Análise: Xiaomi Mi A2  - um celular poderoso com o Android puro e preço competitivo

Análise: Xiaomi Mi A2 - um celular poderoso com o Android puro e preço competitivo

Design fino e boa performance são destaques do smartphone

O Xiaomi Mi A2 é um smartphone intermediário que tem como destaque um hardware poderoso e, diferente de outros modelos da Xiaomi, um sistema Android sem modificações, então tem potencial para agradar os consumidores que não querem usar a MIUI ou que preferem a organização original do sistema da Google. Outro destaque do aparelho, como acontece em vários dispositivos chineses é o preço, porém o smartphone não está disponível no mercado brasileiro.

24/07/2018 às 13:12
Artigo

Comparativo entre Xiaomi Mi A2 vs Xiaomi Mi A2 Lite vs Xiaomi...

O que mudou e o que ficou igual entre a primeira e a segunda geração da linha com Android One

Xiaomi Mi A2 = US$229,99
Snapdragon 660, 4GB RAM + 32GB ROM
Xiaomi Mi A2 = US$219,99 (EM PROMOÇÃO)
Snapdragon 660, 4GB RAM + 64GB ROM
Xiaomi Mi A2 = US$289,99
Snapdragon 660, 6GB RAM + 128GB ROM

Convertendo na cotação atual da moeda, temos um custo na casa dos R$ 900 a R$ 1.250 para esse dispositivo dependendo da versão, valores muito competitivos considerando suas especificações, mesmo colocando na conta eventuais taxas de importação que podem ser cobradas.

Especificações técnicas

Preços

Preço no lançamentoU$ 255,99 23/07/2018U$ 187,99 23/07/2018R$ 1.299,00 16/05/2018R$ 1.699,00 02/10/2017
Preço atualizadoU$ 219,99 22/09/2018R$ 850,00 25/09/2018R$ 1.119,00 22/09/2018R$ 1.091,00 12/12/2018

Ficha Técnica

FabricanteXiaomi Xiaomi Motorola Samsung
Site oficialLinkLinkLinkLink

Display

Tamanho5.99 polegadas5.84 polegadas5,7 polegadas5.5 polegadas
Resolução1080 x 2160, 403 ppi 1080 x 2280, 432 ppi 1080 x 2160 1080 x 1920
TecnologiaLTPS IPS LCD IPS LCD IPS Super AMOLED
ProteçãoCorning Gorilla Glass 5 Corning Gorilla Glass 3 Gorilla Glass 3

Câmera

TraseiraDual 12MP / 20MP Dual 12MP / 5MP Dupla 12MP + 5MP 13MP
Vídeos2160p 30 fps, 720p 120 fps 1080p 30 fps 2160p/30fps; 1080p/60fps [email protected]
Frontal20 MP 5 MP 8MP 13MP
DetalhesTraseira 12 MP (f/1.8, 1/2.9", 1.25µm) + 20 MP (f/1.8, 1/2.8", 1.0µm), PDAF, LED flash Traseira 12 MP (f/2.2, 1.25 ?m, PDAF) + 5 MP (f/2.2, 1.12 ?m, depth sensor), gyro-EIS, LED flash Abertura f/1.7 + f/2.2 na traseira f/1.7, 27mm (wide), AF

