que os modelos HERO7 Black, Silver e White mas tem o dobro do peso (220g) que estes modelos. 

O design é bastante semelhante ao das tradicionais GoPros, mas em vez de trazer um visor que cobre grande parte do corpo do gadget atrás, ou uma lente só em um dos lados, ela traz lentes dos dois lados e o visor é muito pequeno. 

Ela tem um belo acabamento emborrachado e também pode ser adquirida com uma capa protetora em um tecido de borracha. Essa proteção precisa ser retirada quando você quer carregar ou retirar a bateria ou os cartões microSD. Como ela pode ser imersa em até 5 metros d'água, ela tem a bateria muito bem protegida e isso dificulta sua retirada dela e também a dos cartões, caso você passe um pouco de dificuldade para retirá-la, é assim mesmo. 

Câmera

A GoPro Fusion oferece uma das melhores qualidades de imagem em câmeras 360 do mercado, com 18MP (jpeg, RAW)em 5.2k30fps ou 3k60fps. Ainda assim, é importante explicar que a imagem, apesar de ter uma resolução alta, perde muito da qualidade ao receber o zoom ou passar pela codificação de sites como o YouTube. Como os arquivos em 360 são grandes, já que são uma captura em um ângulo maior que o tradicional, os arquivos tendem a ser grandes, o que força uma codificação da câmera em formatos que não gerem arquivos gigantescos.

O site ThreeSixtyCameras, especializado em reviews de câmeras 360, traz comparativos entre câmeras como a Fusion e lista suas principais qualidades e defeitos, o site marcou a câmera da GoPro como a melhor qualidade em vídeo

Esse é um outro ponto que precisa melhorar, mas mesmo assim ela continua oferecendo uma das melhores imagens do mercado.

Além de filmar, você também pode tirar fotos, o que pode ser feito por comando de voz. Confira todas as especificações da câmera no site da GoPro. 

Muitas vezes os gadgets que testamos não são programados para responder a comandos em português, no entanto, a Fusion é capaz de entender o que você fala e atende a comandos como "GoPro, tirar foto!" ou "GoPro, começar vídeo!". E é claro, você não pode estar tão distante da câmera, até porque ela foi feita para gravar em 360º partindo do ponto em que está o usuário. 

Áudio

A capacidade dessa câmera que mais chama a atenção é sem dúvida a gravação em 360º, então pode surpreender um pouco que o áudio dela seja extremamente útil. A câmera faz captura de áudio e no momento da edição você pode optar pelo áudio estéreo ou espacial. Esse último te dá a possibilidade de escutar o som em 3D, ou seja, o áudio será relativo à direção que você estiver olhando. Confira no exemplo abaixo. 

Aplicativo

A GoPro Fusion 360 funciona na verdade utilizando os sensores de duas câmeras, cada uma delas vem com um cartão micro SD e ambas compartilham a mesma bateria. Para juntar a captura feita por cada câmera e exportar você pode utilizar o aplicativo do computador ou do smartphone. Há diferenças nas funcionalidades oferecidas pelos apps e eu explico o processo de como utilizar cada um deles logo abaixo. 

Com o celular

Para dificultar a situação um pouco, as funcionalidades do aplicativo para celular não funcionam com a maioria dos smartphones com sistema Android, mesmo topos de linha, ficam de fora. Importante reparar que mesmo entre os que estão na lista da GoPro, têm vários que não suportam todas as funcionalidades, conforme a tabela no site da GoPro.

Confira a lista de telefones suportados pela Fusion.

Do seu smartphone você pode acompanhar a imagem que está sendo gerada pela câmera, algo que quem já está acostumado com a GoPro sabe como é, funciona com algum delay e serve mais para ter uma noção do enquadramento. É possível colocar para gravar ou tirar foto pelo app e um arquivo é gerado em seu celular, podendo ser baixado e compartilhado do próprio aparelho. Isso também depende da lista de compatibilidade acima, não são todos os smartphones que conseguem fazer o processamento do vídeo em 360º e pré-visualizar o vídeo uma versão no aparelho. 

Aqueles smartphones que aparecem na lista com todas as funcionalidades da câmera suportadas, oferecem um dos melhores recursos, o OverCapture. Depois de fazer uma gravação em 360 você pode abrí-la no modo OverCapture e refazer uma gravação mudando o enquadramento. O resultado é um vídeo novo com o enquadramento feito, isso facilita a edição do vídeo e a captura, já que você pode posicionar a câmera e garantir que todos os momentos sejam capturados sem o seu auxílio. Confira o vídeo explicativo abaixo.

Outra câmera que permite você fazer essa captura escolhendo o enquadramento da câmera é a RYLO, uma câmera menor de $499 e que traz algumas outras funcionalidades também pelo aplicativo. 

