Análise: Zenfone 5Z

Análise: Zenfone 5Z

Fotos e performance são aprimorados na versão mais potente do Zenfone 5

O Zenfone 5Z é um aparelho com um posicionamento próprio. Ele ao mesmo tempo traz características dos aparelhos topo de linha como belo design, excelente câmera e um hardware poderoso, porém herda os valores competitivos da linha Zenfone, chegando com um preço de lançamento consideravelmente mais baixo que os high-end das empresas rivais.

Na essência ele traz o design e experiência do Zenfone 5 (que já analisamos por aqui), porém "injetaram esteróides" nele com a troca do chip intermediário Snapdragon 636 pelo poderoso Snapdragon 845, o melhor da Qualcomm e que equipa vários dos celulares mais potentes do mercado. Sera que vale a pena investir em torno de 500 reais a mais para ganhar esse "poder de fogo" adicional? Vejamos no restante da análise!

Análise em vídeo

Especificações técnicas

Preços

Preço no lançamentoR$ 2.499,00 17/07/2018R$ 1.999,00 16/08/2018U$ 999,00 12/09/2017R$ 5.999,00 15/03/2018
Preço atualizadoR$ 2.550,00 18/10/2018R$ 1.999,00 16/08/2018R$ 6.999,00 21/11/2017R$ 3.599,00 09/08/2018

Ficha Técnica

FabricanteASUS ASUS Apple Samsung
Site oficialLinkLinkLinkLink

Display

Tamanho6,2 polegadas6,2 polegadas5,8 polegadas6,2 polegadas
Resolução2246 x 1080, 402 ppi 1080 x 2246, 402 ppi 1125 x 2436, 458 ppi 1440 x 2960, 529 PPI
TecnologiaIPS LCD IPS LCD OLED Super AMOLED
ProteçãoCorning Gorilla Glass Corning Gorilla Glass Scratch-resistant glass, oleophobic coating Corning Gorilla Glass 5

Câmera

TraseiraDual, 12 + 8 MP Dual 12 MP + 8 MP Dual 12 MP (wide) e 12 MP (tele) Dual 12MP + 12MP
Vídeos4K@30 FPS, 1080p@120 FPS 2160p @ 30 FPS, 1080p @ 60 FPS 2160p 60 fps 3840 x 2160 (4K) a 60fps
Frontal8 MP 8 MP 7MP 8MP
DetalhesAbertura de f/1.8m wide angle de 120º Traseiras 12 MP, f/1.8, 24mm, 1/2.55", 1.4µm, PDAF, 4-axis OIS + 8 MP, f/2.0, 12mm, 1/4", 1.12µm, no AF Câmeras traseiras grande-ângular (f/1.8, 28mm) e Zoom 2x (f/2.4, 52mm), foco phase detection, flash quad-LED Abertura variável f 2,4 e f 1,5 na câmera principal, estabilização óptica e autofoco laser

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 8 (Oreo) Android 8 (Oreo) iOS 11+ Android 8 (Oreo)
ProcessadorQualcomm Snapdragon 845 Qualcomm Snapdragon 636 A11 Bionic Qualcommm Snapdragon 845 ou Samsung Exynos 9810
Número de núcleos8 8 6 8
Clock4x2.7 GHz Kryo 385 Gold + 4x1.7 GHz Kryo 385 Silver 1.8 GHz 2.39 GHz (2x Monsoon + 4x Mistral) 4x2.7 GHz + 4x1.7 GHz ou 4x2.8 GHz + 4x1.7 GHz
GPUAdreno 630 Adreno 509 Apple GPU Adreno 630 e Mali-G72 MP18
Memória RAM4, 6, 8 GB4, 6 GB3 GB6 GB
Armazenamento interno64, 128, 256 GB64, 128 GB64, 256 GB64, 128 ou 256 GB
Cartão microSDAté 512GB Até 2TB Não possui até 400GB
Bateria3300 mAh3300 mAh2716 mAh3.500 mAh
Dimensões153x75,7x7,9 mm153 x 75,7 x 7,9 mm143.6 x 70.9 x 7.7 mm158,1 x 73,8 x 8,5 mm
Peso155 g155 g174 g189 g
Portas de conexãoUSB Tipo-C USB Tipo-C Lightning USB 3.1 Tipo-C
REDELTE LTE LTE 4G
Tipo de cartão SIMDual-SIM (Nano-SIM) Dual Nano SIM Nano SIM Nano SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM SIM NÁO SIM
ResistênciaNÃO NÃO IP67 IP68
RadioSIM SIM NÁO NÃO
Bluetooth5.0 5.0 5.0 5.0
Carregamento sem fioNÃO NÃO NÁO SIM
NFCSIM SIM SIM SIM
GPSA-GPS, GLONASS, BDS SIM SIM A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO
ExtrasZenUI, reconhecimento facial ZenUI, reconhecimento facil Apple Pay, Carregamento por indução, Face ID Sensor de íris, sensor de frequência cardíaca

