Análise do Moto G9 Power: tela e bateria de sobra

Análise do Moto G9 Power: tela e bateria de sobra

Novo celular da Motorola tem conjunto de câmeras discreto, desempenho aceitável e cumpre com o prometido em bateria

A linha Moto tem longa tradição no Brasil e tem mudado muito ao longo dos anos. Antes de entrada, agora os smartphones desta família ocupam uma faixa de preço mais elevada. O Moto G9 Power, alvo desta análise, foi lançado por R$1900, R$300 a mais que o antecessor Moto G8 Power. Isso reforça que a Motorola pretende subir a linha de segmento.

Abaixo o preço de lançamento dos modelos antes e agora.

Moto G7 Plus - R$1619 Moto G8 Plus - R$1699 Moto G9 Plus - R$2500
Moto G7 Power - R$1.399 Moto G8 Power - R$1600 Moto G9 Power - R$1900
Moto G7 - R$ 1.599 Moto G8 - R$1299 Moto G9 Play - R$1600
Moto G7 Play - R$999 Moto G8 Play - R$1099  

O Moto G9 Power é um smartphone vendido com foco na bateria, tem 6000mAh, 1000mAh a mais do que o modelo Plus. Mas ele perde em outros quesitos em relação ao Plus, que tem um processador Snapdragon 730G, enquanto o Power vem com Snapdragon 662.

O Moto G9 Power traz o mesmo que o Moto G9 Play, mas uma câmera de maior resolução e o dobro de armazenamento.

A GPU também é diferente, Adreno 610 em vez da Adreno 618. O Plus tem tela Full HD+ com 386ppi, enquanto o modelo desta análise traz 264ppi e uma tela HD+. Fora isso, o Plus tem o mesmo conjunto de câmeras e adiciona uma lente Ultra-Wide, o que dá mais opções na hora da fotografia.

Em comparação ao Moto G9 Play, o Power tem melhor taxa de transferência de rede, tela maior, câmera melhor, filmagens em 4K e mais bateria, é claro.

Continua após a publicidade

Preços

Preço no lançamentoR$ 1.900,00 05/01/2021R$ 2.499,00 10/09/2020R$ 1.599,00 10/09/2020R$ 1.189,15 14/04/2020R$ 1.495,00 05/12/2019
Preço atualizadoR$ 1.900,00 05/01/2021R$ 2.499,00 10/09/2020R$ 1.599,00 10/09/2020R$ 1.189,15 14/04/2020R$ 1.349,00 05/01/2020

Ficha Técnica

FabricanteMotorola Motorola Motorola Motorola Motorola
Site oficialLinkLinkLinkLinkLink

Display

Tamanho6,8 polegadas6,8 polegadas6,5 polegadas6,4 polegadas6,3 polegadas
Resolução720x1640, 263ppi FullHD+ 1600 x 720 720 x 1560, 268 ppi 1080 x 2280, 400 ppi
TecnologiaIPS LCD IPS LTPS IPS LCD LTPS IPS LCD

Câmera

Traseira64MP + 2MP + 2MP 64 + 8 + 2 + 2 48 + 2 + 2 Tripla 16MP + 8MP + 2MP Tripla 48MP + 16MP + 5MP
Vídeos1080p 60fps até 4K a 30fps 1080p a 60fps [email protected]; [email protected] [email protected]; [email protected]
Frontal16MP, f/2.3 16 8MP 8MP 25MP
DetalhesTraseiras: 64 MP, f/1.8, 26mm (wide) + 2 MP, f/2.4, (macro) + 2 MP, f/2.4, (depth) abertura f/1,8 na principal e f/2,2 nas outras abertura f/1,7 ; f/2,2 e e f/2,4 Traseiras: wide PDAF f/1.7, ultrawide 8MP f/2.2 e macro 2MP f/2.2 Traseiras: wide f/1.7 PDAF, ultra-wide f/2.2, câmera de profundidade f/2.2

Especificações

Sistema OperacionalAndroid 10 Android 10 Android 10 Android 10 Android 9 (Pie)
ProcessadorQualcomm Snapdragon 662 (11nm) Snapdragon 730G Snapdragon 662 Qualcomm Snapdragon 665 Qualcomm Snapdragon 665
Número de núcleos8 8 8 8 8
Clock2GHz 2.2 2.0 4x2.0 GHz 4x1.8GHz 4x2.0 GHz 4x1.8GHz
GPUAdreno 610 Adreno 618 Adreno 610 Adreno 610 Adreno 610
Memória RAM4 GB4 GB4 GB4 GB4 GB
Armazenamento interno128 GB128 GB64 GB64 GB64 GB
Cartão microSDmicroSDXC 512 até 256 Até 512GB Até 512GB
Bateria6.000 mAh5.000 mAh5.000 mAh4000 mAh4000 mAh
Dimensões172,1 x 76,8 x 9,7 mm170 x 78,1 x 9,7 mm165,2 x 75,7 x 9,2 mm161.3 x 75.8 x 9 mm158.4 x 75.8 x 9.1 mm
Peso221 g223 g200 g188 g188 g
Portas de conexãoUSB Tipo-C, 3.5mm USB-C USB-C USB-C USB-C
REDE4G 4G 4G LTE LTE
Tipo de cartão SIMHybrid Dual SIM Nano Nano Dual Nano SIM Dual Nano SIM