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 8.1 (One) Android 8.1 (One) Android 8.0 (Oreo) Android 7.0
ProcessadorQualcomm Snapdragon 660 Qualcomm Snapdragon 625 Qualcomm Snapdragon 450 Exynos 7870
Número de núcleos8 8 8 8
Clock4x2.2 GHz + 4x1.8 GHz 2.0 GHz 1.8GHz 1.6 GHz
GPUAdreno 512 Adreno 506 Adreno 506 Mali-T830 MP1
Memória RAM4, 6 GB3, 4 GB3 GB3 GB
Armazenamento interno32, 64, 128 GB32, 64 GB32 GB32, 64 GB
Cartão microSDNÃO NÃO Até 128GB Até 256GB
Bateria3010 mAh4000 mAh3.000 mAh3600 mAh
Dimensões158,7 x 75,4 x 7,3 mm149,3 x 71,7 x 8,8 mm153,7 x 72,3 x 8,3 mm152,5 x 74,8 x 8 mm
Peso168 g178 g162,5 g181 g
Portas de conexãoUSB Tipo-C Micro USB USB-C Micro-USB
REDELTE LTE 4G LTE
Tipo de cartão SIMDual Nano-SIM Dual Nano-SIM Nano SIM Nano SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM SIM SIM SIM
ResistênciaNÃO NÃO NÃO
RadioNÃO SIM SIM SIM
Bluetooth5.0 4.2 4.2 4.1
Carregamento sem fioNÃO NÃO NÃO
NFCNÃO NÃO NÃO SIM
GPSA-GPS, GLONASS, BDS A-GPS, GLONASS, BDS SIM A-GPS, GLONASS, BDS
ExtrasAcompanha capa protetora

Design

O Mi A2 tem como grande destaque em seu design sua espessura de apenas 7,3mm e peso de 168 gramas, medidas bem enxutas para um aparelho com tela de quase 6 polegadas. A traseira tem um design bonito em metal e em linhas gerais ele é bem minimalista, com apenas a dupla de câmeras traseiras (com posicionamento idêntico ao do iPhone) se destacando.

O design é muito fino, mas a câmera ficou muito protuberante

Falando nelas, aqui temos um problema comum em smartphones tão finos. Elas são muito protuberantes, e mesmo com o uso da capinha (que já vem inclusa na caixa) elas continuam bastante expostas.Além de deixar o aparelho meio "bambo" quando apoiado na mesa, essa exposição aumenta o risco de danificar o vidro da lente das câmeras (algo que acabou acontecendo durante nossos testes, com um trinco na lente). Ah, e claro, como acontece em outros aparelhos bem finos, não tem conexão P2 para fone de ouvido e você vai precisar de um infame adaptador.

A tela com resolução 1080p e tecnologia LTPS entrega uma saturação de cores regular e ótima luminosidade, ficando atrás dos displays AMOLED que conseguem entregar cores mais vivas. Mesmo assim o Mi A2 tem cores e uma tela com resolução suficiente para ter imagens de qualidade em seu display de 6 polegadas. As bordas em torno da tela não são muito largas e graças ao uso da proporção 18:9 esse é um aparelho fácil de ser segurado, apesar da grande tela.

É, não tem P2

Na parte de baixo ficam o carregador no padrão USB Tipo-C e uma caixinha de som. O áudio também sai na parte de cima, na caixinha usada para ligações, porém o áudio é muito mais fraco, então quando você segura o aparelho na horizontal pode ser que abafe praticamente todo o áudio, dependendo de como segurar. Ah, e com esse design fino, a conexão P2 para fones de ouvido "dançou".

Câmera

Na parte da fotografia o Mi A2 tem algumas especificações bem impressionantes, considerando sua faixa de preço. A câmera frontal conta com um sensor de 20 megapixels, enquanto a câmera traseira conta com um conjunto de 20 e 12 megapixels. A câmera de menor resolução conta com pixels maiores e é mais eficiente em situações de boa iluminação, enquanto a câmera com mais megapixels combina 4 pixels para formar uma imagem de resolução menor, porém com mais luz e nitidez.

Quem já conferiu esse artigo está bem ciente que esse lance de megapixels não quer dizer qualidade nas fotos, e o Mi A2 não faz frente a aparelhos mais caros, alguns até com menos megapixels, mas com pós-processamento mais avançado da imagem. O resultado é bom, principalmente considerando seu segmento de preço, mas não é excepcional.

Em situações de boa luz temos cores vivas e uma captura razoável de detalhes, porém as fotos perdem bastante qualidade em cenas um pouco mais escuras. O responsável por isso é justamente o sensor de 20MP, que claramente tem uma captação de cores bem menos eficiente que o sensor de 12MP. e também não consegue uma boa captação de detalhes, possivelmente resultado do pós-processamento que combina os pixels. Também acho que o HDR poderia entregar resultados melhores, sem conseguir resolver cenas com áreas muito iluminadas e outras muito escuras.