Design

Aqui já vou trazer um alerta: se você leu a análise do ZenFone 5, notará que esse trecho está meio parecido. E está mesmo. O design do Zenfone 5 e 5Z são rigorosamente o mesmo, sem diferenças notáveis. Nem mesmo a troca por um chip mais poderoso trouxe algum efeito colateral preceptível, como maior aquecimento, então as impressões são basicamente as mesmas. Bom, então adiante com a review!
 

Ao ser lançado, o Zenfone 5 sofreu várias críticas por sua semelhança com o iPhone X, e as comparações são inevitáveis. O aparelho traz na essência evoluções  parecidas com o modelo da Apple: um amplo display em smartphone compacto graças a bordas estreitas em torno da tela. O formato arredondado no display e nas laterais do próprio aparelho, o posicionamento da câmera na traseira e o entalhe no topo da tela deixam claro que o Zenfone 5 não se esforça muito para ser diferente.

As bordas finas em torno da tela possibilitam um display grande em um aparelho compacto

Se a originalidade pode ser contestada, na prática a Asus fez um excelente trabalho nesse smartphone. As laterais em metal tem um leve corte que cria uma textura para melhorar a pegada, enquanto a traseira em vidro forma um belo efeito. A borda inferior e um pouco mais larga que as das laterais e a superior, porém o efeito final não é ruim. O entalhe no topo está "e não está" ali, dependendo da configuração que você preferir pode ser colocado uma tarja preta que dá um acabamento que parece o tradicional.

Falando nesse entalhe, por usar uma tela IPS, o Zenfone 5 não consegue esconder 100% o entalhe, que é visível se você prestar bastante atenção ou ficar inclinando de leve o aparelho até visualizar. Sinceramente, o efeito é tão próximo que não dá pra notar o recorte na tela, exceto se você se esforçar muito.

O recorte da tela pode ficar evidente ou ser configurado para praticamente desaparecer

Telas IPS normalmente significam uma coisa: apesar de entregar bons ângulos de visão e se bem calibradas excelente equilíbrio de cores, elas não alcançam a capacidade das telas AMOLED de entregar saturação de cor e contrastes. O Zenfone 5 e 5Z tem uma das melhores telas IPS que já testei, conseguindo um nível de saturação das cores bem acima de outros modelos que testei recentemente como o Xiaomi Mi Mix 2s. Os contrastes também estão em um nível excelente, suficiente para esconder o entalhe no topo da tela, por exemplo.

O Zenfone 5 e 5Z possui duas caixas de som. Abaixo fica aquela com o posicionamento mais comum em smartphones, logo ai lado da conexão de cabo e em um lugar que é muito fácil de obstruir se você segura o aparelho na horizontal. A segunda fica no topo, ali no entalhe, e por estar direcionada para frente é mais difícil obstruí-la sem querer. O problema é que elas são assimétricas, com a caixinha de baixo sendo bem mais potente. O resultado é que se você bloquear a de baixo, vai continuar ouvindo o áudio, mas a perda de qualidade é notável. Falando no áudio, o ZenFone 5 e 5Z tem uma das caixas de som mais potentes que já ouvi, chegando a um nível muito agressivo no volume mais alto. Não recomendo ir tão longe, porque o som chega a distorcer quando você exagera.

Câmera

O ZenFone 5Z conta com basicamente os mesmos componentes para fotos do ZenFone 5, ou seja, duas câmeras na traseira, uma de 12MP com enquadramento tradicional e maior abertura para luz e uma secundária de 8MP com um ângulo maior. Então lá vamos nós para outro trecho idêntico ao da análise do ZenFone 5? Dessa vez não.