Recursos

Leitor de DigitalSIM, na traseira SIM SIM SIM SIM
ResistênciaNÃO Resistente a respingos Resistente a respingos
RadioSIM SIM SIM SIM SIM
Bluetooth5.0 5.0 5.0 5.0 5.0
Carregamento sem fioNÃO NÃO NÃO NÃO NÃO
NFCSIM SIM SIM NÃO NÃO
GPSA-GPS, GLONASS, GALILEO, LTEEP, SUPL SIM SIM A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO A-GPS, GLONASS, BDS, GALILEO
ExtrasCarregamento rápido de 20W Carregador 10W Carregador rápido 15W

Smartphone Motorola Moto G8 Power Preto Titanium 64GB, Tela de 6.4 FHD+, Câmera Traseira Quádrupla, Android 10 e Processador Qualcomm Octa-Core

Smartphone Motorola Moto G8 Power Preto Titanium 64GB, Tela de 6.4 FHD+, Câmera Traseira Quádrupla, Android 10 e Processador Qualcomm Octa-Core

Smartphone Motorola Moto G8 64Gb Dual Chip Android 6,4' (Sm6125) Câmera 16Mp + 8Mp + 2Mp - Branco

Smartphone Motorola Moto G8 64Gb Dual Chip Android 6,4' (Sm6125) Câmera 16Mp + 8Mp + 2Mp - Branco

Smartphone Motorola G8 Plus 64Gb Azul Safira Tela 6,3" Câmera Tripla 48Mp Selfie 25Mp Dual Chip Android 9

Smartphone Motorola G8 Plus 64Gb Azul Safira Tela 6,3" Câmera Tripla 48Mp Selfie 25Mp Dual Chip Android 9


Design

O maior destaque deste celular em design é sua tela alongada de 6.8", excelente para jogar e assistir conteúdos em vídeo. Quem tem celular pequeno e pega o Moto G9 Power na mão estranha seu tamanho. O mesmo acontece com quem tem mãos pequenas, pode ser difícil manusear o smartphone, mas isso não é exclusividade dele. Aparelhos maiores atendem a um público específico, vai de cada um saber do que acha mais agradável.

Para o acabamento, a Motorola escolheu utilizar plástico em todo o corpo, algo extremamente comum para este segmento, material que as empresas aprenderam a trabalhar bem. O Moto G9 Power está disponível na cor que a Motorola chama de verde pacífico e também em roxo.

Continua após a publicidade

Aparelhos maiores são definitivamente melhores conteúdos em vídeo, mas perdem muito em portabilidade e manuseio. O celular acaba sendo um problema para quem tem bolsos pequenos, dá muito volume no bolso e dificilmente se acomoda com outro objeto ao ser guardado na calça.

Outro ponto de seu tamanho é que por ser um celular grande e de tela maior que a média ele ganha mais presença. Dessa forma, ele pode passar a impressão de um topo de linha para quem não entende muito do assunto.

O Moto G9 Power tem tela de 6,8", o que torna ele um celular excelente para assistir vídeos e jogar

 

No canto superior esquerdo vemos a câmera selfie em buraco na tela e sem chamar muita atenção. No canto direito do celular há os botões de volume e o de ligar/desligar.

Na parte esquerda um botão de assistente Google, que não consegui desativar através do Android como fiz no LG K62+ e nem atribuir uma outra função para ele. Isso significa que o botão é exclusivo para esse fim e vez ou outra será ativado sem querer, fazendo uma busca relacionada a qualquer coisa que esteja sendo dita ao seu redor.

O alto-falante mono fica na parte de baixo do celular ao lado da entrada USB Tipo-C, já a entrada 3.5mm para fone de ouvido fica na parte cima, onde também tem um outro microfone.

A traseira é marcada pelo leitor digitais com o M da Motorola, de modo já tradicional nos aparelhos da empresa. Apesar de o posicionamento do leitor de digitais na traseira não chegar a ser ruim, outras empresas estão apostando em soluções melhores. O leitor na lateral acaba sendo mais interessante e intuitivo, principalmente quando também é botão de ligar/desligar, salvando espaço e aprimorando o design.

