Análise: Xiaomi Mi Note 3

Análise: Xiaomi Mi Note 3

O aparelho ideal para quem acha que a tela do Mi 6 não é grande o bastante

O Xiaomi Mi Note 3 tem um design muito parecido com o do Mi 6, com uma principal diferença: tamanho de tela. Ele é a pedida para quem curtiu o topo de linha da Xiaomi, mas não acha a tela de 5.1 polegadas suficiente. O Note 3 mantém muito do visual, mas trás no lugar uma tela de 5.5", o que torna ele um pouco maior.

Link para compra na Gear Best

Além na mudança no visual e da tela, também existem diferenças importantes nas especificações. Vejamos mais a fundo no restante da análise!

Preços

Preço no lançamentoU$ 400,00 12/09/2017U$ 430,00 19/04/2017R$ 1.999,00 09/06/2017R$ 2.099,00 03/02/2017
Preço atualizadoR$ 1.370,00 12/03/2018U$ 490,87 12/03/2018R$ 1.450,00 12/03/2018R$ 1.230,00 12/03/2018

Ficha Técnica

FabricanteXiaomi Xiaomi Lenovo Samsung
Site oficialLinkLinkLink

Display

Tamanho5,5 polegadas5.15 polegadas5.5 polegadas5.2 polegadas
Resolução1920 x 1080, 401 ppi 1080 x 1920, 428 ppi 1080 x 1920 1080 x 1920 pixels, 424 ppi
TecnologiaIPS LCD IPS LCD Super AMOLED Super AMOLED
ProteçãoCorning Gorilla Glass 4 Corning Gorilla Glass 4 Gorilla Glass 3 Corning Gorilla Glass

Câmera

TraseiraDual (12/12MP) Dual 12/12 MP 12MP 16MP
Vídeos2160p@30fps, 720p@120fps 2160p 30 fps 2160p 30 fps 1080p 30 fps
Frontal16MP (2.0 µm) 8 MP, 1080p 5MP 16MP
DetalhesTraseira 12 MP (f/1.8, 27mm, 4-axis OIS) + Traseira 12 MP (f/2.6, 52mm), 2x optical zoom, phase detection autofocus, dual-LED dual-tone flash

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 7 (Nougat) Android 7 (Nougat) Android 7.0 Android 6.0
ProcessadorQualcomm Snapdragon 660 Qualcomm Snapdragon 835 Snapdragon 626 Samsung Exynos 7880
Número de núcleos8 8 8 8
Clock4x2.2 GHz Kryo 260 + 4x1.8 GHz Kryo 260 4x2.45 GHz Kryo + 4x1.9 GHz Kryo 2.2 GHz 1.9 GHz
GPUAdreno 512 Adreno 540 Adreno 506 Mali-T830MP3
Memória RAM6, 8 GB4, 6 GB4GB GB3 GB
Armazenamento interno64, 128 GB64, 128 GB64GB GB32 GB
Cartão microSDNÃO NÃO Até 2TB até 256GB
Bateria3500 mAh3350 mAh3000 mAh mAh3000 mAh
Dimensões152.6 x 74 x 7.6 mm145,2 x 70,5 x 7,5 mm156.2 x 76.2 x 5.99~8.49 mm146.1 x 71.4 x 7.9 mm
Peso163 g168 g145 g157 g
Portas de conexãoUSB Tipo-C 1.0 USB Tipo-C 1.0 USB Tipo-C USB Tipo-C
REDELTE LTE Sim LTE
Tipo de cartão SIMDual Nano-SIM Dual Nano-SIM Nano SIM Nano SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM NÃO Sim SIM
ResistênciaNÃO NÃO IP68
RadioNÃO NÃO Sim SIM
Bluetooth5.0 5.0 4.2 4.2
Carregamento sem fioNÃO NÃO NÃO
NFCSIM NÃO Sim SIM
GPS A-GPS, GLONASS, BDS SIM Sim SIM
ExtrasMI UI, resistente a respingos MI UI, resistente a respingos Moto Snaps Display always-on, Samsung Pay

Design

Seu projeto é aquele que se tornou padrão de muitos aparelhos na indústria: vidro na frente e atrás com acabamento arredondado, e uma faixa de metal nas bordas ligando as duas partes. É um acabamento que pode ficar bem liso de ser segurado, que risca muito e que tem sérias possibilidades de se quebrar em uma queda, mesmo com o metal nas quinas ajudando a dar um pouco mais de resistência. Felizmente a Xiaomi está ciente disso e incluiu uma boa e discreta capinha na caixa.