Enquanto sensores, estabilização óptica e o software com inteligência artificial são basicamente o mesmo, o Snapdragon 845 é um chip consideravelmente mais potente que o 636 do ZenFone 5, o que abre inclusive nova possibilidades de APIs disponíveis para melhoria das fotos. Com tanto da fotografia hoje em smartphones dependendo da inteligência artificial, dar mais poder de processamento para o software traz resultados que impressionam.


ZenFone 5 vs Zenfone 5Z

As diferenças são visíveis em vários aspectos. A nitidez final da imagem é maior com o ZenFone 5Z, o HDR entrega um resultado com contrastes mais notáveis, cores mais vivas, uma melhor definição e até mesmo a filtragem da granulação foto, gerando uma imagem final muito mais limpa. Quem atende por esse milagre é o "Spectra ISP 260", um co-processador dedicado a tratar as imagens dos sensores e que tem franca vantagem sobre as capacidades do Spectra ISP 160 que equipa o Snapdragon 636 e, por consequência, o ZenFone 5.

Na câmera é que temos a maior evolução do 5Z comparado ao ZenFone 5

Se o ZenFone 5 já havia nos agradado, não é nenhuma surpresa que o ZenFone 5Z e um co-processador mais potente entregam resultados ainda mais impressionantes, rivalizando com algumas das melhores câmeras disponíveis no mercado. Mesmo situações desafiantes de luz são "tiradas de letra", e o resultado são ótimas fotografias.

Ele também conta com a lente adicional com ângulo de visão de 120º, o que possibilita capturar mais objetos na cena. Enquanto outras empresas preferiram colocar a lente adicional com zoom, que aproxima o elemento da foto, o ZenFone 5 e 5Z são capazes de garantir que "todo mundo saia na foto", mesmo naquelas situações em que dar alguns passos para trás não está disponível. É importante destacar que há uma notável diferença de qualidade entre as duas câmeras, e o usuário só deve optar pela grande-angular quando não foi possível enquadrar na câmera tradicional.


Normal vs grande angular

O resultado final das fotos é ótimo, com excelente balanço de cor e saturação, contrastes em bons níveis e boa captura de detalhes. O pós-processamento é bastante agressivo, e algumas situações específicas dá até para achar algumas anomalias causadas por ele se você fizer um zoom na foto, mas tirando esse o preciosismo resultado final está bem próximo do patamar dos melhores dispositivos do mercado.

A câmera grande-angular possibilita novos enquadramentos, mas tem uma diferença notável de qualidade compara da a tradicional

A câmera frontal também entrega bons resultados, e assim como no Zenfone 5, é equipada com filtros de embelezamento que clareiam e tiram imperfeições da pele, afinam o rosto e aumentam os olhos. O efeito pode ficar meio artificial se você exagerar, mas felizmente dá pra definir níveis de aplicação para deixar menos forçado. Também dá para fazer aquele efeito retrato que, apesar de ficar legal, o pós-processamento pode falhar em alguns detalhes, como acontece com o óculos nessa foto abaixo.

Performance

Com o ZenFone 5Z temos componentes topo de linha, e o resultado é o que se espera de tanta potência: o aparelho abre aplicações e alterna entre elas de forma instantânea, sem apresentar sinais de lentidão ou qualquer engasgo. Além do potente Snapdragon 845, aqui é relevante a quantidade massiva de memória RAM que equipa esse modelo.

O ZenFone 5Z entrega a altíssima performance que esperamos
de um smarpthone com componentes de ponta

Aqui porém há um ponto importante no comparativo do ZenFone 5 e o 5Z. Apesar do hardware muito mais poderoso, o Snapdragon 845 não torna a experiência de uso do Zenfone topo de linha muito superior ao do modelo intermediário/premium. Como descrevemos na análise do ZenFone 5, a versão mais modesta do aparelho da Asus também operava de forma ágil e eficiente.

O usuário só vai tirar proveito do potencial do 5Z e seu Snapdragon 845 em situações muito específicas, onde "seu poder de fogo" realmente aparece. Um exemplo são jogos com gráficos complexos, onde o chip gráfico mais potente e o processador mais parrudo realmente influenciam e viabilizam melhores filtros visuais. E é importante destacar que mesmo em muitos dos jogos o Snapdragon 636 do ZenFone 5 já será suficiente, ou no máximo vai precisar reduzir um pouco a qualidade gráfica para executá-lo.