A câmera se sai bem, mas cenas mais escuras perdem bastante detalhes e cores

Considerando o segmento onde está inserido, os resultados com o Mi A2 são bons, inclusive ele se sai melhor que muito aparelho em sua faixa de preço e entrega uma câmera suficiente para tornar ele um smartphone que servirá bem para fotos. Como é regra agora no mercado de smartphones, o aparelho faz pós-processamento para desfocar o fundo, e o resultado até que fica legal, como dá pra ver na foto abaixo.

A câmera frontal se sai bem, apesar de capturar um pouco menos de detalhes e também apresentar uma granulação em algumas cenas. Com ela entra em ação o Beauty 4.0, um recurso para melhorar o visual tirando marcas na pele e fazendo modificações como afinar as bochechas ou aumentar os olhos. As duas fotos abaixo foram batidas com a configuração de fábrica, que é o ajuste em 50%, e dá para notar como somem rugas e outras imperfeições, que acaba também desfocando um pouco a imagem e fazendo as pessoas perderem um pouco da expressividade. Para quem não curtiu o resultado, dá para desligar o efeito.

Nos vídeos o aparelho não conta com estabilização óptica, mas a estabilização já se vira e entrega bons resultados, mesmo que você se mova um pouco enquanto faz o vídeo. Só é bom não abusar dos movimentos com o pulso para garantir um bom resultado.

Performance

O A2 é equipado com o Snapdragon 660, um processador do segmento intermediário mas que tem mais performance que o 636 usados em muitos dos modelos desse segmento. Na prática ele entrega uma performance que lembra bastante a experiência com um aparelho topo de linha, graças ao "fôlego adicional" desse chip.

A alta performance é um dos pontos fortes do Mi A2

Outro fator importante para o desempenho é a boa quantidade de memória RAM, que garante que a alternância entre apps seja ágil. Só ficaria de olho no armazenamento, já que não dá para colocar um cartão microSD nesse aparelho, e 32GB podem ser pouco espaço para alguns consumidores que instalam muitos aplicativos ou fazem muitas fotos e vídeos.

Apenas em aplicações mais específicas, como apps que façam renderização ou processamento mais intenso, ou caso de alguns jogos mais pesados, o usuário vai perceber a diferença entre esse processador e um topo de linha. Para o uso cotidiano, ele possui uma agilidade em um patamar semelhante ao dos modelos mais caros.

Autonomia

Se o uso do Snapdragon 660 coloca o nível de performance desse aparelho no patamar dos topo de linha, infelizmente a autonomia também não fica muito longe. A tela LTPS parece também ser um grande vilão no consumo de energia, e o resultado é uma autonomia estimada de 6 horas para a tela constantemente acesa e um uso combinado de 23h.

Isso faz com que o aparelho entregue uma autonomia que dura um dia de uso cotidiano, mas que pode descarregar antes que isso se você fizer um uso muito intensivo do aparelho. Falando e carga, você consegue em torno de 33% de carga com 30 minutos do aparelho no carregador, o que é um resultado apenas regular.

Adicionais

Enquanto a maioria dos modelos da Xiaomi costumam trazer a interface MIUI, uma modificação profunda no design visual do Android, a linha A tem atraído os consumidores que querem escapar desse modificação e preferem a experiência padrão do sistema da Google.

O Mi A2 tem pouquíssimos aplicativos pré-instalados, e toda a interface é baseada na experiência pura com o Android. Para não dizer que não tem nada da Xiaomi por aqui, tem sim uma pasta com três apps da empresa: um gerenciador de arquivos (bem-vindo, o Android precisa melhorar isso), o Mi Drop, que serve para transferir arquivos entre celulares (bem parecido com o Air Drop da Apple)  e um app Feedback, com nome auto-explicativo.