Se você tem um smartphone que não é compatível com a GoPro Fusion 360 no aplicativo, conseguirá utilizar o app se driblar o sistema da câmera. É possível fazer isso se conectando a câmera com o celular por WiFi. Primeiro, abra o aplicativo em seu celular e clique na aba de câmeras e não selecione nenhum modelo de GoPro. A seguir, vá nas configurações da câmera, selecione a conexão por WiFi, ela vai gerar uma senha e em seguida você poderá digitar essa senha procurando pela rede no aplicativo. Agora abra seu aplicativo e selecione a GoPro Hero 6 a conexão será feita. Confira no vídeo abaixo. 

 O aplicativo do celular tem uma série de limitações de conectividade. Nem todos os celulares são compatíveis com a câmera ou reconhecem de primeira, às vezes é necessário tentar reconectar diversas vezes até funcionar. Uma dica, se você não conseguiu conectar seu smartphone com a GoPro Fusion, no aplicativo, escolha outro modelo de GoPro que o app acaba reconhecendo e permitindo a utilização dela.

No computador

Já no computador, o processo é mais lento, mas o resultado melhor.  Algumas das funcionalidades do aplicativo não estão disponíveis no app do computador, então cabe a você fazer a edição do vídeo da maneira desejada no software de preferência. Um exemplo de funcionalidade que não é possível fazer no computador é a OverCapture.

Ela se conecta ao computador utilizando um cabo USB tipo-C e gera duas unidades, uma para a câmera traseira e outra para a câmera frontal. Na imagem abaixo as duas unidades aparecem como Fusion Back e Fusion Front ao lado do disco C: e D:. 

Para juntar os arquivos gerados pela câmera traseira e a frontal você utiliza o Fusion. Esse aplicativo permite fazer as edições básicas e necessárias na formação do arquivo em 360, recomendo que baixe ele.

Ao instalar o aplicativo da GoPro para desktop você precisa criar uma conta e logar. Para começar a visualizar os vídeos no app é necessário criar uma pasta no seu computador para guardar os arquivos salvos pela câmera e adicioná-la no app. Você tem que criar uma pasta com duas pastas dentro dela, uma para os arquivos da câmera frontal e outra para os arquivos da câmera traseira. 

Para fazer com que o o aplicativo junte os vídeo gerados em 360 você precisa selecionar a pasta raiz, no exemplo como "MídiaFusion", e adicioná-la pelo app.Depois de reconhecidos, os arquivos passam por uma verificação que não costuma demorar muito, mas isso vai depender da quantidade de arquivos que você colocou para verificar. Depois disso você está pronto para selecionar e editar configurações básicas dos arquivos no Fusion, você pode controlar a inclinação, rotação, FOV (campo de visão), e configurações de temperatura, matiz, nitidez. 

Nessa parte de visualização e edição, o vídeo ainda não está pronto para ser utilizado em seu software de edição de vídeo favorito e nem para subir em alguma rede social, você precisar adicionar à fila de renderização e em seguida deve renderizar. Se você estiver utilizando Windows, por padrão, ele salva os arquivos na pasta Pictures.

Com o vídeo renderizado você pode passar a editar, o software que eu utilizei para fazer modificações nos arquivos de vídeos gerados por ela foi o Adobe Premiere Pro CC 2018 e eu falo mais sobre isso abaixo. 

YouTube e os players 3D nativos

Para editar os vídeos em 360º não é tão difícil quanto parece. Eu não tinha experiência com edição de vídeos nesse formato mas acabei descobrindo que é bem divertido e dá para fazer muita coisa bacana sem precisar se aprofundar muito. No tutorial abaixo você pode conferir como é a edição básica no formato.

Se você utiliza uma versão mais recente do Adobe Premiere basta arrastar o vídeo 360 para o projeto, habilitar o visualizador VR e começar a editar. No Premiere, a própria GoPro disponibiliza um plugin para gerar keyframes e controlar o posicionamento e a rotação do vídeo.  

Para visualizar os arquivos em seu computador você pode utilizar o player do próprio Windows, que por alguma razão baixa ao máximo a qualidade do vídeo durante a execução, ou baixar algum outro visualizador na internet, eu baixei o Kolor, player VR da GoPro.

Como o principal visualizador online deste formato atualmente é o YouTube, sugiro que você renderize com uma taxa de bitrate alta, porque a plataforma reduz muito a qualidade do vídeo. Você também pode utilizar o preset do Premiere que vem com o nome YouTube e rolar a barra de vídeo da aba de renderização (Ctrl+M) para selecionar a opção "Vídeo is VR". Assim o seu vídeo está pronto para ser reconhecido pelo sistema VR do YouTube e muito provavelmente para outros sites. 

