GALAXY FIT: a SMARTBAND da SAMSUNG VALE A PENA?

GALAXY FIT: a SMARTBAND da SAMSUNG VALE A PENA?

Pulseira manda bem nas piscinas e é uma ótimo pulseira fitness inteligente!

A Galaxy Fit é a pulseira inteligente da Samsung, com capacidade de monitorar atividades físicas e de interagir com o smarpthone trocando informações e exibindo notificações. Entre seus destaques está seu display AMOLED, com belas cores e boa definição, além de ser uma das poucas empresas que apostou em um botão físico ao invés de somente um botão sensível a toques como forma de interação principal. Será que ela tem capacidade de fazer frente a modelos chineses muito populares como a Mi Band?

Site de compra da Samsung Galaxy Fit

Especificações principais

- Display de 1.39'', resolução 454x454, AMOLED 
- Conectividade Bluetooth 5.0
- Bateria de 410 mAh com até 24 dias de autonomia 
- 5 ATM de resistência
- Sensor de batimentos, 6 eixos, acelerômetro, magnético, pressão de ar e luz ambiente
- GPS e GLONASS
- 62 gramas

Comparativo em vídeo

Design

A Galaxy Fit mantém o estilo que a maioria dos produtos desse segmento. Um módulo central onde ficam todos os componentes em uma estrutura em plástico e um display AMOLED e uma pulseira de borracha que é encaixada através de ajustes na lateral. A tela é um dos destaques da Fit, com belas cores e contrastes, e a definição é bem interessante para ver as informações na tela, especialmente mensagens. O brilho também é suficiente para ver as informações mesmo em um dia bastante ensolarado.

Continua após a publicidade

A principal diferença frente as rivais é o botão físico como interação principal

O diferencial é o botão de interação. Além de movimentos de deslizar na tela, a Fit apostou em um botão físico. Diferente da maioria dos vestíveis dos produtos rivais, como a Mi Band e a Honor Band, que usam um botão capacitivo logo abaixo da tela, a empresa usou um botão na lateral. Se por um lado ele é menos acessível, em contrapartida ele é crucial em uma situação: quando temos água envolvida. 

A telas sensíveis a toque param de funcionar corretamente quando molhadas, o que torna difícil usar as pulseiras na chuva e especialmente em atividades como natação. O botão físico da Fit garante que você ainda tem controle do gadget mesmo molhado, sendo mais eficiente para acompanhar em suas braçadas, facilitando muito parar o monitoramento do exercício, por exemplo.

No uso, a pulseira é bem confortável. Tem um design compacto que não incomoda durante o dia, e fica até imperceptível a longo prazo. As pulseiras usadas utilizam um encaixe proprietário e que felizmente tem uma boa quantidade de produtos de terceiros com designs e materiais diferentes, se você quiser variar o visual de sua pulseira.

Funcionalidades

A Galaxy Fit usa seu conjunto de sensores, como giroscópio, acelerômetro e sensor de batimentos, para monitorar a atividade do usuário durante o dia, contando passos, medindo tempo de sono e atividades físicas. A pulseira consegue detectar automaticamente exercícios, estimando tempo de caminhada e pedalada, por exemplo, e também pode ser usada para monitoramento manual, quando faz um registro mais detalhado e captura detalhes como os batimentos cardíacos ao longo de todo o exercício.

A pulseira monitora de forma automatizada suas atividades físicas ao longo do dia

De forma automatizada a pulseira já entrega relatórios interessantes sobre sono, com estimativas de qualidade do sono e duração, tempo ativo durante o dia e também gráficos sobre os batimentos cardíacos ao longo do dia. Os gráficos são exibidos no app do Samsung Health de uma forma bem organizada e agradável de ser lida. 

Continua após a publicidade

Para exercícios monitorados em detalhe, a Galaxy Fit pode usar dados do GPS do celular para criar relatórios completos do exercício, com rota transcorrida, níveis de intensidade e velocidade em cada trecho. Essa dependência do smartphone é um dos pontos negativos: se você quer os dados de geolocalização, depende do celular, bem como não há memória interna para armazenar músicas nessa pulseira.

Outra capacidade da pulseira é trocar dados com o celular, podendo exibir últimas notificações recebidas na band. A Samsung tem uma das melhores interfaces para exibir notificações, com uma listagem eficiente das últimas mensagens recebidas e, um diferencial relevante, ela traz uma lista de respostas rápidas que podem ser personalizadas no aplicativo do celular, e podem ser bem úteis para os momentos que não dá para pegar o celular e responder.

Algo que me desagrada um pouco no software da Samsung é a segmentação. Enquanto as concorrentes concentram em um único app os relatórios de exercício e o gerenciamento dos vestíveis, a Samsung possui um para agrupar os dados monitorados (Samsung Health) e outro para conectar e ajustar os vestíveis (Samsung Wearable). Não chega a ser um problema, mas soluções da Xiaomi e da Huawei mostram que dá para simplificar mais as coisas e manter tudo junto.