Mas mesmo mexendo pouco no sistema, a Xiaomi conseguiu trazer um excelente diferencial, um dos meus favoritos e que mais empresas deviam implementar: o sensor de infravermelho. Com ele dá para configurar o Mi A2 para funcionar como controle remoto de diversos eletrodomésticos, que vão desde televisores a até aparelhos de ar-condicionado, criando inclusive grupos diferentes para organizar seus múltiplos aparelhos.

Conclusão

O Xiaomi Mi A2 é um excelente aparelho para quem estava buscando um celular com o sistema Android sem modificações, com especificações poderosas e por um preço competitivo.

Notas: Xiaomi Mi A2
Design
9,0
Tela
9,0
Câmera
8,0
Performance
9,0
Autonomia
7,0
Preço
10

Seu preço parte dos R$ 1.000 e mesmo colocando na conta eventuais taxas de importação, já que o modelo não é vendido no Brasil, ele tem um custo imbatível considerando que traz um potente Snapdragon 660. No restante, ele tem vários acertos como uma bela tela ampla com boa resolução, boa quantidade de memória RAM e armazenamento interno e um design fino e leve. A câmera não se sobressai comparado a modelos mais caros, mas está em um bom patamar comparado com outros modelos de seu segmento de preço.

O Mi A2 é um dos melhores aparelhos com Android One do mercado

Porém não existe aparelho perfeito. Por ter um chip potente e um design muito fino, que não dá espaço para uma bateria maior, a autonomia desse aparelho é apenas regular, ficando atrás do A2 Lite, por exemplo, que se sai bem nesse aspecto. O perfil muito fino traz o segundo problema: a câmera está muito protuberante, e mesmo colocar a capinha não foi o bastante.

O resultado é que toda vez que você apoia o aparelho na mesa, a primeira coisa que irá bater é a lente da câmera. Comprar uma película para protegê-la pode ser uma boa pedida, especialmente considerando que fizemos uma rachadura na lente de nosso modelo de testes. Outros componentes que podem fazer falta são a porta P2 para seus fones de ouvido e slot para cartão microSD, então é bom já comprar um aparelho com memória o suficiente para seu uso.

Importar aparelhos do exterior traz diversos empecilhos como muita demora na entrega, eventuais taxas alfandegárias e maiores dificuldades se necessitar de garantia. Porém se você não vê problema em lidar com isso, o Mi A2 é um dos mais potentes modelos com Android Puro disponível no mercado, com uma relação entre custo e benefício muito alta.



Nota

9,0

Prós

  • Tela com ótimo balanço de cores e boa resolução
  • Design fino e leve
  • Sistema duplo de câmeras
  • Boa performance
  • Android sem modificações
  • Infravermelho para usar como controle remoto

Contras

  • Sem slot para cartão microSD
  • Câmera excessivamente exposta
  • Não disponível à venda no Brasil
  • Sem NFC e rádio FM
  • Autonomia apenas regular
  • Sem P2
Vídeo de hands-on mostra design do iPhone 11 Pro nas mãos de usuário [Rumor]

Vídeo de hands-on mostra design do iPhone 11 Pro nas mãos de usuário [Rumor]

Finalmente temos a primeira visualização de como ficará o novo smartphone da Apple no mundo real


YouTuber brasileiro vaza versão beta do Android 10 com a interface One UI 2.0 da Samsung

YouTuber brasileiro vaza versão beta do Android 10 com a interface One UI 2.0 da Samsung

A versão do sistema está mais rápida, com mudanças na barra de ferramentas e sistema de gestos


Veja o quanto o Samsung Galaxy Note10+ 5G aguenta em testes de durabilidade

Veja o quanto o Samsung Galaxy Note10+ 5G aguenta em testes de durabilidade

O smartphone topo de linha da Samsung passou pelos testes do canal JerryRigEverything


Redmi Note 8 Pro terá resfriamento líquido e câmera de 64MP

Redmi Note 8 Pro terá resfriamento líquido e câmera de 64MP

Aparelho também será o primeiro a trazer o sensor ISOCELL Bright GW1 da Samsung


Samsung lança no Brasil Galaxy A50 com 128GB

Samsung lança no Brasil Galaxy A50 com 128GB

Smartphone tem foco em câmeras e custo benefício