Trabalhar com vídeos em 360 exige alto processamento do computador e leva bastante tempo para a preparação dos vídeos. Cada minuto em 5k30fps gera cerca de 3gb na GoPro Fusion e o processamento para juntar e renderizar o vídeo é demorado. A própria GoPro avisa ao abrir o aplicativo Fusion que o processo leva muito tempo. Um vídeo em 3k de 4 minutos gera um arquivo de 10.16GB. 

É comum acharmos vídeos gravados em 360º com um número alto de deslikes no YouTube, as pessoas ainda não estão familiarizadas com o formato.

Vídeos do YouTube em 360 não podem ser acessados pelo navegador

Quem acha um vídeo no formato no YouTube e está utilizando o navegador de internet, não vai conseguir controlar o ângulo de visão e verá uma imagem plana e estranha, sem processamento VR. Para conseguir acessar o vídeo corretamente, é necessário utilizar o aplicativo.

Ao subir o vídeo para o YouTube, o player faz uma redução na qualidade da imagem para otimizar a reprodução, essa codificação do YouTube acontece mesmo com vídeos padrões com os quais nós já estamos acostumados. Ao fazer isso, a imagem perde um pouco de sua nitidez e qualidade. Isso, unido ao fato de a visualização pela internet ser mais lenta por causa do tamanho do arquivo, acaba fazendo com que muitas pessoas deixem seu deslikes nos vídeos ou não parem para assistir. As pessoas não estão prontas para o VR e o VR ainda não se adaptou completamente aos nossos hábitos de consumo.

Preço

Uma das principais barreiras com as câmeras 360º está no preço, como a tecnologia ainda não se popularizou e ainda é muito caro produzir uma câmera desse tipo, a GoPro Fusion está custando cerca de R$ 3000.

O preço dela é de cerca de 600 dólares, mas com a alta do dólar e as demais taxas e variações do mercado o preço fica bem salgado. É claro que você poderá abrir mão dos luxos de ter uma câmera à prova d'gua, 5k com áudio espacial e comprar uma câmera mais barata de R$ 1000 como a Samsung Gear 360, tudo depende da qualidade que te atende melhor. 

Conclusão

Se você enxerga um uso claro do 360º para projetos específicos profissionalmente e tem o dinheiro para desembolsar, eu recomendo ela. A GoPro Fusion é a câmera 360º que oferece a melhor qualidade do mercado. Além de ter 5.2k30fps e 3k60fps, ela tem estabilização digital, pode ser imersa em água em até 5 metros e oferece controle por voz em português. 

Mas como eu disse, indico se você precisa ou já tem muito claro o que vai fazer com a gravação em 360º, minha indicação é mais para profissionais do audiovisual. Ela não é tão simples de usar e no cotidiano não faz muito sentido, você vai gastar um bom tempo com pós-produção e ajustes, então serve para produções mais bem pensadas e trabalhadas. O 360º também é interessante para passeios turísticos, mas para esses casos o preço da qualidade não compensa, se você for comprar uma câmera só para isso, vale mais a pena gastar um pouco menos, se não você vai pagar por coisas que nem vai utilizar. 


Nota

9

Prós

  • Melhor qualidade de imagem do mercado por menos de U$1000
  • À prova d'água
  • Modo overcapture

Contras

  • Precisa de dois cartões SD
  • Compatível com poucos smartphones, mesmo topos de linha
  • Preço alto
Hisense apresenta KingKong 6, smartphone com bateria gigante de 10010mAh

Hisense apresenta KingKong 6, smartphone com bateria gigante de 10010mAh

Aparelho utiliza uma capinha para atingir a quantia, sozinho ele tem 5510mAh


Google Nest Mini é lançado no Brasil custando R$ 349

Google Nest Mini é lançado no Brasil custando R$ 349

Caixa de som inteligente conta com auxilio do Google Assistente para realizar diversas ações e controlar outros aparelhos da casa


Co-Fundador do WhatsApp, Brian Acton sugere que você delete seu Facebook

Co-Fundador do WhatsApp, Brian Acton sugere que você delete seu Facebook

Para ele, rede social só é recomendada para quem quer ter propagandas "jogadas na sua frente"


Google Maps permite que você gerencie seu perfil a partir do app para Android

Google Maps permite que você gerencie seu perfil a partir do app para Android

Você não precisa acessar o site para editar seu perfil público


App do Google Stadia já está disponível na Play Store do Android

App do Google Stadia já está disponível na Play Store do Android

Usuários de smartphones Pixel e tablets com Chrome OS já podem ser preparar para o lançamento