Também vemos as câmeras organizadas em formato quadrado na traseira. Se engana quem vê um conjunto quádruplo, apesar do formato, este aparelho tem três câmeras, mas comento sobre elas mais tarde.


Tela

Apesar das 6,8", a tela do celular não é Full HD, tem resolução 720x1640, é IPS LCD com 264ppi. Uma tela maior com um nível de contraste elevado e mais definição seria o ideal para este tipo de produto. Uma tela grande pede mais qualidade visual, algo que senti falta no LG 62+ e suas 6,7" e também agora no Moto G9 Power.

Eu sei que o foco da Motorola para este dispositivo é bateria, mas ainda assim fica estranho um celular nesta faixa de preço sem trazer uma tela melhor. A concorrente Samsung tem feito muito bem neste sentido, o Galaxy A31, por exemplo, custa cerca de R$1500, tem tela Full HD, AMOLED, com 411ppi e sem abrir mão de 5000mAh de bateria.

Sei também que quanto maior o aparelho mais fácil de colocar uma bateria generosa, mas o Galaxy M51, por exemplo, tem tela de 6,67" e ainda carrega mais que o aparelho da Motorola, são 7000mAh de bateria. Fica difícil não comparar. Vale ressaltar que o antecessor Moto G8 Power veio com tela Full HD+, então tivemos uma queda de qualidade neste aspecto.

A tela IPS LCD não é ruim, entrega boa saturação, mas a resolução é um fator importante para quem curte assistir filmes, séries, vídeos no YouTube e outros conteúdos. Então em partes o Moto G9 Power se sai super bem, você terá uma tela realmente grande para navegar.

Por outro, perde nas qualidades de especificações mencionadas acima. Então voltamos para a conclusão que temos visto cada vez mais. Se você não repara muito em qualidade da tela, não dá bola para definição, contraste, não percebe ou simplesmente não se importa tanto com isso, terá uma tela grande para ver Netflix e outros conteúdos.

Pessoas exigentes neste quesito e que curtem uma boa quantia de bateria podem acabar mirando na tela AMOLED de aparelhos da concorrência.


Bateria

A bateria, grande destaque deste celular, consegue entregar o que promete. Em uso moderado você pode ficar até 3 dias sem precisar carregar o aparelho, apenas em uso intenso que você sentirá a necessidade de uma recarga antes disso.

O resultado em bateria é muito positivo, somente quem passa o dia inteiro com uso intenso precisará recarregar uma vez a cada dois dias. É possível utilizar o celular por 8 horas seguidas de uso intenso em uma única recarga com brilho máximo e ainda restará um pouco de carga.

Com o carregador de 20W que vem com ele na caixa o carregamento durou 2 horas e 45 minutos para atingir carga máxima. No teste de 2 horas de Amazon Prime Vídeo, 1 hora de YouTube, 30 minutos de Spotify e 30 minutos de jogatina ele acabou com bateria com 71% de carga.


Sistema e Desempenho

Na parte de desempenho o processador Qualcomm Snapdragon 662 segurou bem, o sistema rodou sem travamentos navegando normalmente e raramente teve engasgos em multitarefa.

Como chip gráfico, o Adreno 610 também trabalhou bem com outros componentes do celular para entregar um desempenho muito bom. Foi possível rodar jogos como PUBG Mobile, COD Mobile e Asphalt 9 de modo satisfatório.

Asphalt 9 foi o jogo mais desafiador da bateria de testes, apresentou travamentos mesmo na qualidade mais baixa, ainda que tenha sido possível rodar o game até mesmo em qualidade máxima sem problemas em alguns trechos de alguns mapas.

Isso mostra que jogos mais pesados, que exigem mais do que os 4GB de memória RAM ou um poder de processamento maior, não podem ser rodados no Moto G9 Power. De qualquer forma, é possível rodar os principais games do mercado ao menos na qualidade mais baixa.

Jogos bem otimizados, como PUBG e COD Mobile, rodaram em qualidade máxima no celular, sendo que PUBG foi reconhecido automaticamente para a qualidade média. Subindo um pouco os gráficos em PUBG Mobile não percebi uma queda significativa na taxa de quadros. Já em COD Mobile foi possível rodar em qualidade máxima em um gameplay extremamente satisfatório. Os desenvolvedores destes jogos têm muito mérito pela otimização, os games rodam bem mesmo em celulares modestos em especificações e o G9 Power é um deles.