Autonomia e performance

A Galaxy Fit tem um bom desempenho em suas diversas interfaces, respondendo de forma satisfatória aos comandos por toque na maioria das telas. Uma das poucas vezes que dá pra notar ela "engasgando" um pouco é quando abrimos a barra superior para ativar o modo "não perturbe", mas ainda assim, em geral não chega a ser um problema para o uso.

Na autonomia, temos algo semelhante ao caso da Huawei Honor Band 5. Ligando todas as funcionalidades, ela entrega algo na casa dos 5 dias de uso. Se você abrir mão de algum recurso, como monitoramento constante de batimentos, exibição de notificações ou exercícios automáticos, por exemplo, dá para passar de uma semana. É um bom resultado, mas não suficiente para fazer frente as mais de duas semanas de uma Mi Band 4.

O software da Samsung é o melhor desenvolvido das pulseiras baratinhas

Em contrapartida, o software da Samsung é sem dúvidas o melhor finalizado. Além de apresentar interfaces mais limpas e informativas, seu processo de configuração é melhor organizado e foi a única pulseira que não tivemos problemas com tradução ou operação em português brasileiro, mérito da operação oficial da marca no país faz longa data. Tanto a Mi Band quanto a Honor Band hoje tem suporte à nossa língua, mas em ambas pegamos um período em que não havia "pt-br" e até hoje ainda dá para achar traduções esquistas nos gadgets das rivais.

Conclusão

A Galaxy Fit é uma excelente pulseira inteligente para rastreamento de atividades físicas. Ela traz o conjunto de funcionalidades que está se tornando padrão, como bela tela, rastreamento de atividades físcias e sono, além de funções como exibir notificações e controlar o player de música do celular.

Notas: Samsung Galaxy Fit
Design
8,5
Performance
9,0
Tela
9,0
Funcionalidades
9,5
Autonomia
8,0
Preço
6,0

O principal diferencial é o design. Ao apostar em um botão físico, a Galaxy Fit é a única na disputa com Mi Band e Honor Band a ainda ser operacional mesmo quando molhada, algo que facilita muito o uso na natação e que torna essa a melhor opção para quem pratica esportes na água e quer uma pulseira pra monitorar esse tipo de exercício.

Outro ponto forte é o desenvolvimento de softwares mais robustos por parte da Samsung. O app (ou melhor, os apps) da Galaxy Fit são os mais robustos, melhor desenvolvidos, traduzidos corretamente para nossa língua e trazem funções como criar mensagens rápidas de respostas, algo que ficou faltando nas demais. Ela também é sem dúvidas a que melhor organiza as notificações, sendo a melhor opção para essa função nesse segmento.

A Galaxy Fit é a melhor pulseira inteligente do mercado, mas é também a mais cara

 

Seu principal ponto negativo é sem dúvidas o preço. Ela chega a custar quase o dobro que suas rivais, a Honor Band 5 e a Mi Band 4. Isso faz com que a relação custo x benefício pese muito em favor dos modelos chineses. Mas se você está disposto a gastar um pouco mais, e especialmente está de olho em usar a smartband na água, a Galaxy Fit é a melhor pulseira inteligente disponível. 

Nota

9,0

Prós

  • Bela tela
  • Boa autonomia
  • Botão físico faz toda a diferença quando molhada
  • Exibe notificações e permite respostas pré-definidas
  • Rastreamento de atividades físicas e sono
  • Controle de música
  • App de qualidade

Contras

  • Não possui GPS
  • Sem memória interna para músicas
  • Sem possibilidade de instalar mais apps
  • Mais cara que rivais
User img

Diego Kerber

Formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Diego Kerber é aficionado por tecnologia desde os oito anos, quando ganhou seu primeiro computador, um 486 DX2. Fã de jogos, especialmente os de estratégia, Diego colabora com a Adrenaline na produção de notícias e artigos na coluna "Vida Digital".

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.

Órgão de padronização comercial na Europa quer proibir venda do 5GBioShield

Órgão de padronização comercial na Europa quer proibir venda do 5GBioShield

Dispositivo USB promete criar um campo protetor contra campo eletromagnético do 5G


Xiaomi mostra Mi TV Stick em evento - gadget deve ser lançado em breve

Xiaomi mostra Mi TV Stick em evento - gadget deve ser lançado em breve

Rumores apontam que dispositivo deverá custar € 80 na Europa


Xiaomi Mi Band 5 terá controle de câmeras, Alexa e medição de oxigênio no sangue

Xiaomi Mi Band 5 terá controle de câmeras, Alexa e medição de oxigênio no sangue

Vazamento de imagens mostra funcionalidades do próximo vestível da marca


Samsung Galaxy Watch Active2 recebe certificação EGC na Coreia do Sul

Samsung Galaxy Watch Active2 recebe certificação EGC na Coreia do Sul

Marca vai atualizar sistema do smartwatch gradualmente para usuários coreanos


Huawei registra nova marca Mate Watch para smartwatch

Huawei registra nova marca Mate Watch para smartwatch

As especulações dizem que a empresa pode lançar uma nova linha de relógios