É a cara do Mi 6, só que maior

Na maior parte do design temos poucas diferenças comparado ao Mi 6, com um acabamento em qualidade bastante semelhante. Apesar de maior, ele é 3 gramas mais leve, e isso resulta em um aparelho relativamente leve considerando seu porte. A tela também possui a tecnologia IPS, com boas cores e contrastes, porém a densidade de pixels é menor, já que também usa um display FullHD, porém em uma área maior.

Apesar de maior, ele é um pouco mais leve

O design é fino e a câmera é integrada no corpo do aparelho, sem aqueles desníveis presentes em outros aparelhos do mercado. A conexão de energia e troca de dados é o USB tipo-C e, infelizmente, a Xiaomi tirou o conector P2, o que pode ser um grande inconveniente para seus fones de ouvido, que vão precisar do adaptador.

Continua depois da publicidade

Câmera

Para a fotografia a Xiaomi manteve a dupla de câmeras como tinha no Mi 6, sendo uma com enquadramento tradicional e outra com zoom óptico de 2x. O resultado é próximo daquele que vimos nos testes com o topo de linha da empresa: dadas as condições ideias de luz, ele faz um excelente trabalho, com boa captura das cores, dos detalhes da cena e também com excelentes contrastes.

O Mi Note 3 tem uma excelente câmera em boas situações de luz, e um bom desempenho em situações mais adversas

Quando colocamos ele em situações mais adversas, porém, ele perde performance, gerando um efeito granulado mais evidente e perdendo definição em cores e detalhes da cena. Isso é um efeito comum em câmeras de smartphone, que sofrem bastante com situações adversas de luz, e o Mi Note 3 não faz feio frente a outros aparelhos de seu segmento de preço.

O hardware é excelente, com dois sensores de 12MP na parte traseira e um de 16MP na frontal. A câmera traseira conta com estabilização óptica, um diferencial importante na hora de fazer vídeos, garantindo uma boa imagem mesmo com uma gravação sendo feita na mão e com eventuais uso do zoom, além de auxiliar nas fotos.

Continua depois da publicidade

A Xiaomi investiu em diversos recursos adicionais para as câmeras, como efeitos de desfoque em retratos (combinando a imagem das duas lentes), softwares de embelezamento em tempo real, efeitos de desfoque, cores e etc. Pra quem gosta de experimentar em fotografia, o Mi Note 3 também possui um modo manual onde é possível ajustar as configurações da foto, então dá pra fazer muita coisa dedicando um tempo "para fuçar" no software de fotografia instalado. Entre as minhas principais críticas, acho que o HDR devia possuir um modo automático, com o próprio software decidindo se deve ser usado ou não. Atualmente o usuário precisa escolher se quer o efeito aplicado na foto ou não.

Performance

E na performance, como fica? Aqui temos a principal redução em relação ao Xiaomi Mi 6. No lugar do high-end Snapdragon 835, o Mi Note 3 traz o mais ponderado Snapdragon 660, um excelente processador do segmento intermediário/alto, com boa vantagem sobre o Snapdragon 625 usado no Moto Z2 Play, por exemplo. É um intermediário com fôlego de SoC topo de linha em muitas das aplicações.

Performance é o seu grande destaque: ele tem mais desempenho que outros rivais do segmento

A principal diferença com os modelos topo de linha é na parte de processamento 3D, algo que é um diferencial importante em games. Mesmo não fazendo frente à pontuação do Mi 6, o Note 3 tem performance suficiente para rodar os games sem dificuldades.

 

 

Continua depois da publicidade

 

Talvez o maior mérito desses processadores intermediários são suas excelentes autonomias, e o Mi Note se saiu muito bem e entregou 12h23min de carga em testes com o PCMark for Android, um bom resultado comparado aos demais modelos do segmento. É um aparelho capaz de aguentar sem dificuldades um dia todo de uso, e possivelmente dois se você não for daquelas pessoas que usa muito o aparelho para vídeos ou games, nem passa o dia conferindo a timeline nas redes sociais.