Para uma boa parcela dos consumidores o ganho de desempenho do 5Z sobre o 5 pode não ser relevante

Isso significa que para uma grande parcela dos consumidores o ZenFone 5, que também tem boas quantidades de RAM, já irá atender as demandas de desempenho. O ZenFone 5Z só entregará algo relevante para quem busca o máximo de performance para seus games ou eventuais aplicativos mais pesados, como aplicativos editores de vídeo e fotos.

Autonomia

O Zenfone 5 entregou uma autonomia apenas regular dentro de seu segmento, então há uma natural preocupação para como fica a duração de bateria do Zenfone 5Z, já que temos aqui um chip mais potente e que por consequência consome mais energia. Porém assim como já havíamos destacado na análise do ZenfFone 5, a tela se mostrou o principal elemento de alto consumo da bateria, e o 5Z nos ajuda a confirmar a teoria.

Ele entrega um dia de autonomia, mas se você fizer um uso muito intensivo terá que fazer uma recarga em algum momento do dia

Esse smartphone é capaz de entregar um dia completo de bateria em um uso cotidiano, chegando ao final do dia com algo próximo dos 20% de bateria restante. Se você fizer um uso muito intenso, porém, terá que que fazer uma recarga em algum momento, já que a autonomia de tela está estimada na casa das 6 horas, de acordo com relatório gerado pelo Accubattery em nosso período de testes.

O Zenfone 5Z tem uma autonomia regular, e se sai melhor que outros modelos do segmento topo de linha

Essa estimativa não é das melhores disponíveis no mercado de smartphones, porém a realidade dos modelos topo de linha é essa: muitos deles são ruins de bateria, e nesse comparativo o Zenfone 5Z não se sai mal frente a aparelhos como o Galaxy S9 ou OnePlus 6, por exemplo, que se saíram pior que ele em nossos testes.

Adicionais

A Asus já consolidou sua política de customizar o Android através de sua interface, a ZenUI. A empresa vem trabalhando nela faz anos, e a evolução é notável. Dá para perceber uma ênfase em interfaces intuitivas, com uso de muita cor e também de ilustrações para explicar as funcionalidades. Apesar de algumas coisas estarem em lugares diferentes, em geral a interface segue uma lógica bem parecida com a do Android tradicional, então não é difícil se localizar.

O que a ZenUI tem de interessante são as configurações adicionais comparado ao Android Puro. A tela pode ter a cor e saturação calibrada através do Splendid, o PowerMaster traz recursos de gerenciamento e monitoramento de energia, o Temas facilita customizar o visual do sistema, enquanto outras telas trazem controle de uso de dados, de memória interna, entre outros. Em geral as interfaces são claras e ilustradas de forma intuitiva, então vão ser muito bem-vindas especialmente entre os usuários leigos. Só é preciso ficar de olho em algumas incompatibilidades. O software de bateria identificou o meu app da smartband como um que consome muita bateria, e então passou a fechá-lo fazendo a pulseira desconectar do celular. Bastou adicionar o aplicativo nas exceções do gerenciamento para que tudo voltasse ao normal.

A realidade dos bloatware, aqueles aplicativos pré-instalados (e as vezes indesejados) no aparelho, melhorou bastante. São pouquíssimos aplicativos já na memória do aparelho por padrão, com apenas uma suíte bem básica da Asus que inclui coisas como um calendário, previsão do tempo e o recurso de armazenamento na nuvem da empresa. Além deles, também tem apps da Google bem essenciais para a uso do Android como o Mapas e o Gmail e alguns aplicativos de rede sociais. 

Conclusão

O ZenFone 5Z chega com o objetivo de entregar mais para o consumidor que não considera o ZenFone 5 suficiente, e por um custo de aproximadamente 500 reais a mais vai receber alguns adicionais interessantes. Apesar de inicialmente o incremento em hardware parecer algo irrelevante para a maioria, já que o Snapdragon 636 já faz muito bem o serviço para boa parte do perfil de consumidores, o updgrade trouxe benefícios que vão além de gráficos mais potentes em jogos e mais espaço de armazenamento interno.