Câmeras

O conjunto de câmeras é formado por uma principal de 64MP (f/1.8), uma macro de 2MP (f/2.4) e ainda um sensor de profundidade de 2MP (f/2.4). Essa configuração chama atenção, mas temos percebido que smartphones com mais câmeras, basicamente dão mais opções de baixa qualidade ou em qualidades não aceitáveis.

 

Quando uma fabricante opta em adicionar um sensor macro de 2MP está deixando para trás outro componente que poderia ter sido melhorado no celular. Sendo assim, vemos um segmento intermediário lotado de aparelhos com mais câmeras e que não se justificam pela qualidade oferecida, seria mais útil ter uma câmera principal mais eficiente. 

E se nesta faixa de preço as fotos já sofrem muito à noite, imagine então fotografar com pouca luz utilizando uma câmera secundária de pouquíssima qualidade. O resultado não é nada satisfatório.

Utilizar o sensor macro neste celular não é justificável, a não ser que você esteja em um ambiente com iluminação natural perfeita. Ainda assim, você pode ter que lutar bastante para conseguir um bom resultado. Apesar de não ser possível fazer o foco em objetos tão próximos com a câmera principal, muitas vezes acaba sendo mais vantajoso tirar a foto normalmente e dar um zoom em um programa de edição (crop) ou pouco antes de postar elas nas redes sociais, já que este sensor capta mais detalhes.

Fora isso, é possível fazer excelentes fotos utilizando o Moto G9 Power em boas condições de iluminação. Ele tem bom nível de saturação e de contraste, sem exagero no pós-processamento. Em cenários bem iluminados, até mesmo à noite é possível fazer boas fotos, com pouco ruído e boa definição.


Conclusão

Para quem utiliza o celular em tarefas simples o Moto G9 Power é mais do que suficiente e ainda oferece uma bateria com duração acima da média. As fotos não surpreendem, mas o resultado também não passa longe do que esperamos para este segmento. Com este celular da Motorola você tem uma boa tela para assistir conteúdos em vídeo e navegar nas redes sociais. Além disso, o processador Snapdragon 662, os 4GB de memória RAM e o chip gráfico Adreno 610 garantem desempenho aceitável na maioria dos jogos. 

Com foco na bateria, quem precisa do aparelho longe da tomada por mais tempo pode encontrar neste celular o que procura, usuários leves podem até mesmo passar das 60 horas de autonomia que a Motorola promete. Este é um bom dispositivo para quem já está acostumado com a linha Moto, com as Moto Ações e um sistema sem grandes alterações em relação à linha anterior.

De qualquer forma, vale ressaltar que existem outros aparelhos no mercado que capricham mais na qualidade da tela e até mesmo no preço. Atualmente o Moto G9 Power está custando cerca de R$1700, um pouco salgado para o que oferece, ele começa a ficar mais interessante na casa dos R$1400, resta esperar para ver se este valor cai um pouco conforme nos afastamos da data de seu lançamento.

User img

Neri Neto

O universo geek faz parte do dia a dia, da vida, deste jornalista. Formado pela Universidade Federal de Santa Catarina, Neri Neto é responsável por conteúdos diversos no Mundo Conectado. Ele adora tecnologia, cinema, games e descobriu ainda na infância que a linguagem dos vídeos seria perfeita para falar de tudo que ama.

Unboxing do XIAOMI 11T: câmera de 108MP, ótima tela, carregamento rápido e preço justo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Vazamento aponta o Galaxy S22 com o mesmo visual do S21

Vazamento aponta o Galaxy S22 com o mesmo visual do S21

Smartphone deve ser um pouco menor e mais fino que o modelo de geração anterior


Sharp lança smartphone AQUOS zero6 com tela de 240Hz e câmera de 48MP

Sharp lança smartphone AQUOS zero6 com tela de 240Hz e câmera de 48MP

Pré-venda do aparelho começa no próximo dia 29 de setembro


Unboxing do XIAOMI 11T: câmera de 108MP, ótima tela, carregamento rápido e preço justo

Unboxing do XIAOMI 11T: câmera de 108MP, ótima tela, carregamento rápido e preço justo

Novo celular da Xiaomi traz ótimas expecificações com preço atraente


Realme V11s é lançado com chip Dimensity 810, 6GB de RAM e preço acessível

Realme V11s é lançado com chip Dimensity 810, 6GB de RAM e preço acessível

Um destaque do aparelho é o suporte para a tecnologia DRE (Dynamic RAM Expansion)


Samsung Galaxy A73 deve vir com uma câmera principal de 108MP

Samsung Galaxy A73 deve vir com uma câmera principal de 108MP

Modelo deve vir com o mesmo sensor ISOCELL HM2 que está equipado em concorrentes