Assim como outros modelos da Xiaomi, o Android é bastante alterado nesse aparelho

Um ponto importante para quem está de olho nesse e em outros aparelhos da Xiaomi é que temos aqui um Android bastante modificado. A empresa aplica a MiUI, uma interface que altera de forma profunda o funcionamento do sistema, trazendo outras funções e modificando a interface. Algumas funções são bem interessantes, caso do "Apps clonados" que deixa você ter o mesmo aplicativo duplicado e configurado com contas diferentes (ter dois Whatsapps no mesmo celular, por exemplo), ou a presença de infravermelho pra usar como controle em outros eletrodomésticos. Em contrapartida, muitas coisas estão em lugares diferentes do que em outros aparelhos Android, então pode ser necessária uma adaptação por parte do usuário.

 

Conclusão

Notas: Xiaomi Mi Note 3
Design
8,5
Tela
8,5
Câmera
8,0
Performance
8,5
Autonomia
8,5
Preço
9,0
Câmera
8,5

Continua depois da publicidade

O grande rival do Note 3 está "em casa": o Mi 6, também da Xiaomi, tem um preço bem próximo e entrega um hardware mais potente. O principal argumento para optar pelo Note 3 é a tela, para atender aos consumidores que desejam um aparelho um pouco maior e um display amplo para games e vídeos. 

Apesar da redução do Snapdragon 835, topo de linha da geração passada, para o intermediário Snapdragon 660, não há dúvidas que ainda temos nesse aparelho componentes bastante potentes. A maior diferença acaba sendo na performance gráfica, mas ainda assim o Mi Note 3 tem excelente desempenho, acima de muitos dos rivais.

Link para compra na Gear Best

E aqui temos um ponto principal quando comparado a concorrência. Ele mantém qualidade de câmera e design capazes de fazer frente aos bons aparelhos do segmento intermediário e intermediário/premium disponíveis no mercado brasileiro, como o Galaxy A5, Zenfone 4 e Moto Z2 Play, porém como acontece em muitos dispositivos de fabricantes chinesas, ele oferece um hardware consideravelmente mais potente pelo mesmo preço. 

Os inconvenientes da importação de aparelhos precisam ser levados em conta

Se por um lado você tem um celular muito mais poderoso, também há inconvenientes. Por não ser vendido no Brasil, é preciso comprar o Xiaomi Mi Note 3 através de sites estrangeiros, algo que aumenta em muito o tempo de entrega e cria problemas como possíveis taxas de importação e dificuldades se o aparelho apresentar defeitos e necessitar acionar a garantia. Se você está disposto a encarar esses contratempos, temos aqui um excelente smartphone

Nota

8,5

Prós

  • Belo design
  • Excelente performance
  • Câmera dupla

Contras

  • Sistema Android bastante modificado
  • Não comercializado no mercado nacional
Vazam imagens de capinhas do iPhone XI mostrando porta Lightning e câmera tripla

Vazam imagens de capinhas do iPhone XI mostrando porta Lightning e câmera tripla

Renderizações vão contra rumores que indicavam que novos smartphones da Apple poderiam vir com USB-C


Nova tecnologia da Nokia promete dobrar a duração da bateria dos smartphones

Nova tecnologia da Nokia promete dobrar a duração da bateria dos smartphones

Melhora na autonomia pode ajudar a compensar maior consumo da internet 5G


Mercado de tablets registra queda de 11% em suas vendas no primeiro trimestre

Mercado de tablets registra queda de 11% em suas vendas no primeiro trimestre

Mesmo com o constante declínio a receita chegou em R$430 milhões 


Realme mostra fotos tiradas com smartphone de quatro câmeras e sensor de 64 MP

Realme mostra fotos tiradas com smartphone de quatro câmeras e sensor de 64 MP

Aparelho ainda não tem uma data de lançamento definida


Artista cria app que remove pessoas das fotografias usando inteligência artificial

Artista cria app que remove pessoas das fotografias usando inteligência artificial

Bye Bye Camera foi criado mais como uma brincadeira e alguns resultados são divertidos