Notas: ASUS Zenfone 5Z
Design
9,5
Tela
9,5
Câmera
9,5
Performance
10,0
Autonomia
7,0
Preço
9,0

Junto com o Snapdragon 845 vem também o co-processador de imagens Spectra ISP 260, e a diferença não é pouca. As fotos trazem um salto em qualidade em diversos aspectos, com melhores cores, mais contrastes e pós-processamentos que conseguem inclusive desaparecer com boa parte da granulação da cena, mesmo em cenas um tanto escuras. Mesmo com sensores e lentes semelhantes, ter o pós-processamento mais poderoso faz toda a diferença entre as fotos feitas pelo Zenfone 5 e o 5Z.

O Zenfone 5Z só compensa para quem está disposto a gastar mais por uma câmera melhor e mais desempenho

Para muito dos consumidores, o ZenFone 5 já entregará o patamar de qualidade de fotos e performance suficiente, com belo design e uma ótima tela. Para quem quer o que há de melhor, com incrementos na qualidade de fotos e mais desempenho, o investimento adicional pelo Zenfone 5Z faz todo sentido. Se por um lado mais performance só irá fazer efeito em situações pontuais, a fotografia ganha um importante upgrade, junto com a melhor quantidade de memória que pode ser útil para quem instala muitos apps ou faz muitas fotos.

Minha ressalva com a autonomia de bateria feita na análise do Zenfone 5 se mantém aqui, se tratando de um aparelho que entrega um dia de autonomia mas que pode pedir uma carga se você fizer um uso intensivo, mas o comparativo com concorrentes muda. Enquanto o segmento intermediário/premium tem vários modelos muito bons de autonomia, o Zenfone 5Z disputa espaço com vários aparelhos que não se saem bem quando o assunto é duração de bateria, inclusive o modelo da Asus se sai bem melhor que rivais como o Galaxy S9.

Seu preço de lançamento é bastante competitivo comparado aos rivais do segmento topo de linha

Como sobe de categoria, surge algumas complicações na disputa com outros aparelhos high-end. Muitos já estão incorporando resistência à água e poeira, e também conseguem fazer o carregamento por indução, dois recursos que ficaram de fora do Zenfone 5Z.

O Zenfone 5Z fica em uma situação muito interessante quando avaliamos seu preço. Em sua versão mais básica, com 6GB de memória RAM e 128GB de armazenamento interno, que já são quantidades excelentes, ele foi anunciado por R$ 2.499, um preço bastante abaixo dos demais Android topo de linha situados entre R$ 3 mil a R$ 4 mil, e um dos poucos high-end com um preço suficientemente baixo para começar a se aproximar dos modelos importados da China. Mesmo não conseguindo igualar os valores, outras variáveis como eventuais impostos alfandegários, demoras na entrega e falta de praticidade na assistência técnica e garantia pesam em favor ao Zenfone 5Z nacional, tornado ele bem mais interessante para o consumidor que quer escapar desses inconvenientes dos modelos importados.

Nota

9,5

Prós

  • Belo design com bordas finas
  • Display amplo
  • Altíssima performance e grande quantidade de memória
  • Boas câmeras e lente grande angular adicional
  • Topo de linha com um dos preços mais competitivos do mercado
  • Inclui capinha na caixa

Contras

  • Sem resistência contra água e poeira
  • Sem carregamento por indução
OnePlus anuncia plano de internet móvel que não precisa de chip SIM

OnePlus anuncia plano de internet móvel que não precisa de chip SIM

O serviço estará disponível mundialmente em aparelhos da empresa


Xiaomi Mi 8 Pro

Xiaomi Mi 8 Pro

Confira a ficha técnica


OnePlus vai lançar smartphone inédito com 5G no início de 2019

OnePlus vai lançar smartphone inédito com 5G no início de 2019

Empresa confirmou que não vai ser o OnePlus 7 a estrear a tecnologia em seus produtos


Alguns smartphones da Samsung passarão a ter notches, confirma empresa

Alguns smartphones da Samsung passarão a ter notches, confirma empresa

A fabricante sul-coreana era uma das últimas a resistir contra a tendência, inclusive zombando da Apple por isso


Análise: Vivo Nex A - celular de câmera retrátil é praticamente só tela

Análise: Vivo Nex A - celular de câmera retrátil é praticamente só tela

Muita tela, poucas bordas mas um sistema que põe tudo a perder